Free subscription to our newsletter
Psalms

SALMOS


 
Salmos 1
1 Como é feliz aqueleque não segue o conselho dos ímpios, não imita a conduta dos pecadores, nem se assenta na roda dos zombadores! 
2 Ao contrário, sua satisfação está na lei do SENHOR, e nessa lei medita dia e noite. 
3 É como árvore plantada à beira de águas correntes: Dá fruto no tempo certoe suas folhas não murcham.Tudo o que ele faz prospera! 
4 Não é o caso dos ímpios! São como palha que o vento leva. 
5 Por isso os ímpios não resistirão no julgamentonem os pecadores na comunidade dos justos. 
6 Pois o SENHOR aprova o caminho dos justos, mas o caminho dos ímpios leva à destruição!
 
Salmos 2
1 Por que se amotinam as naçõese os povos tramam em vão? 
2 Os reis da terra tomam posiçãoe os governantes conspiram unidoscontra o SENHOR e contra o seu ungido, e dizem: 
3 “Façamos em pedaços as suas correntes, lancemos de nós as suas algemas!” 
4 Do seu trono nos céuso Senhor põe-se a rir e caçoa deles. 
5 Em sua ira os repreendee em seu furor os aterroriza, dizendo: 
6 “Eu mesmo estabeleci o meu reiem Sião, no meu santo monte”. 
7 Proclamarei o decreto do SENHOR: Ele me disse: “Tu és meu filho;eu hoje te gerei. 
8 Pede-me, e te darei as naçŏes como herançae os confins da terra como tua propriedade.
9 Tu as quebrarás com vara de ferroe as despedaçarás como a um vaso de barro”. 
10 Por isso, ó reis, sejam prudentes; aceitem a advertência, autoridades da terra. 
11 Adorem o SENHOR com temor; exultem com tremor. 
12 Beijem o filho, para que ele não se iree vocês não sejam destruídos de repente, pois num instante acende-se a sua ira. Como são felizes todos os que nele se refugiam!
 
Salmos 3
Salmo de Davi, quando fugiu de seu filho Absalão.
1 SENHOR, muitos são os meus adversários! Muitos se rebelam contra mim! 
2 São muitos os que dizem a meu respeito: “Deus nunca o salvará!” 
3 Mas tu, SENHOR, és o escudo que me protege; és a minha glória e me fazes andar de cabeça erguida. 
4 Ao SENHOR clamo em alta voz, e do seu santo monte ele me responde. 
5 Eu me deito e durmo, e torno a acordar, porque é o SENHOR que me sustém. 
6 Não me assustam os milhares que me cercam. 
7 Levanta-te, SENHOR! Salva-me, Deus meu! Quebra o queixo de todos os meus inimigos; arrebenta os dentes dos ímpios. 
8 Do SENHOR vem o livramento. A tua bênção está sobre o teu povo.
 
Salmos 4
Para o mestre de música. Com instrumentos de cordas. Salmo davídico.
1 Responde-me quando clamo, ó Deus que me fazes justiça! Dá-me alívio da minha angústia; tem misericórdia de mim e ouve a minha oração. 
2 Até quando vocês, ó poderosos, ultrajarão a minha honra? Até quando estarão amando ilusões e buscando mentiras? 
3 Saibam que o SENHOR escolheu o piedoso; o SENHOR ouvirá quando eu o invocar. 
4 Quando vocês ficarem irados, não pequem; ao deitar-se, reflitam nissoe aquietem-se. 
5 Ofereçam sacrifícios como Deus exigee confiem no SENHOR. 
6 Muitos perguntam: “Quem nos fará desfrutar o bem?” Faze, ó SENHOR, resplandecer sobre nós a luz do teu rosto! 
7 Encheste o meu coração de alegria, alegria maior do que a daquelesque têm fartura de trigo e de vinho. 
8 Em paz me deito e logo adormeço, pois só tu, SENHOR, me fazes viver em segurança.
 
Salmos 5
Para o mestre de música. Para flautas. Salmo davídico.
1 Escuta, SENHOR, as minhas palavras, considera o meu gemer. 
2 Atenta para o meu grito de socorro, meu Rei e meu Deus, pois é a ti que imploro. 
3 De manhã ouves, SENHOR, o meu clamor; de manhã te apresento a minha oraçãoe aguardo com esperança. 
4 Tu não és um Deus que tenha prazer na injustiça; contigo o mal não pode habitar. 
5 Os arrogantes não são aceitosna tua presença; odeias todos os que praticam o mal. 
6 Destróis os mentirosos; os assassinos e os traiçoeiroso SENHOR detesta. 
7 Eu, porém, pelo teu grande amor, entrarei em tua casa; com temor me inclinareipara o teu santo templo. 
8 Conduze-me, SENHOR, na tua justiça, por causa dos meus inimigos; aplaina o teu caminho diante de mim. 
9 Em seus lábios não há palavra confiável; a mente deles só trama destruição. A garganta é um túmulo aberto; com a língua enganam sutilmente. 
10 Condena-os, ó Deus! Caiam eles por suas próprias maquinações.Expulsa-os por causa dos seus muitos crimes,pois se rebelaram contra ti. 
11 Alegrem-se, porém, todos os que se refugiam em ti; cantem sempre de alegria! Estende sobre eles a tua proteção. Em ti exultem os que amam o teu nome. 
12 Pois tu, SENHOR, abençoas o justo; o teu favor o protege como um escudo.
 
Salmos 6
Para o mestre de música. Com instrumentos de cordas. Em oitava. Salmo davídico.
1 SENHOR, não me castigues na tua iranem me disciplines no teu furor. 
2 Misericórdia, SENHOR, pois vou desfalecendo! Cura-me, SENHOR, pois os meus ossos tremem: 
3 todo o meu ser estremece.Até quando, SENHOR, até quando? 
4 Volta-te, SENHOR, e livra-me; salva-me por causa do teu amor leal. 
5 Quem morreu não se lembra de ti.Entre os mortos, quem te louvará? 
6 Estou exausto de tanto gemer. De tanto chorar inundo de noite a minha cama; de lágrimas encharco o meu leito. 
7 Os meus olhos se consomem de tristeza; fraquejam por causa de todos os meus adversários. 
8 Afastem-se de mim todos vocês que praticam o mal, porque o SENHOR ouviu o meu choro. 
9 O SENHOR ouviu a minha súplica; o SENHOR aceitou a minha oração. 
10 Serão humilhados e aterrorizados todos os meus inimigos; frustrados, recuarão de repente.
 
Salmos 7
Confissão de Davi, que ele cantou ao SENHOR acerca de Cuxe, o benjamita.
1 SENHOR, meu Deus, em ti me refugio; salva-me e livra-me de todosos que me perseguem, 
2 para que, como leões, não me dilacerem nem me despedacem, sem que ninguém me livre. 
3 SENHOR, meu Deus, se assim procedi, se nas minhas mãos há injustiça, 
4 se fiz algum mal a um amigoou se poupei sem motivo o meu adversário, 
5 persiga-me o meu inimigo até me alcançar, no chão me pisoteie e aniquile a minha vida, lançando a minha honra no pó. 
6 Levanta-te, SENHOR, na tua ira; ergue-te contra o furor dos meus adversários. Desperta-te, meu Deus! Ordena a justiça! 
7 Reúnam-se os povos ao teu redor. Das alturas reina sobre eles. 
8 O SENHOR é quem julga os povos.Julga-me, SENHOR, conforme a minha justiça, conforme a minha integridade. 
9 Deus justo, que sondas a mente e o coração dos homens, dá fim à maldade dos ímpiose ao justo dá segurança. 
10 O meu escudo está nas mãos de Deus, que salva o reto de coração. 
11 Deus é um juiz justo, um Deus que manifesta cada dia o seu furor. 
12 Se o homem não se arrepende, Deus afia a sua espada, arma o seu arco e o aponta, 
13 prepara as suas armas mortaise faz de suas setas flechas flamejantes. 
14 Quem gera a maldade concebe sofrimentoe dá à luz a desilusão. 
15 Quem cava um buraco e o aprofundacairá nessa armadilha que fez. 
16 Sua maldade se voltará contra ele; sua violência cairá sobre a sua própria cabeça. 
17 Darei graças ao SENHOR por sua justiça; ao nome do SENHOR Altíssimo cantarei louvores.
 
Salmos 8
Para o mestre de música. De acordo com a melodia Os Lagares. Salmo davídico.
1 SENHOR, Senhor nosso, como é majestoso o teu nome em toda a terra! Tu, cuja glória é cantada nos céus. 
2 Dos lábios das crianças e dos recém-nascidosfirmaste o teu nome como fortaleza, por causa dos teus adversários, para silenciar o inimigo que busca vingança. 
3 Quando contemplo os teus céus, obra dos teus dedos,a lua e as estrelas que ali firmaste, 
4 pergunto: Que é o homem, para que com ele te importes? E o filho do homem, para que com ele te preocupes? 
5 Tu o fizeste um pouco menor do que os seres celestiaise o coroaste de glória e de honra. 
6 Tu o fizeste dominar as obras das tuas mãos; sob os seus pés tudo puseste: 
7 todos os rebanhos e manadas, e até os animais selvagens, 
8 as aves do céu, os peixes do mare tudo o que percorre as veredas dos mares. 
9 SENHOR, Senhor nosso, como é majestoso o teu nome em toda a terra!
 
Salmos 9
Para o mestre de música. De acordo com muth-laben. Salmo davídico.
1 SENHOR, quero dar-te graças de todo o coraçãoe falar de todas as tuas maravilhas. 
2 Em ti quero alegrar-me e exultar, e cantar louvores ao teu nome, ó Altíssimo. 
3 Quando os meus inimigoscontigo se defrontam, tropeçam e são destruídos. 
4 Pois defendeste o meu direito e a minha causa; em teu trono te assentaste, julgando com justiça. 
5 Repreendeste as nações e destruíste os ímpios; para todo o sempre apagaste o nome deles. 
6 O inimigo foi totalmente arrasado, para sempre; desarraigaste as suas cidades; já não há quem delas se lembre. 
7 O SENHOR reina para sempre; estabeleceu o seu trono para julgar. 
8 Ele mesmo julga o mundo com justiça; governa os povos com retidão. 
9 O SENHOR é refúgio para os oprimidos, uma torre segura na hora da adversidade. 
10 Os que conhecem o teu nome confiam em ti, pois tu, SENHOR, jamais abandonas os que te buscam. 
11 Cantem louvores ao SENHOR, que reina em Sião; proclamem entre as nações os seus feitos. 
12 Aquele que pede contas do sangue derramado não esquece; ele não ignora o clamor dos oprimidos. 
13 Misericórdia, SENHOR! Vê o sofrimento que me causamos que me odeiam.Salva-me das portas da morte, 
14 para que, junto às portas da cidade de Sião, eu cante louvores a tie ali exulte em tua salvação. 
15 Caíram as nações na cova que abriram; os seus pés ficaram presos no laço que esconderam. 
16 O SENHOR é conhecido pela justiça que executa; os ímpios caem em suas próprias armadilhas. 
17 Voltem os ímpios ao pó, todas as nações que se esquecem de Deus! 
18 Mas os pobres nunca serão esquecidos, nem se frustrará a esperança dos necessitados. 
19 Levanta-te, SENHOR! Não permitas que o mortal triunfe! Julgadas sejam as nações na tua presença. 
20 Infunde-lhes terror, SENHOR; saibam as nações que não passam de seres humanos.
 
Salmos 10
1 SENHOR, por que estás tão longe?Por que te escondes em tempos de angústia? 
2 Em sua arrogância o ímpio persegue o pobre, que é apanhado em suas tramas. 
3 Ele se gaba de sua própria cobiçae, em sua ganância, amaldiçoa e insulta o SENHOR. 
4 Em sua presunção o ímpio não o busca; não há lugar para Deus em nenhum dos seus planos. 
5 Os seus caminhos prosperam sempre; tão acima da sua compreensão estão as tuas leisque ele faz pouco caso de todos os seus adversários, 
6 pensando consigo mesmo: “Nada me abalará! Desgraça alguma me atingirá, nem a mim nem aos meus descendentes”. 
7 Sua boca está cheia de maldições, mentiras e ameaças; violência e maldade estão em sua língua. 
8 Fica à espreita perto dos povoados; em emboscadas mata os inocentes, procurando às escondidas as suas vítimas. 
9 Fica à espreita como o leão escondido; fica à espreita para apanhar o necessitado; apanha o necessitado e o arrasta para a sua rede. 
10 Agachado, fica de tocaia; as suas vítimas caem em seu poder. 
11 Pensa consigo mesmo: “Deus se esqueceu; escondeu o rosto e nunca verá isto”. 
12 Levanta-te, SENHOR! Ergue a tua mão, ó Deus! Não te esqueças dos necessitados. 
13 Por que o ímpio insulta a Deus, dizendo no seu íntimo: “De nada me pedirás contas!”? 
14 Mas tu enxergas o sofrimento e a dor; observa-os para tomá-los em tuas mãos. A vítima deles entrega-se a ti; tu és o protetor do órfão. 
15 Quebra o braço do ímpio e do perverso, pede contas de sua impiedadeaté que dela nada mais se ache. 
16 O SENHOR é rei para todo o sempre; da sua terra desapareceram os outros povos. 
17 Tu, SENHOR, ouves a súplica dos necessitados; tu os reanimas e atendes ao seu clamor. 
18 Defendes o órfão e o oprimido, a fim de que o homem, que é pó, já não cause terror.
 
Salmos 11
Para o mestre de música. Davídico.
1 No SENHOR me refugio. Como então vocês podem dizer-me: “Fuja como um pássaro para os montes”? 
2 Vejam! Os ímpios preparam os seus arcos; colocam as flechas contra as cordaspara das sombras as atiraremnos retos de coração. 
3 Quando os fundamentos estão sendo destruídos, que pode fazer o justo? 
4 O SENHOR está no seu santo templo; o SENHOR tem o seu trono nos céus.Seus olhos observam;seus olhos examinam os filhos dos homens. 
5 O SENHOR prova o justo, mas o ímpio e a quem ama a injustiça,a sua alma odeia. 
6 Sobre os ímpios ele fará choverbrasas ardentes e enxofre incandescente; vento ressecante é o que terão. 
7 Pois o SENHOR é justoe ama a justiça; os retos verão a sua face.
 
Salmos 12
Para o mestre de música. Em oitava. Salmo davídico.
1 Salva-nos, SENHOR! Já não há quem seja fiel; já não se confia em ninguém entre os homens. 
2 Cada um mente ao seu próximo; seus lábios bajuladores falamcom segundas intenções. 
3 Que o SENHOR corte todos os lábios bajuladorese a língua arrogante 
4 dos que dizem: “Venceremos graças à nossa língua; somos donos dos nossos lábios! Quem é senhor sobre nós?” 
5 “Por causa da opressão do necessitadoe do gemido do pobre, agora me levantarei”, diz o SENHOR. “Eu lhes darei a segurança que tanto anseiam”. 
6 As palavras do SENHOR são puras, são como prata purificada num forno, sete vezes refinada. 
7 SENHOR, tu nos guardarás seguros, e dessa gente nos protegerás para sempre. 
8 Os ímpios andam altivos por toda parte, quando a corrupção é exaltada entre os homens.
 
Salmos 13
Para o mestre de música. Salmo davídico.
1 Até quando, SENHOR? Para sempre te esquecerás de mim?Até quando esconderás de mim o teu rosto? 
2 Até quando terei inquietaçõese tristeza no coração dia após dia? Até quando o meu inimigo triunfará sobre mim? 
3 Olha para mim e responde, SENHOR, meu Deus.Ilumina os meus olhos, ou do contrário dormirei o sono da morte; 
4 os meus inimigos dirão: “Eu o venci”,e os meus adversários festejarão o meu fracasso. 
5 Eu, porém, confio em teu amor; o meu coração exulta em tua salvação. 
6 Quero cantar aopelo bem que me tem feito.
 
Salmos 14
Para o mestre de música. Davídico.
1 Diz o tolo em seu coração: “Deus não existe”.Corromperam-se e cometeram atos detestáveis; não há ninguém que faça o bem. 
2 O SENHOR olha dos céuspara os filhos dos homens, para ver se há alguém que tenha entendimento, alguém que busque a Deus. 
3 Todos se desviaram, igualmente se corromperam; não há ninguém que faça o bem, não há nem um sequer. 
4 Será que nenhum dos malfeitores aprende? Eles devoram o meu povo como quem come pãoe não clamam pelo SENHOR! 
5 Olhem! Estão tomados de pavor! Pois Deus está presente no meio dos justos. 
6 Vocês, malfeitores, frustram os planos dos pobres, mas o refúgio deles é o SENHOR. 
7 Ah, se de Sião viesse a salvação para Israel! Quando o SENHOR restaurar o seu povo, Jacó exultará! Israel se regozijará!
 
Salmos 15
Salmo davídico.
1 SENHOR, quem habitará no teu santuário? Quem poderá morar no teu santo monte? 
2 Aquele que é íntegro em sua condutae pratica o que é justo; que de coração fala a verdade 
3 e não usa a língua para difamar; que nenhum mal faz ao seu semelhantee não lança calúnia contra o seu próximo; 
4 que rejeita quem merece desprezo, mas honra os que temem o SENHOR; que mantém a sua palavra, mesmo quando sai prejudicado; 
5 que não empresta o seu dinheiro visando a algum lucronem aceita suborno contra o inocente. Quem assim procedenunca será abalado!
 
Salmos 16
Poema epigráfico davídico.
1 Protege-me, ó Deus, pois em ti me refugio. 
2 Ao SENHOR declaro: “Tu és o meu Senhor; não tenho bem nenhum além de ti”. 
3 Quanto aos fiéis que há na terra, eles é que são os notáveis em quem está todo o meu prazer. 
4 Grande será o sofrimento dos que correm atrás de outros deuses. Não participarei dos seus sacrifícios de sangue, e os meus lábios nem mencionarão os seus nomes. 
5 SENHOR, tu és a minha porção e o meu cálice; és tu que garantes o meu futuro. 
6 As divisas caíram para mim em lugares agradáveis: Tenho uma bela herança! 
7 Bendirei o SENHOR, que me aconselha; na escura noite o meu coração me ensina! 
8 Sempre tenho o SENHOR diante de mim. Com ele à minha direita, não serei abalado. 
9 Por isso o meu coração se alegra e no íntimo exulto; mesmo o meu corpo repousará tranquilo, 
10 porque tu não me abandonarás no sepulcro, nem permitirás que o teu santo sofra decomposição. 
11 Tu me farás conhecer a vereda da vida, a alegria plena da tua presença, eterno prazer à tua direita.
 
Salmos 17
Oração davídica.
1 Ouve, SENHOR, a minha justa queixa; atenta para o meu clamor. Dá ouvidos à minha oração, que não vem de lábios falsos. 
2 Venha de ti a sentença em meu favor; vejam os teus olhos onde está a justiça! 
3 Provas o meu coração e de noite me examinas; tu me sondas e nada encontras; decidi que a minha boca não pecará 
4 como fazem os homens. Pela palavra dos teus lábioseu evitei os caminhos do violento. 
5 Meus passos seguem firmes nas tuas veredas; os meus pés não escorregaram. 
6 Eu clamo a ti, ó Deus, pois tu me respondes; inclina para mim os teus ouvidos e ouve a minha oração. 
7 Mostra a maravilha do teu amor, tu, que com a tua mão direita salvasos que em ti buscam proteçãocontra aqueles que os ameaçam. 
8 Protege-me como à menina dos teus olhos; esconde-me à sombra das tuas asas, 
9 dos ímpios que me atacam com violência, dos inimigos mortais que me cercam. 
10 Eles fecham o coração insensívele com a boca falam com arrogância. 
11 Eles me seguem os passos e já me cercam; seus olhos estão atentos, prontos para derrubar-me. 
12 São como um leão ávido pela presa, como um leão forte agachado na emboscada. 
13 Levanta-te, SENHOR! Confronta-os! Derruba-os! Com a tua espada livra-me dos ímpios. 
14 Com a tua mão, SENHOR, livra-me de homens assim, de homens deste mundo, cuja recompensa está nesta vida. Enche-lhes o ventre de tudo o que lhes reservaste; sejam os seus filhos saciados, e o que sobrar fique para os seus pequeninos. 
15 Quanto a mim, feita a justiça, verei a tua face; quando despertar, ficarei satisfeito ao ver a tua semelhança.
 
Salmos 18
Para o mestre de música. De Davi, servo do SENHOR. Ele cantou as palavras deste cântico ao SENHOR quando este o livrou das mãos de todos os seus inimigos e das mãos de Saul. Ele disse:
1 Eu te amo, ó SENHOR, minha força. 
2 O SENHOR é a minha rocha, a minha fortaleza e o meu libertador; o meu Deus é o meu rochedo, em quem me refugio. Ele é o meu escudo e o poder que me salva, a minha torre alta. 
3 Clamo ao SENHOR, que é digno de louvor, e estou salvo dos meus inimigos. 
4 As cordas da morte me enredaram; as torrentes da destruição me surpreenderam. 
5 As cordas do Sheol me envolveram; os laços da morte me alcançaram. 
6 Na minha aflição clamei ao SENHOR; gritei por socorro ao meu Deus. Do seu templo ele ouviu a minha voz; meu grito chegou à sua presença, aos seus ouvidos. 
7 A terra tremeu e agitou-se, e os fundamentos dos montes se abalaram; estremeceram porque ele se irou. 
8 Das suas narinas subiu fumaça; da sua boca saíram brasas vivase fogo consumidor. 
9 Ele abriu os céus e desceu; nuvens escuras estavam sob os seus pés. 
10 Montou um querubim e voou, deslizando sobre as asas do vento. 
11 Fez das trevas o seu esconderijo; das escuras nuvens, cheias de água, o abrigo que o envolvia. 
12 Com o fulgor da sua presençaas nuvens se desfizeram em granizo e raios, 
13 quando dos céus trovejou o SENHOR, e ressoou a voz do Altíssimo. 
14 Atirou suas flechas e dispersou meus inimigos, com seus raios os derrotou. 
15 O fundo do mar apareceu, e os fundamentos da terra foram expostospela tua repreensão, ó SENHOR, com o forte sopro das tuas narinas. 
16 Das alturas estendeu a mão e me segurou; tirou-me das águas profundas. 
17 Livrou-me do meu inimigo poderoso, dos meus adversários, fortes demais para mim. 
18 Eles me atacaram no dia da minha desgraça, mas o SENHOR foi o meu amparo. 
19 Ele me deu total libertação; livrou-me porque me quer bem. 
20 O SENHOR me tratou conforme a minha justiça; conforme a pureza das minhas mãos recompensou-me. 
21 Pois segui os caminhos do SENHOR; não agi como ímpio, afastando-me do meu Deus. 
22 Todas as suas ordenanças estão diante de mim; não me desviei dos seus decretos. 
23 Tenho sido irrepreensível para com elee guardei-me de praticar o mal. 
24 O SENHOR me recompensou conforme a minha justiça, conforme a pureza das minhas mãos diante dos seus olhos. 
25 Ao fiel te revelas fiel, ao irrepreensível te revelas irrepreensível, 
26 ao puro te revelas puro, mas com o perverso reages à altura. 
27 Salvas os que são humildes, mas humilhas os de olhos altivos. 
28 Tu, SENHOR, manténs acesa a minha lâmpada; o meu Deus transforma em luz as minhas trevas. 
29 Com o teu auxílio posso atacar uma tropa; com o meu Deus posso transpor muralhas. 
30 Este é o Deus cujo caminho é perfeito; a palavra do SENHOR é comprovadamente genuína. Ele é um escudo para todos os que nele se refugiam. 
31 Pois quem é Deus além do SENHOR? E quem é rocha senão o nosso Deus? 
32 Ele é o Deus que me reveste de forçae torna perfeito o meu caminho. 
33 Torna os meus pés ágeis como os da corça, sustenta-me firme nas alturas. 
34 Ele treina as minhas mãos para a batalhae os meus braços para vergar um arco de bronze. 
35 Tu me dás o teu escudo de vitória; tua mão direita me sustém; desces ao meu encontro para exaltar-me. 
36 Deixaste livre o meu caminho, para que não se torçam os meus tornozelos. 
37 Persegui os meus inimigos e os alcancei; e não voltei enquanto não foram destruídos. 
38 Massacrei-os, e não puderam levantar-se; jazem debaixo dos meus pés. 
39 Deste-me força para o combate; subjugaste os que se rebelaram contra mim. 
40 Puseste os meus inimigos em fugae exterminei os que me odiavam. 
41 Gritaram por socorro, mas não houve quem os salvasse; clamaram ao SENHOR, mas ele não respondeu. 
42 Eu os reduzi a pó, pó que o vento leva.Pisei-os como à lama das ruas. 
43 Tu me livraste de um povo em revolta; fizeste-me o cabeça de nações; um povo que não conheci sujeita-se a mim. 
44 Assim que me ouvem, me obedecem; são estrangeiros que se submetem a mim. 
45 Todos eles perderam a coragem; tremendo, saem das suas fortalezas. 
46 O SENHOR vive! Bendita seja a minha Rocha! Exaltado seja Deus, o meu Salvador! 
47 Este é o Deus que em meu favor executa vingança, que a mim sujeita nações. 
48 Tu me livraste dos meus inimigos; sim, fizeste-me triunfar sobre os meus agressores, e de homens violentos me libertaste. 
49 Por isso eu te louvarei entre as nações, ó SENHOR; cantarei louvores ao teu nome. 
50 Ele dá grandes vitórias ao seu rei; é bondoso com o seu ungido, com Davi e os seus descendentes para sempre.
 
Salmos 19
Para o mestre de música. Salmo davídico.
1 Os céus declaram a glória de Deus; o firmamento proclama a obra das suas mãos. 
2 Um dia fala disso a outro dia; uma noite o revela a outra noite. 
3 Sem discurso nem palavras, não se ouve a sua voz. 
4 Mas a sua voz ressoa por toda a terrae as suas palavras até os confins do mundo. Nos céus ele armou uma tenda para o sol, 
5 que é como um noivo que sai de seu aposentoe se lança em sua carreira com a alegria de um herói. 
6 Sai de uma extremidade dos céuse faz o seu trajeto até a outra; nada escapa ao seu calor. 
7 A lei do SENHOR é perfeita e revigora a alma. Os testemunhos dosão dignos de confiançae tornam sábios os inexperientes. 
8 Os preceitos do SENHOR são justose dão alegria ao coração. Os mandamentos do SENHOR são límpidose trazem luz aos olhos. 
9 O temor do SENHOR é puroe dura para sempre. As ordenanças do SENHOR são verdadeiras, são todas elas justas. 
10 São mais desejáveis do que o ouro, do que muito ouro puro; são mais doces do que o mel,do que as gotas do favo. 
11 Por elas o teu servo é advertido; há grande recompensa em obedecer-lhes. 
12 Quem pode discernir os próprios erros? Absolve-me dos que desconheço! 
13 Também guarda o teu servo dos pecados intencionais; que eles não me dominem! Então serei íntegro, inocente de grande transgressão. 
14 Que as palavras da minha boca e a meditação do meu coraçãosejam agradáveis a ti, SENHOR, minha Rocha e meu Resgatador!
 
Salmos 20
Para o mestre de música. Salmo davídico.
1 Que o SENHOR te responda no tempo da angústia; o nome do Deus de Jacó te proteja! 
2 Do santuário te envie auxílioe de Sião te dê apoio. 
3 Lembre-se de todas as tuas ofertase aceite os teus holocaustos. 
4 Conceda-te o desejo do teu coraçãoe leve a efeito todos os teus planos. 
5 Saudaremos a tua vitória com gritos de alegriae ergueremos as nossas bandeiras em nome do nosso Deus. Que o SENHOR atenda a todos os teus pedidos! 
6 Agora sei que odará vitória ao seu ungido; dos seus santos céus lhe respondecom o poder salvador da sua mão direita. 
7 Alguns confiam em carros e outros em cavalos, mas nós confiamos no nome do SENHOR, o nosso Deus. 
8 Eles vacilam e caem, mas nós nos erguemos e estamos firmes. 
9 SENHOR, concede vitória ao rei! Responde-nos quando clamamos!
 
Salmos 21
Para o mestre de música. Salmo davídico.
1 O rei se alegra na tua força, ó SENHOR! Como é grande a sua exultação pelas vitórias que lhe dás! 
2 Tu lhe concedeste o desejo do seu coraçãoe não lhe rejeitaste o pedido dos seus lábios. 
3 Tu o recebeste dando-lhe ricas bênçãos, e em sua cabeça puseste uma coroa de ouro puro. 
4 Ele te pediu vida, e tu lhe deste! Vida longa e duradoura.
5 Pelas vitórias que lhe deste, grande é a sua glória; de esplendor e majestade o cobriste. 
6 Fizeste dele uma grande bênção para sempree lhe deste a alegria da tua presença. 
7 O rei confia no SENHOR: por causa da fidelidade do Altíssimoele não será abalado. 
8 Tua mão alcançará todos os teus inimigos; tua mão direita atingirá todos os que te odeiam. 
9 No dia em que te manifestaresfarás deles uma fornalha ardente. Na sua ira o SENHOR os devorará, um fogo os consumirá. 
10 Acabarás com a geração deles na terra, com a sua descendência entre os homens. 
11 Embora tramem o mal contra tie façam planos perversos, nada conseguirão; 
12 pois tu os porás em fugaquando apontares para eles o teu arco. 
13 Sê exaltado, SENHOR, na tua força! Cantaremos e louvaremos o teu poder.
 
Salmos 22
Para o mestre de música. De acordo com a melodia A Corça da Manhã. Salmo davídico.
1 Meu Deus! Meu Deus! Por que me abandonaste? Por que estás tão longe de salvar-me, tão longe dos meus gritos de angústia? 
2 Meu Deus! Eu clamo de dia, mas não respondes; de noite, e não recebo alívio! 
3 Tu, porém, és o Santo, és rei, és o louvor de Israel. 
4 Em ti os nossos antepassados puseram a sua confiança; confiaram, e os livraste. 
5 Clamaram a ti, e foram libertos; em ti confiaram, e não se decepcionaram. 
6 Mas eu sou verme, e não homem, motivo de zombaria e objeto de desprezo do povo. 
7 Caçoam de mim todos os que me veem; balançando a cabeça, lançam insultos contra mim, dizendo: 
8 “Recorra ao SENHOR! Que o SENHOR o liberte! Que ele o livre, já que lhe quer bem!” 
9 Contudo, tu mesmo me tiraste do ventre; deste-me segurança junto ao seio de minha mãe. 
10 Desde que nasci fui entregue a ti; desde o ventre materno és o meu Deus. 
11 Não fiques distante de mim, pois a angústia está pertoe não há ninguém que me socorra. 
12 Muitos touros me cercam, sim, rodeiam-me os poderosos de Basã. 
13 Como leão voraz rugindo, escancaram a boca contra mim. 
14 Como água me derramei, e todos os meus ossos estão desconjuntados. Meu coração se tornou como cera; derreteu-se no meu íntimo. 
15 Meu vigor secou-se como um caco de barro, e a minha língua gruda no céu da boca; deixaste-me no pó, à beira da morte. 
16 Cães me rodearam! Um bando de homens maus me cercou! Perfuraram minhas mãos e meus pés. 
17 Posso contar todos os meus ossos, mas eles me encaram com desprezo. 
18 Dividiram as minhas roupas entre si, e lançaram sortes pelas minhas vestes. 
19 Tu, porém, SENHOR, não fiques distante! Ó minha força, vem logo em meu socorro! 
20 Livra-me da espada, livra a minha vida do ataque dos cães. 
21 Salva-me da boca dos leões, e dos chifres dos bois selvagens. E tu me respondeste. 
22 Proclamarei o teu nome a meus irmãos; na assembleia te louvarei. 
23 Louvem-no, vocês que temem o SENHOR! Glorifiquem-no, todos vocês, descendentes de Jacó! Tremam diante dele, todos vocês, descendentes de Israel! 
24 Pois não menosprezounem repudiou o sofrimento do aflito; não escondeu dele o rosto, mas ouviu o seu grito de socorro. 
25 De ti vem o tema do meu louvor na grande assembleia; na presença dos que te temem cumprirei os meus votos. 
26 Os pobres comerão até ficarem satisfeitos; aqueles que buscam o SENHOR o louvarão! Que vocês tenham vida longa! 
27 Todos os confins da terrase lembrarão e se voltarão para o SENHOR, e todas as famílias das naçõesse prostrarão diante dele, 
28 pois do SENHOR é o reino; ele governa as nações. 
29 Todos os ricos da terra se banquetearão e o adorarão; haverão de ajoelhar-se diante deletodos os que descem ao pó, cuja vida se esvai. 
30 A posteridade o servirá; gerações futuras ouvirão falar do Senhor, 
31 e a um povo que ainda não nasceuproclamarão seus feitos de justiça, pois ele agiu poderosamente.
 
Salmos 23
Salmo davídico.
1 O SENHOR é o meu pastor; de nada terei falta. 
2 Em verdes pastagens me faz repousare me conduz a águas tranquilas; 
3 restaura-me o vigor. Guia-me nas veredas da justiçapor amor do seu nome. 
4 Mesmo quando eu andarpor um vale de trevas e morte, não temerei perigo algum, pois tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me protegem. 
5 Preparas um banquete para mimà vista dos meus inimigos. Tu me honras, ungindo a minha cabeça com óleoe fazendo transbordar o meu cálice. 
6 Sei que a bondade e a fidelidademe acompanharão todos os dias da minha vida, e voltarei à casa do SENHOR enquanto eu viver.
 
Salmos 24
Salmo davídico.
1 Do SENHOR é a terra e tudo o que nela existe, o mundo e os que nele vivem;2 pois foi ele quem a estabeleceu sobre os marese a firmou sobre as águas. 
3 Quem poderá subir o monte do SENHOR? Quem poderá entrar no seu Santo Lugar? 
4 Aquele que tem as mãos limpas e o coração puro, que não recorre aos ídolosnem jura por deuses falsos.
5 Ele receberá bênçãos do SENHOR, e Deus, o seu Salvador, lhe fará justiça. 
6 São assim aqueles que o buscam, que buscam a tua face, ó Deus de Jacó. 
7 Abram-se, ó portais; abram-se, ó portas antigas, para que o Rei da glória entre. 
8 Quem é o Rei da glória? O SENHOR forte e Valente, o SENHOR Valente nas guerras.
9 Abram-se, ó portais; abram-se, ó portas antigas, para que o Rei da glória entre. 
10 Quem é esse Rei da glória? O SENHOR dos Exércitos; ele é o Rei da glória!
 
Salmos 25
Davídico.
1 A ti, SENHOR, elevo a minha alma. 
2 Em ti confio, ó meu Deus. Não deixes que eu seja humilhadonem que os meus inimigos triunfem sobre mim! 
3 Nenhum dos que esperam em tificará decepcionado; decepcionados ficarãoaqueles que, sem motivo, agem traiçoeiramente. 
4 Mostra-me, SENHOR, os teus caminhos, ensina-me as tuas veredas; 
5 guia-me com a tua verdade e ensina-me, pois tu és Deus, meu Salvador, e a minha esperança está em ti o tempo todo. 
6 Lembra-te, SENHOR, da tua compaixão e da tua misericórdia, que tens mostrado desde a antiguidade. 
7 Não te lembres dos pecados e transgressõesda minha juventude; conforme a tua misericórdia, lembra-te de mim, pois tu, SENHOR, és bom. 
8 Bom e justo é o SENHOR; por isso mostra o caminho aos pecadores. 
9 Conduz os humildes na justiçae lhes ensina o seu caminho. 
10 Todos os caminhos do SENHOR são amor e fidelidadepara com os que cumprem os preceitos da sua aliança. 
11 Por amor do teu nome, SENHOR, perdoa o meu pecado, que é tão grande! 
12 Quem é o homem que teme o SENHOR? Ele o instruirá no caminho que deve seguir. 
13 Viverá em prosperidade, e os seus descendentes herdarão a terra. 
14 O SENHOR confia os seus segredos aos que o temem, e os leva a conhecer a sua aliança. 
15 Os meus olhos estão sempre voltados para o SENHOR, pois só ele tira os meus pés da armadilha. 
16 Volta-te para mim e tem misericórdia de mim, pois estou só e aflito. 
17 As angústias do meu coração se multiplicaram; liberta-me da minha aflição. 
18 Olha para a minha tribulação e o meu sofrimento, e perdoa todos os meus pecados. 
19 Vê como aumentaram os meus inimigose com que fúria me odeiam! 
20 Guarda a minha vida e livra-me! Não me deixes decepcionado, pois eu me refugio em ti. 
21 Que a integridade e a retidão me protejam, porque a minha esperança está em ti. 
22 Ó Deus, liberta Israel de todas as suas aflições!
 
Salmos 26
Davídico.
1 Faze-me justiça, SENHOR, pois tenho vivido com integridade.Tenho confiado no SENHOR, sem vacilar. 
2 Sonda-me, SENHOR, e prova-me, examina o meu coração e a minha mente; 
3 pois o teu amor está sempre diante de mim, e continuamente sigo a tua verdade. 
4 Não me associo com homens falsosnem ando com hipócritas; 
5 detesto o ajuntamento dos malfeitorese não me assento com os ímpios. 
6 Lavo as mãos na inocência, e do teu altar, SENHOR, me aproximo 
7 cantando hinos de gratidãoe falando de todas as tuas maravilhas. 
8 Eu amo, SENHOR, o lugar da tua habitação, onde a tua glória habita. 
9 Não me dês o destino dos pecadoresnem o fim dos assassinos; 
10 suas mãos executam planos perversos, praticam suborno abertamente. 
11 Mas eu vivo com integridade; livra-me e tem misericórdia de mim. 
12 Os meus pés estão firmes na retidão; na grande assembleia bendirei o SENHOR.
 
Salmos 27
Davídico.
1 O SENHOR é a minha luz e a minha salvação; de quem terei temor? O SENHOR é o meu forte refúgio; de quem terei medo? 
2 Quando homens maus avançarem contra mimpara destruir-me, eles, meus inimigos e meus adversários, é que tropeçarão e cairão. 
3 Ainda que um exército se acampe contra mim, meu coração não temerá; ainda que se declare guerra contra mim, mesmo assim estarei confiante. 
4 Uma coisa pedi ao SENHORe a procuro: que eu possa viver na casa dotodos os dias da minha vida, para contemplar a bondade doe buscar sua orientação no seu templo. 
5 Pois no dia da adversidadeele me guardará protegido em sua habitação; no seu tabernáculo me esconderáe me porá em segurança sobre um rochedo. 
6 Então triunfarei sobre os inimigosque me cercam.Em seu tabernáculo oferecerei sacrifícios com aclamações; cantarei e louvarei ao SENHOR. 
7 Ouve a minha voz quando clamo, ó SENHOR; tem misericórdia de mim e responde-me. 
8 A teu respeito diz o meu coração: Busque a minha face! A tua face, SENHOR, buscarei. 
9 Não escondas de mim a tua face, não rejeites com ira o teu servo; tu tens sido o meu ajudador. Não me desampares nem me abandones, ó Deus, meu salvador! 
10 Ainda que me abandonem pai e mãe, o SENHOR me acolherá. 
11 Ensina-me o teu caminho, SENHOR; conduze-me por uma vereda segurapor causa dos meus inimigos. 
12 Não me entregues ao capricho dos meus adversários, pois testemunhas falsas se levantam contra mim, respirando violência. 
13 Apesar disso, esta certeza eu tenho: viverei até ver a bondade do SENHOR na terra. 
14 Espere no SENHOR. Seja forte! Coragem! Espere no SENHOR.
 
Salmos 28
Davídico.
1 A ti eu clamo, SENHOR, minha Rocha; não fiques indiferente para comigo.Se permaneceres calado, serei como os que descem à cova. 
2 Ouve as minhas súplicasquando clamo a ti por socorro, quando ergo as mãospara o teu Lugar Santíssimo. 
3 Não me dês o castigo reservado para os ímpiose para os malfeitores, que falam como amigos com o próximo, mas abrigam maldade no coração. 
4 Retribui-lhes conforme os seus atos, conforme as suas más obras; retribui-lhes o que as suas mãos têm feitoe dá-lhes o que merecem. 
5 Visto que não consideram os feitos do SENHORnem as obras de suas mãos, ele os arrasará e jamais os deixará reerguer-se. 
6 Bendito seja o SENHOR, pois ouviu as minhas súplicas. 
7 O SENHOR é a minha força e o meu escudo; nele o meu coração confia, e dele recebo ajuda.Meu coração exulta de alegria,e com o meu cântico lhe darei graças. 
8 O SENHOR é a força do seu povo, a fortaleza que salva o seu ungido. 
9 Salva o teu povo e abençoa a tua herança! Cuida deles como o seu pastor e conduze-os para sempre.
 
Salmos 29
Salmo davídico.
1 Atribuam ao SENHOR, ó seres celestiais, atribuam ao SENHOR glória e força. 
2 Atribuam ao SENHOR a glória que o seu nome merece; adorem o SENHOR no esplendor do seu santuário. 
3 A voz do SENHOR ressoa sobre as águas; o Deus da glória troveja, o SENHOR troveja sobre as muitas águas. 
4 A voz do SENHOR é poderosa; a voz do SENHOR é majestosa. 
5 A voz do SENHOR quebra os cedros; o SENHOR despedaça os cedros do Líbano. 
6 Ele faz o Líbano saltar como bezerro, o Siriom como novilho selvagem. 
7 A voz do SENHOR corta os céuscom raios flamejantes. 
8 A voz do SENHOR faz tremer o deserto; o SENHOR faz tremer o deserto de Cades. 
9 A voz do SENHOR retorce os carvalhose despe as florestas.E no seu templo todos clamam: “Glória!” 
10 O SENHOR assentou-se soberano sobre o Dilúvio; o SENHOR reina soberano para sempre. 
11 O SENHOR dá força ao seu povo; o SENHOR dá a seu povo a bênção da paz.
 
Salmos 30
Salmo. Cântico para a dedicação do templo. Davídico.
1 Eu te exaltarei, SENHOR, pois tu me reerguestee não deixaste que os meus inimigosse divertissem à minha custa. 
2 SENHOR meu Deus, a ti clamei por socorro, e tu me curaste. 
3 SENHOR, tiraste-me da sepultura; prestes a descer à cova, devolveste-me à vida. 
4 Cantem louvores ao SENHOR, vocês, os seus fiéis; louvem o seu santo nome. 
5 Pois a sua ira só dura um instante, mas o seu favor dura a vida toda; o choro pode persistir uma noite, mas de manhã irrompe a alegria. 
6 Quando me senti seguro, disse: Jamais serei abalado! 
7 SENHOR, com o teu favor, deste-me firmeza e estabilidade; mas, quando escondeste a tua face, fiquei aterrorizado. 
8 A ti, SENHOR, clamei, ao Senhor pedi misericórdia: 
9 Se eu morrer, se eu descer à cova, que vantagem haverá? Acaso o pó te louvará? Proclamará a tua fidelidade? 
10 Ouve, SENHOR, e tem misericórdia de mim; SENHOR, sê tu o meu auxílio. 
11 Mudaste o meu pranto em dança, a minha veste de lamento em veste de alegria, 
12 para que o meu coração cante louvores a ti e não se cale. SENHOR, meu Deus, eu te darei graças para sempre.
 
Salmos 31
Para o mestre de música. Salmo davídico.
1 Em ti, SENHOR, me refugio; nunca permitas que eu seja humilhado; livra-me pela tua justiça. 
2 Inclina os teus ouvidos para mim, vem livrar-me depressa! Sê minha rocha de refúgio, uma fortaleza poderosa para me salvar. 
3 Sim, tu és a minha rocha e a minha fortaleza; por amor do teu nome, conduze-me e guia-me. 
4 Tira-me da armadilha que me prepararam, pois tu és o meu refúgio. 
5 Nas tuas mãos entrego o meu espírito; resgata-me, SENHOR, Deus da verdade. 
6 Odeio aqueles que se apegam a ídolos inúteis; eu, porém, confio no SENHOR. 
7 Exultarei com grande alegria por teu amor, pois viste a minha afliçãoe conheceste a angústia da minha alma. 
8 Não me entregaste nas mãos dos meus inimigos; deste-me segurança e liberdade. 
9 Misericórdia, SENHOR! Estou em desespero! A tristeza me consomea vista, o vigor e o apetite. 
10 Minha vida é consumida pela angústia, e os meus anos pelo gemido; minha aflição esgota as minhas forças, e os meus ossos se enfraquecem. 
11 Por causa de todos os meus adversários, sou motivo de ultraje para os meus vizinhose de medo para os meus amigos; os que me veem na rua fogem de mim. 
12 Sou esquecido por eles como se estivesse morto; tornei-me como um pote quebrado. 
13 Ouço muitos cochicharem a meu respeito; o pavor me domina, pois conspiram contra mim, tramando tirar-me a vida. 
14 Mas eu confio em ti, SENHOR, e digo: Tu és o meu Deus. 
15 O meu futuro está nas tuas mãos; livra-me dos meus inimigose daqueles que me perseguem. 
16 Faze o teu rosto resplandecer sobre o teu servo; salva-me por teu amor leal. 
17 Não permitas que eu seja humilhado, SENHOR, pois tenho clamado a ti; mas que os ímpios sejam humilhados, e calados fiquem no Sheol. 
18 Sejam emudecidos os seus lábios mentirosos, pois com arrogância e desprezohumilham os justos. 
19 Como é grande a tua bondade, que reservaste para aqueles que te temem, e que, à vista dos homens, concedes àqueles que se refugiam em ti! 
20 No abrigo da tua presença os escondesdas intrigas dos homens; na tua habitação os protegesdas línguas acusadoras. 
21 Bendito seja o SENHOR, pois mostrou o seu maravilhoso amor para comigoquando eu estava numa cidade cercada. 
22 Alarmado, eu disse: Fui excluído da tua presença! Contudo, ouviste as minhas súplicasquando clamei a ti por socorro. 
23 Amem o SENHOR, todos vocês, os seus santos! O SENHOR preserva os fiéis, mas aos arrogantes dá o que merecem. 
24 Sejam fortes e corajosos, todos vocês que esperam no SENHOR!
 
Salmos 32
Davídico. Poema.
1 Como é feliz aqueleque tem suas transgressões perdoadase seus pecados apagados! 
2 Como é feliz aquelea quem o SENHOR não atribui culpae em quem não há hipocrisia! 
3 Enquanto eu mantinha escondidos os meus pecados, o meu corpo definhava de tanto gemer. 
4 Pois dia e noitea tua mão pesava sobre mim; minhas forças foram-se esgotandocomo em tempo de seca. 
5 Então reconheci diante de ti o meu pecadoe não encobri as minhas culpas. Eu disse: “Confessarei as minhas transgressões, ao SENHOR”, e tu perdoaste a culpa do meu pecado. 
6 Portanto, que todos os que são fiéis orem a tienquanto podes ser encontrado; quando as muitas águas se levantarem, elas não os atingirão. 
7 Tu és o meu abrigo; tu me preservarás das angústiase me cercarás de canções de livramento. 
8 Eu o instruirei e o ensinarei no caminho que você deve seguir; eu o aconselharei e cuidarei de você. 
9 Não sejam como o cavalo ou o burro, que, por não terem entendimento, precisam ser controlados com freios e rédeas; caso contrário não obedecem. 
10 Muitas são as dores dos ímpios, mas a bondade doprotege quem nele confia. 
11 Alegrem-se no SENHOR e exultem, vocês que são justos! Cantem de alegria, todos vocês que são retos de coração!
 
Salmos 33
1 Cantem de alegria ao SENHOR, vocês que são justos; aos que são retos fica bem louvá-lo. 
2 Louvem o SENHOR com harpa; ofereçam-lhe música com lira de dez cordas. 
3 Cantem-lhe uma nova canção; toquem com habilidade ao aclamá-lo. 
4 Pois a palavra do SENHOR é verdadeira;ele é fiel em tudo o que faz. 
5 Ele ama a justiça e a retidão; a terra está cheia da bondade do SENHOR. 
6 Mediante a palavra do SENHOR foram feitos os céus, e os corpos celestes, pelo sopro de sua boca. 
7 Ele ajunta as águas do mar num só lugar; das profundezas faz reservatórios. 
8 Toda a terra tema o SENHOR; tremam diante dele todos os habitantes do mundo. 
9 Pois ele falou, e tudo se fez; ele ordenou, e tudo surgiu. 
10 O SENHOR desfaz os planos das naçõese frustra os propósitos dos povos. 
11 Mas os planos do SENHOR permanecem para sempre, os propósitos do seu coração, por todas as gerações. 
12 Como é feliz a nação que tem o SENHOR como Deus, o povo que ele escolheu para lhe pertencer! 
13 Dos céus olha oe vê toda a humanidade; 
14 do seu trono ele observatodos os habitantes da terra; 
15 ele, que forma o coração de todos, que conhece tudo o que fazem. 
16 Nenhum rei se salva pelo tamanho do seu exército; nenhum guerreiro escapa por sua grande força. 
17 O cavalo é vã esperança de vitória; apesar da sua grande força, é incapaz de salvar. 
18 Mas o SENHOR protege aqueles que o temem,aqueles que firmam a esperança no seu amor, 
19 para livrá-los da morte e garantir-lhes vida, mesmo em tempos de fome. 
20 Nossa esperança está no SENHOR; ele é o nosso auxílio e a nossa proteção. 
21 Nele se alegra o nosso coração, pois confiamos no seu santo nome. 
22 Esteja sobre nós o teu amor, SENHOR, como está em ti a nossa esperança.
 
Salmos 34
De Davi, quando ele se fingiu de louco diante de Abimeleque—que o expulsou—e depois partiu.
1 Bendirei o SENHOR o tempo todo! Os meus lábios sempre o louvarão. 
2 Minha alma se gloriará no SENHOR; ouçam os oprimidos e se alegrem. 
3 Proclamem a grandeza do SENHOR comigo; juntos exaltemos o seu nome. 
4 Busquei o SENHOR, e ele me respondeu; livrou-me de todos os meus temores. 
5 Os que olham para ele estão radiantes de alegria; seu rosto jamais mostrará decepção. 
6 Este pobre homem clamou, e o SENHOR o ouviu; e o libertou de todas as suas tribulações. 
7 O anjo do SENHOR é sentinela ao redor daqueles que o temem, e os livra. 
8 Provem e vejam como o SENHOR é bom. Como é feliz o homem que nele se refugia! 
9 Temam o SENHOR, vocês que são os seus santos,pois nada falta aos que o temem. 
10 Os leões podem passar necessidade e fome, mas os que buscam o SENHOR de nada têm falta. 
11 Venham, meus filhos, ouçam-me; eu ensinarei a vocês o temor do SENHOR. 
12 Quem de vocês quer amar a vidae deseja ver dias felizes? 
13 Guarde a sua língua do male os seus lábios da falsidade. 
14 Afaste-se do mal e faça o bem; busque a paz com perseverança. 
15 Os olhos do SENHOR voltam-se para os justose os seus ouvidos estão atentos ao seu grito de socorro; 
16 o rosto do SENHOR volta-se contra os que praticam o mal, para apagar da terra a memória deles. 
17 Os justos clamam, o SENHOR os ouvee os livra de todas as suas tribulações. 
18 O SENHOR está perto dos que têm o coração quebrantadoe salva os de espírito abatido. 
19 O justo passa por muitas adversidades,mas o SENHOR o livra de todas; 
20 protege todos os seus ossos; nenhum deles será quebrado. 
21 A desgraça matará os ímpios; os que odeiam o justo serão condenados. 
22 O SENHOR redime a vida dos seus servos; ninguém que nele se refugia será condenado.
 
Salmos 35
Davídico.
1 Defende-me, SENHOR, dos que me acusam; luta contra os que lutam comigo. 
2 Toma os escudos, o grande e o pequeno;levanta-te e vem socorrer-me. 
3 Empunha a lança e o machado de guerracontra os meus perseguidores. Dize à minha alma: “Eu sou a sua salvação”. 
4 Sejam humilhados e desprezadosos que procuram matar-me; retrocedam envergonhadosaqueles que tramam a minha ruína. 
5 Que eles sejam como a palha ao vento, quando o anjo do SENHOR os expulsar; 
6 seja a vereda deles sombria e escorregadia, quando o anjo do SENHOR os perseguir. 
7 Já que, sem motivo, prepararam contra mim uma armadilha ocultae, sem motivo, abriram uma cova para mim, 
8 que a ruína lhes sobrevenha de surpresa:sejam presos pela armadilha que prepararam,caiam na cova que abriram, para a sua própria ruína. 
9 Então a minha alma exultará noe se regozijará na sua salvação. 
10 Todo o meu ser exclamará: “Quem se compara a ti, SENHOR? Tu livras os necessitados daqueles que sãomais poderosos do que eles,livras os necessitados e os pobresdaqueles que os exploram”. 
11 Testemunhas maldosas enfrentam-mee questionam-me sobre coisas de que nada sei. 
12 Elas me retribuem o bem com o male procuram tirar-me a vida. 
13 Contudo, quando estavam doentes, usei vestes de lamento, humilhei-me com jejume recolhi-me em oração. 
14 Saí vagueando e pranteando,como por um amigo ou por um irmão. Eu me prostrei enlutado, como quem lamenta por sua mãe. 
15 Mas, quando tropecei, eles se reuniram alegres;sem que eu o soubesse, ajuntaram-se para me atacar. Eles me agrediram sem cessar. 
16 Como ímpios caçoando do meu refúgio, rosnaram contra mim. 
17 Senhor, até quando ficarás olhando? Livra-me dos ataques deles,livra a minha vida preciosa desses leões. 
18 Eu te darei graças na grande assembleia; no meio da grande multidão te louvarei. 
19 Não deixes que os meus inimigos traiçoeirosse divirtam à minha custa;não permitas que aqueles que sem razão me odeiamtroquem olhares de desprezo. 
20 Não falam pacificamente, mas planejam acusações falsascontra os que vivem tranquilamente na terra. 
21 Com a boca escancarada, riem de mim e me acusam: “Nós vimos! Sabemos de tudo!” 
22 Tu viste isso, SENHOR! Não fiques calado. Não te afastes de mim, Senhor, 
23 Acorda! Desperta! Faze-me justiça! Defende a minha causa, meu Deus e Senhor. 
24 SENHOR, meu Deus, tu és justo; faze-me justiça para que elesnão se alegrem à minha custa. 
25 Não deixes que pensem: “Ah! Era isso que queríamos!” nem que digam: “Acabamos com ele!” 
26 Sejam humilhados e frustrados todos os que se divertemà custa do meu sofrimento;cubram-se de vergonha e desonratodos os que se acham superiores a mim. 
27 Cantem de alegria e regozijotodos os que desejam ver provada a minha inocênciae sempre repitam: “O SENHOR seja engrandecido! Ele tem prazer no bem-estar do seu servo”. 
28 Minha língua proclamará a tua justiçae o teu louvor o dia inteiro.
 
Salmos 36
Para o mestre de música. De Davi, servo do SENHOR.
1 Há no meu íntimo um oráculoa respeito da maldade do ímpio: Aos seus olhos é inútil temer a Deus. 
2 Ele se acha tão importante, que não percebe nem rejeita o seu pecado. 
3 As palavras da sua boca são maldosas e traiçoeiras; abandonou o bom senso e não quer fazer o bem. 
4 Até na sua cama planeja maldade;nada há de bom no caminho a que se entregou, e ele nunca rejeita o mal. 
5 O teu amor, SENHOR, chega até os céus; a tua fidelidade até as nuvens. 
6 A tua justiça é firme como as altas montanhas; as tuas decisões, insondáveis como o grande mar. Tu, SENHOR, preservas tanto os homens quanto os animais. 
7 Como é precioso o teu amor, ó Deus! Os homens encontram refúgio à sombra das tuas asas. 
8 Eles se banqueteiam na fartura da tua casa;tu lhes dás de beber do teu rio de delícias. 
9 Pois em ti está a fonte da vida; graças à tua luz, vemos a luz. 
10 Estende o teu amor aos que te conhecem; a tua justiça, aos que são retos de coração. 
11 Não permitas que o arrogante me pisoteienem que a mão do ímpio me faça recuar. 
12 Lá estão os malfeitores caídos, lançados ao chão, incapazes de levantar-se!
 
Salmos 37
Davídico.
1 Não se aborreça por causa dos homens mause não tenha inveja dos perversos; 
2 pois como o capim logo secarão, como a relva verde logo murcharão. 
3 Confie no SENHOR e faça o bem;assim você habitará na terra e desfrutará segurança. 
4 Deleite-se no SENHOR, e ele atenderá aos desejos do seu coração. 
5 Entregue o seu caminho ao SENHOR; confie nele, e ele agirá: 
6 ele deixará claro como a alvorada que você é justo,e como o sol do meio-dia que você é inocente. 
7 Descanse noe aguarde por ele com paciência; não se aborreça com o sucesso dos outrosnem com aqueles que maquinam o mal. 
8 Evite a ira e rejeite a fúria; não se irrite: isso só leva ao mal. 
9 Pois os maus serão eliminados, mas os que esperam noreceberão a terra por herança. 
10 Um pouco de tempo, e os ímpios não mais existirão; por mais que você os procure, não serão encontrados. 
11 Mas os humildes receberão a terra por herançae desfrutarão pleno bem-estar. 
12 Os ímpios tramam contra os justose rosnam contra eles; 
13 o Senhor, porém, ri dos ímpios,pois sabe que o dia deles está chegando. 
14 Os ímpios desembainham a espadae preparam o arcopara abater o necessitado e o pobre,para matar os que andam na retidão. 
15 Mas as suas espadas irão atravessar-lhes o coração, e os seus arcos serão quebrados. 
16 Melhor é o pouco do justodo que a riqueza de muitos ímpios; 
17 pois o braço forte dos ímpios será quebrado, mas o SENHOR sustém os justos. 
18 O SENHOR cuida da vida dos íntegros, e a herança deles permanecerá para sempre. 
19 Em tempos de adversidade não ficarão decepcionados; em dias de fome desfrutarão fartura. 
20 Mas os ímpios perecerão; os inimigos do SENHOR murcharão como a beleza dos campos; desvanecerão como fumaça. 
21 Os ímpios tomam emprestado e não devolvem, mas os justos dão com generosidade; 
22 aqueles que o SENHOR abençoa receberão a terra por herança, mas os que ele amaldiçoa serão eliminados. 
23 O SENHOR firma os passos de um homem,quando a conduta deste o agrada; 
24 ainda que tropece, não cairá, pois o SENHOR o toma pela mão. 
25 Já fui jovem e agora sou velho, mas nunca vi o justo desamparadonem seus filhos mendigando o pão. 
26 Ele é sempre generoso e empresta com boa vontade; seus filhos serão abençoados. 
27 Desvie-se do mal e faça o bem; e você terá sempre onde morar. 
28 Pois o SENHOR ama quem pratica a justiça, e não abandonará os seus fiéis. Para sempre serão protegidos, mas a descendência dos ímpios será eliminada; 
29 os justos herdarão a terrae nela habitarão para sempre. 
30 A boca do justo profere sabedoria, e a sua língua fala conforme a justiça. 
31 Ele traz no coração a lei do seu Deus; nunca pisará em falso. 
32 O ímpio fica à espreita do justo, querendo matá-lo; 
33 mas o SENHOR não o deixará cair em suas mãosnem permitirá que o condenem quando julgado. 
34 Espere noe siga a sua vontade. Ele o exaltará, dando-lhe a terra por herança; quando os ímpios forem eliminados, você o verá. 
35 Vi um homem ímpio e cruelflorescendo como frondosa árvore nativa, 
36 mas logo desapareceu e não mais existia; embora eu o procurasse, não pôde ser encontrado. 
37 Considere o íntegro, observe o justo; há futuro para o homem de paz. 
38 Mas todos os rebeldes serão destruídos; futuro para os ímpios nunca haverá. 
39 Do SENHOR vem a salvação dos justos; ele é a sua fortaleza na hora da adversidade. 
40 O SENHOR os ajuda e os livra; ele os livra dos ímpios e os salva, porque nele se refugiam.
 
Salmos 38
Salmo davídico. Uma petição.
1 SENHOR, não me repreendas no teu furornem me disciplines na tua ira. 
2 Pois as tuas flechas me atravessaram, e a tua mão me atingiu. 
3 Por causa de tua ira, todo o meu corpo está doente;não há saúde nos meus ossos por causa do meu pecado. 
4 As minhas culpas me afogam; são como um fardo pesado e insuportável. 
5 Minhas feridas cheiram mal e supurampor causa da minha insensatez. 
6 Estou encurvado e muitíssimo abatido; o dia todo saio vagueando e pranteando. 
7 Estou ardendo em febre; todo o meu corpo está doente. 
8 Sinto-me muito fraco e totalmente esmagado; meu coração geme de angústia. 
9 Senhor, diante de ti estão todos os meus anseios; o meu suspiro não te é oculto. 
10 Meu coração palpita, as forças me faltam; até a luz dos meus olhos se foi. 
11 Meus amigos e companheiros me evitampor causa da doença que me aflige; ficam longe de mim os meus vizinhos. 
12 Os que desejam matar-me preparam armadilhas, os que me querem prejudicar anunciam a minha ruína; passam o dia planejando traição. 
13 Como um surdo, não ouço, como um mudo, não abro a boca. 
14 Fiz-me como quem não ouve, e em cuja boca não há resposta. 
15 SENHOR, em ti espero; tu me responderás, ó Senhor meu Deus! 
16 Pois eu disse: “Não permitas que eles se divirtam à minha custanem triunfem sobre mim quando eu tropeçar”. 
17 Estou a ponto de cair, e a minha dor está sempre comigo. 
18 Confesso a minha culpa; em angústia estou por causa do meu pecado. 
19 Meus inimigos, porém, são muitos e poderosos; é grande o número dos que me odeiam sem motivo. 
20 Os que me retribuem o bem com o malcaluniam-me porque é o bem que procuro. 
21 SENHOR, não me abandones! Não fiques longe de mim, ó meu Deus! 
22 Apressa-te a ajudar-me, Senhor, meu Salvador!
 
Salmos 39
Para o mestre de música. Ao estilo de Jedutum. Salmo davídico.
1 Eu disse: Vigiarei a minha condutae não pecarei em palavras;porei mordaça em minha bocaenquanto os ímpios estiverem na minha presença. 
2 Enquanto me calei resignado, e me contive inutilmente, minha angústia aumentou. 
3 Meu coração ardia-me no peitoe, enquanto eu meditava, o fogo aumentava; então comecei a dizer: 
4 Mostra-me, SENHOR, o fim da minha vidae o número dos meus dias,para que eu saiba quão frágil sou. 
5 Deste aos meus diaso comprimento de um palmo; a duração da minha vida é nada diante de ti. De fato, o homem não passa de um sopro. 
6 Sim, cada um vai e volta como a sombra. Em vão se agita, amontoando riquezasem saber quem ficará com ela. 
7 Mas agora, Senhor, que hei de esperar? Minha esperança está em ti. 
8 Livra-me de todas as minhas transgressões; não faças de mim um objeto de zombaria dos tolos. 
9 Estou calado! Não posso abrir a boca,pois tu mesmo fizeste isso. 
10 Afasta de mim o teu açoite; fui vencido pelo golpe da tua mão. 
11 Tu repreendes e disciplinas o homem por causa do seu pecado; como traça destróis o que ele mais valoriza; de fato, o homem não passa de um sopro. 
12 Ouve a minha oração, SENHOR; escuta o meu grito de socorro; não sejas indiferente ao meu lamento. Pois sou para ti um estrangeiro, como foram todos os meus antepassados. 
13 Desvia de mim os teus olhos, para que eu volte a ter alegria, antes que eu me vá e deixe de existir.
 
Salmos 40
Para o mestre de música. Davídico. Um salmo.
1 Depositei toda a minha esperança no SENHOR; ele se inclinou para mim e ouviu o meu grito de socorro. 
2 Ele me tirou de um poço de destruição, de um atoleiro de lama; pôs os meus pés sobre uma rochae firmou-me num local seguro. 
3 Pôs um novo cântico na minha boca, um hino de louvor ao nosso Deus. Muitos verão isso e temerão, e confiarão no SENHOR. 
4 Como é feliz o homemque põe no SENHOR a sua confiança, e não vai atrás dos orgulhosos, dos que se afastam para seguir deuses falsos! 
5 SENHOR meu Deus! Quantas maravilhas tens feito! Não se pode relataros planos que preparaste para nós! Eu queria proclamá-los e anunciá-los, mas são por demais numerosos! 
6 Sacrifício e oferta não pediste, mas abriste os meus ouvidos; holocaustos e ofertas pelo pecado não exigiste. 
7 Então eu disse: “Aqui estou!” No livro está escrito a meu respeito. 
8 Tenho grande alegria em fazer a tua vontade, ó meu Deus;a tua lei está no fundo do meu coração. 
9 Eu proclamo as novas de justiçana grande assembleia; como sabes, SENHOR, não fecho os meus lábios. 
10 Não oculto no coração a tua justiça; falo da tua fidelidade e da tua salvação. Não escondo da grande assembleiaa tua fidelidade e a tua verdade. 
11 Não me negues a tua misericórdia, SENHOR; que o teu amor e a tua verdade sempre me protejam. 
12 Pois incontáveis problemas me cercam, as minhas culpas me alcançaram e já não consigo ver. Mais numerosos são que os cabelos da minha cabeça, e o meu coração perdeu o ânimo. 
13 Agrada-te, SENHOR, em libertar-me; apressa-te, SENHOR, a ajudar-me. 
14 Sejam humilhados e frustradostodos os que procuram tirar-me a vida; retrocedam desprezadosos que desejam a minha ruína. 
15 Fiquem chocados com a sua própria desgraçaos que zombam de mim. 
16 Mas regozijem-se e alegrem-se em titodos os que te buscam; digam sempre aqueles que amam a tua salvação: “Grande é o SENHOR!” 
17 Quanto a mim, sou pobre e necessitado, mas o Senhor preocupa-se comigo. Tu és o meu socorro e o meu libertador; meu Deus, não te demores!
 
Salmos 41
Para o mestre de música. Salmo davídico.
1 Como é feliz aquele que se interessa pelo pobre! O SENHOR o livra em tempos de adversidade. 
2 O SENHOR o protegerá e preservará a sua vida; ele o fará feliz na terrae não o entregará ao desejo dos seus inimigos. 
3 O SENHOR o susterá em seu leito de enfermidade, e da doença o restaurará. 
4 Eu disse: “Misericórdia, SENHOR! Cura-me, pois pequei contra ti”. 
5 Os meus inimigosdizem maldosamente a meu respeito: “Quando ele vai morrer? Quando vai desaparecer o seu nome?” 
6 Sempre que alguém vem visitar-me, fala com falsidade, enche o coração de calúniase depois as espalha por onde vai. 
7 Todos os que me odeiam juntam-se e cochicham contra mim, imaginando que o pior me acontecerá: 
8 “Uma praga terrível o derrubou; está de cama e jamais se levantará”. 
9 Até o meu melhor amigo,em quem eu confiavae que partilhava do meu pão, voltou-se contra mim. 
10 Mas, tu, SENHOR, tem misericórdia de mim;levanta-me, para que eu lhes retribua. 
11 Sei que me queres bem,pois o meu inimigo não triunfa sobre mim. 
12 Por causa da minha integridade me susténse me pões na tua presença para sempre. 
13 Louvado seja o SENHOR, o Deus de Israel,de eternidade a eternidade! Amém e amém!
 
Salmos 42
Para o mestre de música. Salmo davídico.
1 Como é feliz aquele que se interessa pelo pobre! O SENHOR o livra em tempos de adversidade. 
2 O SENHOR o protegerá e preservará a sua vida; ele o fará feliz na terrae não o entregará ao desejo dos seus inimigos. 
3 O SENHOR o susterá em seu leito de enfermidade, e da doença o restaurará. 
4 Eu disse: “Misericórdia, SENHOR! Cura-me, pois pequei contra ti”. 
5 Os meus inimigosdizem maldosamente a meu respeito: “Quando ele vai morrer? Quando vai desaparecer o seu nome?” 
6 Sempre que alguém vem visitar-me, fala com falsidade, enche o coração de calúniase depois as espalha por onde vai. 
7 Todos os que me odeiam juntam-se e cochicham contra mim,imaginando que o pior me acontecerá: 
8 “Uma praga terrível o derrubou; está de cama e jamais se levantará”. 
9 Até o meu melhor amigo,em quem eu confiavae que partilhava do meu pão, voltou-se contra mim. 
10 Mas, tu, SENHOR, tem misericórdia de mim; levanta-me, para que eu lhes retribua. 
11 Sei que me queres bem, pois o meu inimigo não triunfa sobre mim. 
12 Por causa da minha integridade me susténse me pões na tua presença para sempre. 
13 Louvado seja o SENHOR, o Deus de Israel,de eternidade a eternidade! Amém e amém!
 
Salmos 43
1 Faze-me justiça, ó Deus, e defende a minha causa contra um povo infiel; livra-me dos homens traidores e perversos. 
2 Pois tu, ó Deus, és a minha fortaleza. Por que me rejeitaste? Por que devo sair vagueando e pranteando, oprimido pelo inimigo? 
3 Envia a tua luz e a tua verdade; elas me guiarãoe me levarão ao teu santo monte, ao lugar onde habitas. 
4 Então irei ao altar de Deus, a Deus, a fonte da minha plena alegria. Com a harpa te louvarei, ó Deus, meu Deus! 
5 Por que você está assim tão triste, ó minha alma? Por que está assim tão perturbada dentro de mim? Ponha a sua esperança em Deus! Pois ainda o louvarei; ele é o meu Salvador e o meu Deus.
 
Salmos 44
Para o mestre de música. Dos coraítas. Um poema.
1 Com os nossos próprios ouvidos ouvimos, ó Deus;os nossos antepassados nos contaramos feitos que realizaste no tempo deles,nos dias da antiguidade. 
2 Com a tua própria mão expulsaste as naçõespara estabelecer os nossos antepassados;arruinaste povos e fizeste prosperaros nossos antepassados. 
3 Não foi pela espada que conquistaram a terranem pela força do seu braçoque alcançaram a vitória;foi pela tua mão direita, pelo teu braçoe pela luz do teu rosto,por causa do teu amor para com eles. 
4 És tu, meu Rei e meu Deus! És tu que decretas vitórias para Jacó! 
5 Contigo pomos em fuga os nossos adversários; pelo teu nome pisoteamos os que nos atacam. 
6 Não confio em meu arco, minha espada não me concede a vitória; 
7 mas tu nos concedes a vitória sobre os nossos adversáriose humilhas os que nos odeiam. 
8 Em Deus nos gloriamos o tempo todo, e louvaremos o teu nome para sempre. 
9 Mas agora nos rejeitaste e nos humilhaste; já não sais com os nossos exércitos. 
10 Diante dos nossos adversários fizeste-nos bater em retirada, e os que nos odeiam nos saquearam. 
11 Tu nos entregaste para sermos devorados como ovelhase nos dispersaste entre as nações. 
12 Vendeste o teu povo por uma ninharia, nada lucrando com a sua venda. 
13 Tu nos fizeste motivo de vergonha dos nossos vizinhos, objeto de zombaria e menosprezo dos que nos rodeiam. 
14 Fizeste de nós um provérbio entre as nações; os povos meneiam a cabeça quando nos veem. 
15 Sofro humilhação o tempo todo, e o meu rosto está coberto de vergonha 
16 por causa da zombaria dos que me censuram e me provocam, por causa do inimigo, que busca vingança. 
17 Tudo isso aconteceu conosco, sem que nos tivéssemos esquecido de tinem tivéssemos traído a tua aliança. 
18 Nosso coração não voltou atrásnem os nossos pés se desviaram da tua vereda. 
19 Todavia, tu nos esmagaste e fizeste de nós um covil de chacais, e de densas trevas nos cobriste. 
20 Se tivéssemos esquecidoo nome do nosso Deuse tivéssemos estendido as nossas mãosa um deus estrangeiro, 
21 Deus não o teria descoberto? Pois ele conhece os segredos do coração! 
22 Contudo, por amor de ti enfrentamos a morte todos os dias; somos considerados como ovelhas destinadas ao matadouro. 
23 Desperta, Senhor! Por que dormes? Levanta-te! Não nos rejeites para sempre. 
24 Por que escondes o teu rostoe esqueces o nosso sofrimento e a nossa aflição? 
25 Fomos humilhados até o pó; nossos corpos se apegam ao chão. 
26 Levanta-te! Socorre-nos! Resgata-nos por causa da tua fidelidade.
 
Salmos 45
Para o mestre de música. De acordo com a melodia Os Lírios. Dos coraítas. Poema. Cântico de casamento.
1 Com o coração vibrando de boas palavrasrecito os meus versos em honra ao rei; seja a minha língua como a pena de um hábil escritor. 
2 És dos homens o mais notável; derramou-se graça em teus lábios, visto que Deus te abençoou para sempre. 
3 Prende a espada à cintura, ó poderoso! Cobre-te de esplendor e majestade. 
4 Na tua majestade cavalga vitoriosamentepela verdade, pela misericórdia e pela justiça; que a tua mão direita realize feitos gloriosos. 
5 Tuas flechas afiadas atingem o coração dos inimigos do rei; debaixo dos teus pés caem nações. 
6 O teu trono, ó Deus, subsiste para todo o sempre; cetro de justiça é o cetro do teu reino. 
7 Amas a justiça e odeias a iniquidade; por isso Deus, o teu Deus, escolheu-te dentre os teus companheirosungindo-te com óleo de alegria. 
8 Todas as tuas vestes exalam aroma de mirra, aloés e cássia; nos palácios adornados de marfim ressoamos instrumentos de corda que te alegram. 
9 Filhas de reis estão entre as mulheres da tua corte; à tua direita está a noiva real enfeitada de ouro puro de Ofir. 
10 Ouça, ó filha, considere e incline os seus ouvidos: Esqueça o seu povo e a casa paterna. 
11 O rei foi cativado pela sua beleza; honre-o, pois ele é o seu senhor. 
12 A cidade de Tiro trará seus presentes; seus moradores mais ricos buscarão o seu favor. 
13 Cheia de esplendor está a princesa em seus aposentos, com vestes enfeitadas de ouro. 
14 Em roupas bordadas é conduzida ao rei, acompanhada de um cortejo de virgens; são levadas à tua presença. 
15 Com alegria e exultaçãosão conduzidas ao palácio do rei. 
16 Os teus filhos ocuparão o trono dos teus pais; por toda a terra os farás príncipes. 
17 Perpetuarei a tua lembrança por todas as gerações; por isso as nações te louvarão para todo o sempre.
 
Salmos 46
Para o mestre de música. Dos coraítas. Para vozes agudas. Um cântico.
1 Deus é o nosso refúgio e a nossa fortaleza, auxílio sempre presente na adversidade. 
2 Por isso não temeremos, ainda que a terra tremae os montes afundem no coração do mar, 
3 ainda que estrondem as suas águas turbulentase os montes sejam sacudidos pela sua fúria. 
4 Há um rio cujos canais alegram a cidade de Deus, o Santo Lugar onde habita o Altíssimo. 
5 Deus nela está! Não será abalada! Deus vem em seu auxílio desde o romper da manhã. 
6 Nações se agitam, reinos se abalam; ele ergue a voz, e a terra se derrete. 
7 O SENHOR dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é a nossa torre segura. 
8 Venham! Vejam as obras do SENHOR, seus feitos estarrecedores na terra. 
9 Ele dá fim às guerras até os confins da terra; quebra o arco e despedaça a lança; destrói os escudos com fogo. 
10 “Parem de lutar! Saibam que eu sou Deus! Serei exaltado entre as nações, serei exaltado na terra”. 
11 O SENHOR dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é a nossa torre segura.
 
Salmos 47
Para o mestre de música. Salmo dos coraítas.
1 Batam palmas, vocês, todos os povos; aclamem a Deus com cantos de alegria. 
2 Pois o SENHOR Altíssimo é temível, é o grande Rei sobre toda a terra! 
3 Ele subjugou as nações ao nosso poder; os povos, pôs debaixo de nossos pés, 
4 e escolheu para nós a nossa herança, o orgulho de Jacó, a quem amou. 
5 Deus subiu em meio a gritos de alegria; o SENHOR, em meio ao som de trombetas. 
6 Ofereçam música a Deus, cantem louvores! Ofereçam música ao nosso Rei, cantem louvores! 
7 Pois Deus é o rei de toda a terra; cantem louvores com harmonia e arte. 
8 Deus reina sobre as nações; Deus está assentado em seu santo trono. 
9 Os soberanos das nações se juntamao povo do Deus de Abraão, pois os governantes da terra pertencem a Deus; ele é soberanamente exaltado.
 
Salmos 48
Um cântico. Salmo dos coraítas.
1 Grande é o SENHOR, e digno de todo louvorna cidade do nosso Deus. 
2 Seu santo monte, belo e majestoso, é a alegria de toda a terra.Como as alturas do Zafom é o monte Sião,a cidade do grande Rei. 
3 Nas suas cidadelasDeus se revela como sua proteção. 
4 Vejam! Os reis somaram forças, e juntos avançaram contra ela. 
5 Quando a viram, ficaram atônitos, fugiram aterrorizados. 
6 Ali mesmo o pavor os dominou; contorceram-se como a mulher no parto. 
7 Foste como o vento orientalquando destruiu os navios de Társis. 
8 Como já temos ouvido, agora também temos vistona cidade do SENHOR dos Exércitos, na cidade de nosso Deus: Deus a preserva firme para sempre. 
9 No teu templo, ó Deus, meditamos em teu amor leal. 
10 Como o teu nome, ó Deus, o teu louvor alcança os confins da terra;a tua mão direita está cheia de justiça. 
11 O monte Sião se alegra, as cidades de Judá exultampor causa das tuas decisões justas. 
12 Percorram Sião, contornando-a, contem as suas torres, 
13 observem bem as suas muralhas, examinem as suas cidadelas, para que vocês falem à próxima geração 
14 que este Deus é o nosso Deus para todo o sempre; ele será o nosso guia até o fim.
 
Salmos 49
Para o mestre de música. Salmo dos coraítas.
1 Ouçam isto vocês, todos os povos; escutem, todos os que vivem neste mundo, 
2 gente do povo, homens importantes, ricos e pobres igualmente: 
3 A minha boca falará com sabedoria; a meditação do meu coração trará entendimento. 
4 Inclinarei os meus ouvidos a um provérbio; com a harpa exporei o meu enigma: 
5 Por que deverei temer, quando vierem dias maus, quando inimigos traiçoeiros me cercarem, 
6 aqueles que confiam em seus bense se gabam de suas muitas riquezas? 
7 Homem algum pode redimir seu irmãoou pagar a Deus o preço de sua vida, 
8 pois o resgate de uma vida não tem preço. Não há pagamento que o livre 
9 para que viva para sempree não sofra decomposição. 
10 Pois todos podem ver que os sábios morrem, como perecem o tolo e o insensatoe para outros deixam os seus bens. 
11 Seus túmulos serão sua morada para sempre, sua habitação de geração em geração, ainda que tenham dado seu nome a terras. 
12 O homem, mesmo que muito importante, não vive para sempre; é como os animais, que perecem. 
13 Este é o destino dos que confiam em si mesmos, e dos seus seguidores, que aprovam o que eles dizem. 
14 Como ovelhas, estão destinados à sepultura, e a morte lhes servirá de pastor.Pela manhã os justos triunfarão sobre eles! A aparência deles se desfará na sepultura,longe das suas gloriosas mansões. 
15 Mas Deus redimirá a minha vida da sepulturae me levará para si. 
16 Não se aborreça quando alguém se enriquecee aumenta o luxo de sua casa; 
17 pois nada levará consigo quando morrer; não descerá com ele o seu esplendor. 
18 Embora em vida ele se parabenize: “Todos o elogiam, pois você está prosperando”, 
19 ele se juntará aos seus antepassados, que nunca mais verão a luz. 
20 O homem, mesmo que muito importante, não tem entendimento; é como os animais, que perecem.
 
Salmos 50
Salmo da família de Asafe.
1 Fala o SENHOR, o Deus supremo; convoca toda a terra, do nascente ao poente. 
2 Desde Sião, perfeita em beleza, Deus resplandece. 
3 Nosso Deus vem! Certamente não ficará calado!À sua frente vai um fogo devorador,e, ao seu redor, uma violenta tempestade. 
4 Ele convoca os altos céus e a terra, para o julgamento do seu povo: 
5 “Ajuntem os que me são fiéis, que, mediante sacrifício, fizeram aliança comigo”. 
6 E os céus proclamam a sua justiça, pois o próprio Deus é o juiz. 
7 “Ouça, meu povo, pois eu falarei; vou testemunhar contra você, Israel, eu, que sou Deus, o seu Deus. 
8 Não o acuso pelos seus sacrifícios, nem pelos holocaustos, que você sempre me oferece. 
9 Não tenho necessidade de nenhum novilho dos seus estábulosnem dos bodes dos seus currais, 
10 pois todos os animais da floresta são meus, como são as cabeças de gado aos milhares nas colinas. 
11 Conheço todas as aves dos montese cuido das criaturas do campo. 
12 Se eu tivesse fome, precisaria dizer a você? Pois o mundo é meu, e tudo o que nele existe. 
13 Acaso como carne de tourosou bebo sangue de bodes? 
14 “Ofereça a Deus em sacrifício a sua gratidão, cumpra os seus votos para com o Altíssimo, 
15 e clame a mim no dia da angústia; eu o livrarei, e você me honrará”. 
16 Mas ao ímpio Deus diz: “Que direito você tem de recitar as minhas leisou de ficar repetindo a minha aliança? 
17 Pois você odeia a minha disciplinae dá as costas às minhas palavras! 
18 Você vê um ladrão e já se torna seu cúmplice, e com adúlteros se mistura. 
19 Sua boca está cheia de maldadee a sua língua formula a fraude. 
20 Deliberadamente você fala contra o seu irmãoe calunia o filho de sua própria mãe. 
21 Ficaria eu calado diante de tudo o que você tem feito? Você pensa que eu sou como você?Mas agora eu o acusarei diretamente,sem omitir coisa alguma. 
22 “Considerem isto, vocês que se esquecem de Deus; caso contrário os despedaçarei, sem que ninguém os livre. 
23 Quem me oferece sua gratidãocomo sacrifício honra-me, e eu mostrarei a salvação de Deusao que anda nos meus caminhos”.
 
Salmos 51
Para o mestre de música. Salmo de Davi. Escrito quando o profeta Natã veio falar com Davi, depois que este cometeu adultério com Bate-Seba.
1 Tem misericórdia de mim, ó Deus, por teu amor; por tua grande compaixãoapaga as minhas transgressões. 
2 Lava-me de toda a minha culpae purifica-me do meu pecado. 
3 Pois eu mesmo reconheço as minhas transgressões, e o meu pecado sempre me persegue. 
4 Contra ti, só contra ti, pequeie fiz o que tu reprovas, de modo que justa é a tua sentençae tens razão em condenar-me. 
5 Sei que sou pecador desde que nasci; sim, desde que me concebeu minha mãe. 
6 Sei que desejas a verdade no íntimo; e no coração me ensinas a sabedoria. 
7 Purifica-me com hissopo, e ficarei puro; lava-me, e mais branco do que a neve serei. 
8 Faze-me ouvir de novo júbilo e alegria, e os ossos que esmagaste exultarão. 
9 Esconde o rosto dos meus pecadose apaga todas as minhas iniquidades. 
10 Cria em mim um coração puro, ó Deus, e renova dentro de mim um espírito estável. 
11 Não me expulses da tua presençanem tires de mim o teu Santo Espírito. 
12 Devolve-me a alegria da tua salvaçãoe sustenta-me com um espírito pronto a obedecer. 
13 Então ensinarei os teus caminhos aos transgressores, para que os pecadores se voltem para ti. 
14 Livra-me da culpa dos crimes de sangue, ó Deus, Deus da minha salvação! E a minha língua aclamará a tua justiça. 
15 Ó Senhor, dá palavras aos meus lábios, e a minha boca anunciará o teu louvor. 
16 Não te deleitas em sacrifíciosnem te agradas em holocaustos, senão eu os traria. 
17 Os sacrifícios que agradam a Deus são um espírito quebrantado; um coração quebrantado e contrito, ó Deus, não desprezarás. 
18 Por tua boa vontade faze Sião prosperar; ergue os muros de Jerusalém. 
19 Então te agradarás dos sacrifícios sinceros, das ofertas queimadas e dos holocaustos; e novilhos serão oferecidos sobre o teu altar.
 
Salmos 52
Para o mestre de música. Poema de Davi, quando o edomita Doegue foi a Saul e lhe contou: “Davi foi à casa de Aimeleque”.
1 Por que você se vangloria do male de ultrajar a Deus continuamente?, ó homem poderoso! 
2 Sua língua trama destruição; é como navalha afiada, cheia de engano. 
3 Você prefere o mal ao bem; a falsidade, à verdade. 
4 Você ama toda palavra maldosa, ó língua mentirosa! 
5 Saiba que Deus o arruinará para sempre: ele o agarrará e o arrancará da sua tenda; ele o desarraigará da terra dos vivos. 
6 Os justos verão isso e temerão; rirão dele, dizendo: 
7 “Veja só o homemque rejeitou a Deus como refúgio; confiou em sua grande riquezae buscou refúgio em sua maldade!” 
8 Mas eu sou como uma oliveiraque floresce na casa de Deus; confio no amor de Deuspara todo o sempre. 
9 Para sempre te louvarei pelo que fizeste; na presença dos teus fiéisproclamarei o teu nome, porque tu és bom.
 
Salmos 53
Para o mestre de música. De acordo com mahalath. Poema davídico.
1 Diz o tolo em seu coração: “Deus não existe!”Corromperam-se e cometeram injustiças detestáveis; não há ninguém que faça o bem. 
2 Deus olha lá dos céuspara os filhos dos homens, para ver se há alguém que tenha entendimento, alguém que busque a Deus. 
3 Todos se desviaram, igualmente se corromperam; não há ninguém que faça o bem; nem um sequer. 
4 Será que os malfeitores não aprendem? Eles devoram o meu povo como quem come pãoe não clamam a Deus! 
5 Olhem! Estão tomados de pavor, quando não existe motivo algum para temer! Pois foi Deus quem espalhou os ossos dos que atacaram você; você os humilhou porque Deus os rejeitou. 
6 Ah, se de Sião viesse a salvação para Israel! Quando Deus restaurar o seu povo, Jacó exultará! Israel se regozijará!
 
Salmos 54
Para o mestre de música. Com instrumentos de cordas. Poema de Davi, quando os zifeus foram a Saul e disseram: “Acaso Davi não está se escondendo entre nós?”
1 Salva-me, ó Deus, pelo teu nome; defende-me pelo teu poder. 
2 Ouve a minha oração, ó Deus; escuta as minhas palavras. 
3 Estrangeiros me atacam; homens cruéis querem matar-me, homens que não se importam com Deus. 
4 Certamente Deus é o meu auxílio; é o Senhor que me sustém. 
5 Recaia o mal sobre os meus inimigos! Extermina-os por tua fidelidade! 
6 Eu te oferecerei um sacrifício voluntário; louvarei o teu nome, ó SENHOR, porque tu és bom. 
7 Pois ele me livrou de todas as minhas angústias, e os meus olhos contemplaram a derrota dos meus inimigos.
 
Salmos 55
Para o mestre de música. Com instrumentos de cordas. Poema davídico.
1 Escuta a minha oração, ó Deus, não ignores a minha súplica; 
2 ouve-me e responde-me! Os meus pensamentos me perturbam, e estou atordoado 
3 diante do barulho do inimigo, diante da gritaria dos ímpios; pois eles aumentam o meu sofrimentoe, irados, mostram seu rancor. 
4 O meu coração está acelerado; os pavores da morte me assaltam. 
5 Temor e tremor me dominam; o medo tomou conta de mim. 
6 Então eu disse: Quem dera eu tivesse asas como a pomba; voaria até encontrar repouso! 
7 Sim, eu fugiria para bem longe, e no deserto eu teria o meu abrigo. 
8 Eu me apressaria em achar refúgiolonge do vendaval e da tempestade. 
9 Destrói os ímpios, Senhor, confunde a língua deles, pois vejo violência e brigas na cidade. 
10 Dia e noite eles rondam por seus muros; nela permeiam o crime e a maldade. 
11 A destruição impera na cidade; a opressão e a fraude jamais deixam suas ruas. 
12 Se um inimigo me insultasse, eu poderia suportar; se um adversário se levantasse contra mim, eu poderia defender-me; 
13 mas logo você, meu colega, meu companheiro, meu amigo chegado, 
14 você, com quem eu partilhavaagradável comunhãoenquanto íamos com a multidão festivapara a casa de Deus! 
15 Que a morte apanhe os meus inimigos de surpresa! Desçam eles vivos para a sepultura, pois entre eles o mal acha guarida. 
16 Eu, porém, clamo a Deus, e o SENHOR me salvará. 
17 À tarde, pela manhã e ao meio-diachoro angustiado, e ele ouve a minha voz. 
18 Ele me guarda ileso na batalha, sendo muitos os que estão contra mim. 
19 Deus, que reina desde a eternidade, me ouvirá e os castigará.Pois jamais mudam sua condutae não têm temor de Deus. 
20 Aquele homem se voltou contra os seus aliados, violando o seu acordo. 
21 Macia como manteiga é a sua fala, mas a guerra está no seu coração; suas palavras são mais suaves que o óleo, mas são afiadas como punhais. 
22 Entregue suas preocupações ao SENHOR, ele o susterá; jamais permitirá que o justo venha a cair. 
23 Mas tu, ó Deus, farás descer à cova da destruiçãoaqueles assassinos e traidores, os quais não viverão a metade dos seus dias. Quanto a mim, porém, confio em ti.
 
Salmos 56
Para o mestre de música. De acordo com a melodia Uma Pomba em Carvalhos Distantes. Poema epigráfico davídico. Quando os filisteus prenderam Davi em Gate.
1 Tem misericórdia de mim, ó Deus, pois os homens me pressionam; o tempo todo me atacam e me oprimem. 
2 Os meus inimigos pressionam-me sem parar; muitos atacam-me arrogantemente. 
3 Mas eu, quando estiver com medo, confiarei em ti. 
4 Em Deus, cuja palavra eu louvo, em Deus eu confio e não temerei. Que poderá fazer-me o simples mortal? 
5 O tempo todo eles distorcem as minhas palavras; estão sempre tramando prejudicar-me. 
6 Conspiram, ficam à espreita, vigiam os meus passos, na esperança de tirar-me a vida. 
7 Deixarás escapar essa gente tão perversa? Na tua ira, ó Deus, derruba as nações. 
8 Registra, tu mesmo, o meu lamento; recolhe as minhas lágrimas em teu odre; acaso não estão anotadas em teu livro? 
9 Os meus inimigos retrocederão, quando eu clamar por socorro. Com isso saberei que Deus está a meu favor. 
10 Confio em Deus, cuja palavra louvo, no SENHOR, cuja palavra louvo, 
11 em Deus eu confio e não temerei. Que poderá fazer-me o homem? 
12 Cumprirei os votos que te fiz, ó Deus; a ti apresentarei minhas ofertas de gratidão. 
13 Pois me livraste da mortee aos meus pés de tropeçar, para que eu ande diante de Deusna luz que ilumina os vivos.
 
Salmos 57
Para o mestre de música. De acordo com a melodia Não Destruas. Poema epigráfico davídico. Quando Davi fugiu de Saul para a caverna.
1 Misericórdia, ó Deus; misericórdia, pois em ti a minha alma se refugia. Eu me refugiarei à sombra das tuas asas, até que passe o perigo. 
2 Clamo ao Deus Altíssimo, a Deus, que para comigo cumpre o seu propósito. 
3 Dos céus ele me envia a salvação, põe em fuga os que me perseguem de perto; Deus envia o seu amor e a sua fidelidade. 
4 Estou em meio a leões, ávidos para devorar; seus dentes são lanças e flechas, sua língua é espada afiada. 
5 Sê exaltado, ó Deus, acima dos céus! Sobre toda a terra esteja a tua glória! 
6 Preparam armadilhas para os meus pés; fiquei muito abatido.Abriram uma cova no meu caminho, mas foram eles que nela caíram. 
7 Meu coração está firme, ó Deus, meu coração está firme; cantarei ao som de instrumentos! 
8 Acorde, minha alma! Acordem, harpa e lira! Vou despertar a alvorada! 
9 Eu te louvarei, ó Senhor, entre as nações; cantarei teus louvores entre os povos. 
10 Pois o teu amor é tão grande que alcança os céus; a tua fidelidade vai até as nuvens. 
11 Sê exaltado, ó Deus, acima dos céus! Sobre toda a terra esteja a tua glória!
 
Salmos 58
Para o mestre de música. De acordo com a melodia Não Destruas. Davídico. Poema epigráfico.
1 Será que vocês, poderosos, falam de fato com justiça? Será que vocês, homens, julgam retamente? 
2 Não! No coração vocês tramam a injustiça, e na terra as suas mãos espalham a violência. 
3 Os ímpios erram o caminho desde o ventre; desviam-se os mentirosos desde que nascem. 
4 Seu veneno é como veneno de serpente; tapam os ouvidos, como a cobra que se faz de surda 
5 para não ouvir a música dos encantadores, que fazem encantamentos com tanta habilidade. 
6 Quebra os dentes deles, ó Deus; arranca, SENHOR, as presas desses leões! 
7 Desapareçam como a água que escorre! Quando empunharem o arco,caiam sem força as suas flechas! 
8 Sejam como a lesma que se derrete pelo caminho; como feto abortado, não vejam eles o sol! 
9 Os ímpios serão varridos antes que as suas panelassintam o calor da lenha, esteja ela verde ou seca. 
10 Os justos se alegrarão quando forem vingados, quando banharem seus pés no sangue dos ímpios. 
11 Então os homens comentarão: “De fato os justos têm a sua recompensa; com certeza há um Deus que faz justiça na terra”.
 
Salmos 59
Para o mestre de música. De acordo com a melodia Não Destruas. Poema epigráfico davídico, quando Saul enviou homens para vigiar a casa de Davi a fim de matá-lo.
1 Livra-me dos meus inimigos, ó Deus; põe-me fora do alcance dos meus agressores. 
2 Livra-me dos que praticam o male salva-me dos assassinos. 
3 Vê como ficam à minha espreita! Homens cruéis conspiram contra mim, sem que eu tenha cometidoqualquer delito ou pecado, ó SENHOR. 
4 Mesmo eu não tendo culpa de nada, eles se preparam às pressas para atacar-me. Levanta-te para ajudar-me; olha para a situação em que me encontro! 
5 Ó SENHOR, Deus dos Exércitos, ó Deus de Israel! Desperta para castigar todas as nações;não tenhas misericórdia dos traidores perversos. 
6 Eles voltam ao cair da tarde, rosnando como cãese rondando a cidade. 
7 Vê que ameaças saem de sua boca; seus lábios são como espadase dizem: “Quem nos ouvirá?” 
8 Mas tu, SENHOR, vais rir deles; caçoarás de todas aquelas nações. 
9 Ó tu, minha força, por ti vou aguardar; tu, ó Deus, és o meu alto refúgio. 
10 O meu Deus fielvirá ao meu encontroe permitirá que eu triunfe sobre os meus inimigos. 
11 Mas não os mates, ó Senhor, nosso escudo, se não, o meu povo o esquecerá. Em teu poder faze-os vaguear, e abate-os. 
12 Pelos pecados de sua boca, pelas palavras de seus lábios, sejam apanhados em seu orgulho. Pelas maldições e mentiras que pronunciam, 
13 consome-os em tua ira, consome-os até que não mais existam. Então se saberá até os confins da terraque Deus governa Jacó. 
14 Eles voltam ao cair da tarde, rosnando como cãese rondando a cidade. 
15 À procura de comida perambulame, se não ficam satisfeitos, uivam. 
16 Mas eu cantarei louvores à tua força; de manhã louvarei a tua fidelidade, pois tu és o meu alto refúgio, abrigo seguro nos tempos difíceis. 
17 Ó minha força, canto louvores a ti; tu és, ó Deus, o meu alto refúgio, o Deus que me ama.
 
Salmos 60
Para o mestre de música. De acordo com a melodia O Lírio da Aliança. Didático. Poema epigráfico davídico. Quando Davi combateu Arã Naaraim, e Arã Zobá e quando Joabe voltou e feriu doze mil edomitas no vale do Sal.
1 Tu nos rejeitaste e dispersaste, ó Deus; tu derramaste a tua ira; restaura-nos agora! 
2 Sacudiste a terra e abriste-lhe fendas; repara suas brechas, pois ameaça desmoronar-se. 
3 Fizeste passar o teu povo por tempos difíceis; deste-nos um vinho estonteante. 
4 Mas aos que te temem deste um sinalpara que fugissem das flechas. 
5 Salva-nos com a tua mão direita e responde-nos, para que sejam libertos aqueles a quem amas. 
6 Do seu santuário Deus falou: “No meu triunfo dividirei Siquéme repartirei o vale de Sucote. 
7 Gileade é minha, Manassés também; Efraim é o meu capacete,Judá é o meu cetro. 
8 Moabe é a pia em que me lavo, em Edom atiro a minha sandália; sobre a Filístia dou meu brado de vitória!” 
9 Quem me levará à cidade fortificada? Quem me guiará a Edom? 
10 Não foste tu, ó Deus, que nos rejeitastee deixaste de sair com os nossos exércitos? 
11 Dá-nos ajuda contra os adversários, pois inútil é o socorro do homem. 
12 Com Deus conquistaremos a vitória, e ele pisoteará os nossos adversários.
 
Salmos 61
Para o mestre de música. Com instrumentos de cordas. Davídico.
1 Ouve o meu clamor, ó Deus; atenta para a minha oração. 
2 Desde os confins da terra eu clamo a ticom o coração abatido; 
3 Pois tu tens sido o meu refúgio, uma torre forte contra o inimigo. 
4 Para sempre anseio habitar na tua tendae refugiar-me no abrigo das tuas asas. 
5 Pois ouviste os meus votos, ó Deus; deste-me a herança que concedes aos que temem o teu nome. 
6 Prolonga os dias do rei, por muitas gerações os seus anos de vida. 
7 Para sempre esteja ele em seu trono, diante de Deus; envia o teu amor e a tua fidelidade para protegê-lo. 
8 Então sempre cantarei louvores ao teu nome, cumprindo os meus votos cada dia.
 
Salmos 62
Para o mestre de música. Ao estilo de Jedutum. Salmo davídico.
1 A minha alma descansa somente em Deus; dele vem a minha salvação. 
2 Somente ele é a rocha que me salva; ele é a minha torre segura! Jamais serei abalado! 
3 Até quando todos vocês atacarão um homemque está como um muro inclinado, como uma cerca prestes a cair? 
4 Todo o propósito deles é derrubá-lode sua posição elevada; eles se deliciam com mentiras. Com a boca abençoam, mas no íntimo amaldiçoam. 
5 Descanse somente em Deus, ó minha alma; dele vem a minha esperança. 
6 Somente ele é a rocha que me salva; ele é a minha torre alta! Não serei abalado! 
7 A minha salvação e a minha honra de Deus dependem; ele é a minha rocha firme, o meu refúgio. 
8 Confie nele em todos os momentos, ó povo; derrame diante dele o coração, pois ele é o nosso refúgio. 
9 Os homens de origem humilde não passam de um sopro, os de origem importante não passam de mentira;pesados na balança, juntos não chegam ao peso de um sopro. 
10 Não confiem na extorsãonem ponham a esperança em bens roubados; se as suas riquezas aumentam, não ponham nelas o coração. 
11 Uma vez Deus falou, duas vezes eu ouvi, que o poder pertence a Deus. 
12 Contigo também, Senhor, está a fidelidade. É certo que retribuirás a cada umconforme o seu procedimento.
 
Salmos 63
Salmo de Davi, quando ele estava no deserto de Judá.
1 Ó Deus, tu és o meu Deus,eu te busco intensamente;a minha alma tem sede de ti!Todo o meu ser anseia por ti,numa terra seca, exausta e sem água. 
2 Quero contemplar-te no santuárioe avistar o teu poder e a tua glória. 
3 O teu amor é melhor do que a vida! Por isso os meus lábios te exaltarão. 
4 Enquanto eu viver te bendirei, e em teu nome levantarei as minhas mãos. 
5 A minha alma ficará satisfeita como quando tem rico banquete; com lábios jubilosos a minha boca te louvará. 
6 Quando me deito, lembro-me de ti; penso em ti durante as vigílias da noite. 
7 Porque és a minha ajuda, canto de alegria à sombra das tuas asas. 
8 A minha alma apega-se a ti; a tua mão direita me sustém. 
9 Aqueles, porém, que querem matar-me serão destruídos; descerão às profundezas da terra. 
10 Serão entregues à espadae devorados por chacais. 
11 Mas o rei se alegrará em Deus; todos os que juram pelo nome de Deus o louvarão, mas a boca dos mentirosos será tapada.
 
Salmos 64
Para o mestre de música. Salmo davídico.
1 Ouve-me, ó Deus, quando faço a minha queixa; protege a minha vida do inimigo ameaçador. 
2 Defende-me da conspiração dos ímpiose da ruidosa multidão de malfeitores. 
3 Eles afiam a língua como espadae apontam, como flechas, palavras envenenadas. 
4 De onde estão emboscados atiram no homem íntegro; atiram de surpresa, sem nenhum temor. 
5 Animam-se uns aos outros com planos malignos, combinam como ocultar as suas armadilhas, e dizem: “Quem as verá?” 
6 Tramam a injustiça e dizem: “Fizemos um plano perfeito!” A mente e o coração de cada um deles o escondem! 
7 Mas Deus atirará neles suas flechas; repentinamente serão atingidos. 
8 Pelas próprias palavras farão cair uns aos outros; menearão a cabeça e zombarão delestodos os que os virem. 
9 Todos os homens temerãoe proclamarão as obras de Deus, refletindo no que ele fez. 
10 Alegrem-se os justos noe nele busquem refúgio; congratulem-se todos os retos de coração!
 
Salmos 65
Para o mestre de música. Salmo davídico. Um cântico.
1 O louvor te aguarda em Sião, ó Deus; os votos que te fizemos serão cumpridos. 
2 Ó tu que ouves a oração, a ti virão todos os homens. 
3 Quando os nossos pecados pesavam sobre nós, tu mesmo fizeste propiciação por nossas transgressões. 
4 Como são felizes aqueles que escolhese trazes a ti para que vivam nos teus átrios! Transbordamos de bênçãos da tua casa, do teu santo templo! 
5 Tu nos respondes com temíveis feitos de justiça, ó Deus, nosso Salvador, esperança de todos os confins da terrae dos mais distantes mares. 
6 Tu que firmaste os montes pela tua força, pelo teu grande poder. 
7 Tu que acalmas o bramido dos mares, o bramido de suas ondas,e o tumulto das nações. 
8 Tremem os habitantes das terras distantesdiante das tuas maravilhas; do nascente ao poentedespertas canções de alegria. 
9 Cuidas da terra e a regas; fartamente a enriqueces. Os riachos de Deus transbordampara que nunca falte o trigo, pois assim ordenaste. 
10 Encharcas os seus sulcos e aplainas os seus torrões; tu a amoleces com chuvas e abençoas as suas colheitas. 
11 Coroas o ano com a tua bondade, e por onde passas emana fartura; 
12 fartura vertem as pastagens do deserto, e as colinas se vestem de alegria. 
13 Os campos se revestem de rebanhos, e os vales se cobrem de trigo; eles exultam e cantam de alegria!
 
Salmos 66
Para o mestre de música. Um cântico. Um salmo.
1 Aclamem a Deus, povos de toda terra! 
2 Cantem louvores ao seu glorioso nome; louvem-no gloriosamente! 
3 Digam a Deus: “Quão temíveis são os teus feitos! Tão grande é o teu poder que os teus inimigosrastejam diante de ti! 
4 Toda a terra te adorae canta louvores a ti, canta louvores ao teu nome”. 
5 Venham e vejam o que Deus tem feito; como são impressionantesas suas obras em favor dos homens! 
6 Ele transformou o mar em terra seca, e o povo atravessou as águas a pé; e ali nos alegramos nele. 
7 Ele governa para sempre com o seu poder, seus olhos vigiam as nações; que os rebeldes não se levantem contra ele! 
8 Bendigam o nosso Deus, ó povos, façam ressoar o som do seu louvor; 
9 foi ele quem preservou a nossa vidaimpedindo que os nossos pés escorregassem. 
10 Pois tu, ó Deus, nos submeteste à provae nos refinaste como a prata. 
11 Fizeste-nos cair numa armadilhae sobre nossas costas puseste fardos. 
12 Deixaste que os inimigos cavalgassem sobre a nossa cabeça; passamos pelo fogo e pela água, mas a um lugar de fartura nos trouxeste. 
13 Para o teu templo virei com holocaustose cumprirei os meus votos para contigo, 
14 votos que os meus lábios fizeram e a minha boca falouquando eu estava em dificuldade. 
15 Oferecerei a ti animais gordos em holocausto; sacrificarei carneiros, cuja fumaça subirá a ti, e também novilhos e cabritos. 
16 Venham e ouçam, todos vocês que temem a Deus; vou contar-lhes o que ele fez por mim. 
17 A ele clamei com os lábios; com a língua o exaltei. 
18 Se eu acalentasse o pecado no coração, o Senhor não me ouviria; 
19 mas Deus me ouviu, deu atenção à oração que lhe dirigi. 
20 Louvado seja Deus, que não rejeitou a minha oraçãonem afastou de mim o seu amor!
 
Salmos 67
Para o mestre de música. Com instrumentos de cordas. Um salmo. Um cântico.
1 Que Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe, e faça resplandecer o seu rosto sobre nós, 
2 para que sejam conhecidos na terra os teus caminhos, ó Deus, a tua salvação entre todas as nações. 
3 Louvem-te os povos, ó Deus; louvem-te todos os povos. 
4 Exultem e cantem de alegria as nações, pois governas os povos com justiçae guias as nações na terra. 
5 Louvem-te os povos, ó Deus; louvem-te todos os povos. 
6 Que a terra dê a sua colheita, e Deus, o nosso Deus, nos abençoe! 
7 Que Deus nos abençoe, e o temam todos os confins da terra.
 
Salmos 68
Para o mestre de música. Davídico. Um salmo. Um cântico.
1 Que Deus se levante! Sejam espalhados os seus inimigos, fujam dele os seus adversários. 
2 Que tu os dissipes assim como o vento leva a fumaça;como a cera se derrete na presença do fogo,assim pereçam os ímpios na presença de Deus. 
3 Alegrem-se, porém, os justos! Exultem diante de Deus! Regozijem-se com grande alegria! 
4 Cantem a Deus, louvem o seu nome, exaltem aquele que cavalga sobre as nuvens; seu nome é SENHOR! Exultem diante dele! 
5 Pai para os órfãos e defensor das viúvasé Deus em sua santa habitação. 
6 Deus dá um lar aos solitários, liberta os presos para a prosperidade, mas os rebeldes vivem em terra árida. 
7 Quando saíste à frente do teu povo, ó Deus, quando marchaste pelo ermo, 
8 a terra tremeu, o céu derramou chuvadiante de Deus, o Deus do Sinai; diante de Deus, o Deus de Israel. 
9 Deste chuvas generosas, ó Deus; refrescaste a tua herança exausta. 
10 O teu povo nela se instalou, e da tua bondade, ó Deus, supriste os pobres. 
11 O Senhor anunciou a palavra, e muitos mensageiros a proclamavam: 
12 “Reis e exércitos fogem em debandada; a dona de casa reparte os despojos. 
13 Mesmo quando vocês dormementre as fogueiras do acampamento,as asas da minha pombaestão recobertas de prata;as suas penas, de ouro reluzente”. 
14 Quando o Todo-poderoso espalhou os reis, foi como neve no monte Zalmom. 
15 Os montes de Basã são majestosos; escarpados são os montes de Basã. 
16 Por que, ó montes escarpados, estão com inveja do monte que Deusescolheu para sua habitação, onde o próprio SENHOR habitará para sempre? 
17 Os carros de Deus são incontáveis, são milhares de milhares; neles o Senhor veio do Sinai para o seu Lugar Santo. 
18 Quando subiste em triunfo às alturas, ó SENHOR Deus, levaste cativos muitos prisioneiros; recebeste homens como dádivas, até mesmo rebeldes, para estabeleceres morada. 
19 Bendito seja o Senhor, Deus, nosso Salvador, que cada dia suporta as nossas cargas. 
20 O nosso Deus é um Deus que salva; ele é o Soberano, ele é o SENHOR que nos livra da morte. 
21 Certamente Deus esmagará a cabeça dos seus inimigos, o crânio cabeludo dos que persistem em seus pecados. 
22 “Eu os trarei de Basã”, diz o Senhor, “eu os trarei das profundezas do mar, 
23 para que você encharque os pés no sangue dos inimigos, sangue do qual a língua dos cães terá a sua porção”. 
24 Já se vê a tua marcha triunfal, ó Deus, a marcha do meu Deus e Rei adentrando o santuário. 
25 À frente estão os cantores, depois os músicos; com eles vão as jovens tocando tamborins. 
26 Bendigam a Deus na grande congregação! Bendigam o SENHOR, descendentes de Israel! 
27 Ali está a pequena tribo de Benjamim, a conduzi-los, os príncipes de Judá acompanhados de suas tropas, e os príncipes de Zebulom e Naftali. 
28 A favor de vocês, manifeste Deus o seu poder! Mostra, ó Deus, o poder que já tens operado para conosco. 
29 Por causa do teu templo em Jerusalém, reis te trarão presentes. 
30 Repreende a fera entre os juncos, a manada de touros entre os bezerros das nações. Humilhados, tragam barras de prata. Espalha as nações que têm prazer na guerra. 
31 Ricos tecidos venham do Egito; a Etiópia corra para Deus de mãos cheias. 
32 Cantem a Deus, reinos da terra, louvem o Senhor, 
33 aquele que cavalga os céus, os antigos céus.Escutem! Ele troveja com voz poderosa. 
34 Proclamem o poder de Deus! Sua majestade está sobre Israel, seu poder está nas altas nuvens. 
35 Tu és temível no teu santuário, ó Deus; é o Deus de Israel que dá poder e força ao seu povo. Bendito seja Deus!
 
Salmos 69
Para o mestre de música. De acordo com a melodia Lírios. Davídico.
1 Salva-me, ó Deus!, pois as águas subiram até o meu pescoço. 
2 Nas profundezas lamacentas eu me afundo; não tenho onde firmar os pés. Entrei em águas profundas; as correntezas me arrastam. 
3 Cansei-me de pedir socorro; minha garganta se abrasa. Meus olhos fraquejamde tanto esperar pelo meu Deus. 
4 Os que sem razão me odeiamsão mais do que os fios de cabeloda minha cabeça; muitos são os que me prejudicam sem motivo; muitos, os que procuram destruir-me. Sou forçado a devolver o que não roubei. 
5 Tu bem sabes como fui insensato, ó Deus; a minha culpa não te é encoberta. 
6 Não se decepcionem por minha causaaqueles que esperam em ti, ó Senhor, SENHOR dos Exércitos! Não se frustrem por minha causaos que te buscam, ó Deus de Israel! 
7 Pois por amor a ti suporto zombaria, e a vergonha cobre-me o rosto. 
8 Sou um estrangeiro para os meus irmãos, um estranho até para os filhos da minha mãe; 
9 pois o zelo pela tua casa me consome, e os insultos daqueles que te insultam caem sobre mim. 
10 Até quando choro e jejuo, tenho que suportar zombaria; 
11 quando ponho vestes de lamento, sou objeto de chacota. 
12 Os que se ajuntam na praça falam de mim, e sou a canção dos bêbados. 
13 Mas eu, SENHOR, no tempo oportuno, elevo a ti minha oração; responde-me, por teu grande amor, ó Deus, com a tua salvação infalível! 
14 Tira-me do atoleiro, não me deixes afundar; liberta-me dos que me odeiame das águas profundas. 
15 Não permitas que as correntezas me arrastemnem que as profundezas me engulam, nem que a cova feche sobre mim a sua boca! 
16 Responde-me, SENHOR, pela bondade do teu amor; por tua grande misericórdia, volta-te para mim. 
17 Não escondas do teu servo a tua face; responde-me depressa, pois estou em perigo. 
18 Aproxima-te e resgata-me; livra-me por causa dos meus inimigos. 
19 Tu bem sabes como sofro zombaria, humilhação e vergonha; conheces todos os meus adversários. 
20 A zombaria partiu-me o coração; estou em desespero!Supliquei por socorro, nada recebi;por consoladores, e a ninguém encontrei. 
21 Puseram fel na minha comidae para matar-me a sede deram-me vinagre. 
22 Que a mesa deles se lhes transforme em laço; torne-se retribuição e armadilha. 
23 Que se lhe escureçam os olhos para que não consigam ver; faze-lhes tremer o corpo sem parar. 
24 Despeja sobre eles a tua ira; que o teu furor ardente os alcance. 
25 Fique deserto o lugar deles; não haja ninguém que habite nas suas tendas. 
26 Pois perseguem aqueles que tu ferese comentam a dor daqueles a quem castigas. 
27 Acrescenta-lhes pecado sobre pecado; não os deixes alcançar a tua justiça. 
28 Sejam eles tirados do livro da vidae não sejam incluídos no rol dos justos. 
29 Grande é a minha aflição e a minha dor! Proteja-me, ó Deus, a tua salvação! 
30 Louvarei o nome de Deus com cânticose proclamarei sua grandeza com ações de graças; 
31 isso agradará o SENHOR mais do que bois, mais do que touros com seus chifres e cascos. 
32 Os necessitados o verão e se alegrarão; a vocês que buscam a Deus, vida ao seu coração! 
33 O SENHOR ouve o pobree não despreza o seu povo aprisionado. 
34 Louvem-no os céus e a terra, os mares e tudo o que neles se move, 
35 pois Deus salvará Siãoe reconstruirá as cidades de Judá.Então o povo ali viverá e tomará posse da terra; 
36 a descendência dos seus servos a herdará, e nela habitarão os que amam o seu nome.
 
Salmos 70
Para o mestre de música. Davídico. Uma petição.
1 Livra-me, ó Deus! Apressa-te, SENHOR, a ajudar-me! 
2 Sejam humilhados e frustradosos que procuram tirar-me a vida; retrocedam desprezadosos que desejam a minha ruína. 
3 Retrocedam em desgraçaos que zombam de mim. 
4 Mas regozijem-se e alegrem-se em titodos os que te buscam; digam sempre os que amam a tua salvação: “Como Deus é grande!” 
5 Quanto a mim, sou pobre e necessitado; apressa-te, ó Deus. Tu és o meu socorro e o meu libertador; SENHOR, não te demores!
 
Salmos 71
1 Em ti, SENHOR, busquei refúgio; nunca permitas que eu seja humilhado. 
2 Resgata-me e livra-me por tua justiça; inclina o teu ouvido para mim e salva-me. 
3 Peço-te que sejas a minha rocha de refúgio, para onde eu sempre possa ir; dá ordem para que me libertem, pois és a minha rocha e a minha fortaleza. 
4 Livra-me, ó meu Deus, das mãos dos ímpios, das garras dos perversos e cruéis. 
5 Pois tu és a minha esperança, ó Soberano SENHOR, em ti está a minha confiança desde a juventude. 
6 Desde o ventre materno dependo de ti; tu me sustentaste desde as entranhas de minha mãe. Eu sempre te louvarei! 
7 Tornei-me um exemplo para muitos, porque tu és o meu refúgio seguro. 
8 Do teu louvor transborda a minha boca, que o tempo todo proclama o teu esplendor. 
9 Não me rejeites na minha velhice; não me abandones quando se vão as minhas forças. 
10 Pois os meus inimigos me caluniam; os que estão à espreita juntam-se e planejam matar-me. 
11 “Deus o abandonou”, dizem eles; “persigam-no e prendam-no, pois ninguém o livrará”. 
12 Não fiques longe de mim, ó Deus; ó meu Deus, apressa-te em ajudar-me. 
13 Pereçam humilhados os meus acusadores; sejam cobertos de zombaria e vergonhaos que querem prejudicar-me. 
14 Mas eu sempre terei esperançae te louvarei cada vez mais. 
15 A minha boca falará sem cessar da tua justiçae dos teus incontáveis atos de salvação. 
16 Falarei dos teus feitos poderosos, ó Soberano SENHOR; proclamarei a tua justiça, unicamente a tua justiça. 
17 Desde a minha juventude, ó Deus, tens me ensinado, e até hoje eu anuncio as tuas maravilhas. 
18 Agora que estou velho, de cabelos brancos, não me abandones, ó Deus, para que eu possa falar da tua força aos nossos filhos, e do teu poder às futuras gerações. 
19 Tua justiça chega até as alturas, ó Deus, tu, que tens feito coisas grandiosas. Quem se compara a ti, ó Deus? 
20 Tu, que me fizeste passarmuitas e duras tribulações, restaurarás a minha vida, e das profundezas da terrade novo me farás subir. 
21 Tu me farás mais honradoe mais uma vez me consolarás. 
22 E eu te louvarei com a lirapor tua fidelidade, ó meu Deus;cantarei louvores a ti com a harpa, ó Santo de Israel. 
23 Os meus lábios gritarão de alegriaquando eu cantar louvores a ti, pois tu me redimiste. 
24 Também a minha língua sempre falarádos teus atos de justiça, pois os que queriam prejudicar-meforam humilhados e ficaram frustrados.
 
Salmos 72
De Salomão.
1 Reveste da tua justiça o rei, ó Deus, e da tua retidão o filho do rei, 
2 para que ele julgue com retidãoe com justiça os teus que sofrem opressão. 
3 Que os montes tragam prosperidade ao povoe as colinas o fruto da justiça. 
4 Defenda ele os oprimidos no meio do povoe liberte os filhos dos pobres; esmague ele o opressor! 
5 Que ele perdure como o sole como a lua por todas as gerações. 
6 Seja ele como chuva sobre uma lavoura ceifada, como aguaceiros que regam a terra. 
7 Floresçam os justos nos dias do rei, e haja grande prosperidade enquanto durar a lua. 
8 Governe ele de mar a mare desde o rio Eufrates até os confins da terra. 
9 Inclinem-se diante dele as tribos do deserto, e os seus inimigos lambam o pó. 
10 Que os reis de Társis e das regiões litorâneaslhe tragam tributo; os reis de Sabá e de Sebálhe ofereçam presentes. 
11 Inclinem-se diante dele todos os reis, e sirvam-no todas as nações. 
12 Pois ele liberta os pobres que pedem socorro, os oprimidos que não têm quem os ajude. 
13 Ele se compadece dos fracos e dos pobrese os salva da morte. 
14 Ele os resgata da opressão e da violência, pois aos seus olhos a vida deles é preciosa. 
15 Tenha o rei vida longa! Receba ele o ouro de Sabá.Que se ore por ele continuamente, e todo o dia se invoquem bênçãos sobre ele. 
16 Haja fartura de trigo por toda a terra, ondulando no alto dos montes. Floresçam os seus frutos como os do Líbanoe cresçam as cidades como as plantas no campo. 
17 Permaneça para sempre o seu nomee dure a sua fama enquanto o sol brilhar. Sejam abençoadas todas as nações por meio dele, e que elas o chamem bendito. 
18 Bendito seja o SENHOR Deus, o Deus de Israel, o único que realiza feitos maravilhosos. 
19 Bendito seja o seu glorioso nome para sempre; encha-se toda a terra da sua glória.Amém e amém. 
20 Encerram-se aqui as orações de Davi, filho de Jessé.
 
Salmos 73
Salmo da família de Asafe.
1 Certamente Deus é bom para Israel, para os puros de coração. 
2 Quanto a mim, os meus pés quase tropeçaram; por pouco não escorreguei. 
3 Pois tive inveja dos arrogantesquando vi a prosperidade desses ímpios. 
4 Eles não passam por sofrimentoe têm o corpo saudável e forte. 
5 Estão livres dos fardos de todos; não são atingidos por doenças como os outros homens. 
6 Por isso o orgulho lhes serve de colar, e eles se vestem de violência. 
7 Do seu íntimo; brota a maldadeda sua mente transbordam maquinações. 
8 Eles zombam e falam com más intenções; em sua arrogância ameaçam com opressão. 
9 Com a boca arrogam a si os céus, e com a língua se apossam da terra. 
10 Por isso o seu povo se volta para elese bebe suas palavras até saciar-se. 
11 Eles dizem: “Como saberá Deus? Terá conhecimento o Altíssimo?” 
12 Assim são os ímpios; sempre despreocupados, aumentam suas riquezas. 
13 Certamente me foi inútil manter puro o coraçãoe lavar as mãos na inocência, 
14 pois o dia inteiro sou afligido, e todas as manhãs sou castigado. 
15 Se eu tivesse dito: “Falarei como eles”, teria traído os teus filhos. 
16 Quando tentei entender tudo isso, achei muito difícil para mim, 
17 até que entrei no santuário de Deus, e então compreendi o destino dos ímpios. 
18 Certamente os pões em terreno escorregadioe os fazes cair na ruína. 
19 Como são destruídos de repente, completamente tomados de pavor! 
20 São como um sonho que se vai quando acordamos; quando te levantares, Senhor, tu os farás desaparecer. 
21 Quando o meu coração estava amarguradoe no íntimo eu sentia inveja, 
22 agi como insensato e ignorante; minha atitude para contigo era a de um animal irracional. 
23 Contudo, sempre estou contigo; tomas a minha mão direita e me susténs. 
24 Tu me diriges com o teu conselho, e depois me receberás com honras. 
25 A quem tenho nos céus senão a ti? E, na terra, nada mais desejo além de estar junto a ti. 
26 O meu corpo e o meu coração poderão fraquejar, mas Deus é a força do meu coraçãoe a minha herança para sempre. 
27 Os que te abandonam sem dúvida perecerão; tu destróis todos os infiéis. 
28 Mas, para mim, bom é estar perto de Deus; fiz do Soberano SENHOR o meu refúgio; proclamarei todos os teus feitos.
 
Salmos 74
Poema da família de Asafe.
1 Por que nos rejeitaste definitivamente, ó Deus? Por que se acende a tua iracontra as ovelhas da tua pastagem? 
2 Lembra-te do povo que adquiriste em tempos passados, da tribo da tua herança, que resgataste, do monte Sião, onde habitaste. 
3 Volta os teus passos para aquelas ruínas irreparáveis, para toda a destruiçãoque o inimigo causou em teu santuário. 
4 Teus adversários gritaram triunfantesbem no local onde te encontravas conosco, e hastearam suas bandeiras em sinal de vitória. 
5 Pareciam homens armados com machadosinvadindo um bosque cerrado. 
6 Com seus machados e machadinhasesmigalharam todos os revestimentos de madeira esculpida. 
7 Atearam fogo ao teu santuário; profanaram o lugar da habitação do teu nome. 
8 Disseram no coração: “Vamos acabar com eles!” Queimaram todos os santuários do país. 
9 Já não vemos sinais milagrosos; não há mais profetas,e nenhum de nós sabe até quando isso continuará. 
10 Até quando o adversário irá zombar, ó Deus? Será que o inimigo blasfemará o teu nome para sempre? 
11 Por que reténs a tua mão, a tua mão direita? Não fiques de braços cruzados! Destrói-os! 
12 Mas tu, ó Deus, és o meu rei desde a antiguidade; trazes salvação sobre a terra. 
13 Tu dividiste o mar pelo teu poder; quebraste as cabeças das serpentes das águas. 
14 Esmagaste as cabeças do Leviatãe o deste por comida às criaturas do deserto. 
15 Tu abriste fontes e regatos; secaste rios perenes. 
16 O dia é teu, e tua também é a noite; estabeleceste o sol e a lua. 
17 Determinaste todas as fronteiras da terra; fizeste o verão e o inverno. 
18 Lembra-te de como o inimigo tem zombado de ti, ó SENHOR, como os insensatos têm blasfemado o teu nome. 
19 Não entregues a vida da tua pomba aos animais selvagens; não te esqueças para sempre da vida do teu povo indefeso. 
20 Dá atenção à tua aliança, porque de antros de violência se enchemos lugares sombrios do país. 
21 Não deixes que o oprimido se retire humilhado! Faze que o pobre e o necessitado louvem o teu nome. 
22 Levanta-te, ó Deus, e defende a tua causa; lembra-te de como os insensatos zombam de ti sem cessar. 
23 Não ignores a gritaria dos teus adversários, o crescente tumulto dos teus inimigos.
 
Salmos 75
Para o mestre de música. De acordo com a melodia Não Destruas. Salmo da família de Asafe. Um cântico.
1 Damos-te graças, ó Deus, damos-te graças, pois perto está o teu nome;todos falam dos teus feitos maravilhosos. 
2 Tu dizes: “Eu determino o tempoem que julgarei com justiça. 
3 Quando treme a terra com todos os seus habitantes, sou eu que mantenho firmes as suas colunas. 
4 “Aos arrogantes digo: Parem de vangloriar-se! E aos ímpios: Não se rebelem! 
5 Não se rebelem contra os céus; não falem com insolência”. 
6 Não é do oriente nem do ocidentenem do deserto que vem a exaltação. 
7 É Deus quem julga: Humilha a um, a outro exalta. 
8 Na mão do SENHOR está um cálicecheio de vinho espumante e misturado; ele o derrama, e todos os ímpios da terrao bebem até a última gota. 
9 Quanto a mim, para sempre anunciarei essas coisas; cantarei louvores ao Deus de Jacó. 
10 Destruirei o poder de todos os ímpios, mas o poder dos justos aumentará.
 
Salmos 76
Para o mestre de música. Com instrumentos de cordas. Salmo da família de Asafe. Um cântico.
1 Em Judá Deus é conhecido; o seu nome é grande em Israel. 
2 Sua tenda está em Salém; o lugar da sua habitação está em Sião. 
3 Ali quebrou ele as flechas reluzentes, os escudos e as espadas, as armas de guerra. 
4 Resplendes de luz! És mais majestoso que os montes cheios de despojos. 
5 Os homens valorosos jazem saqueados, dormem o sono final; nenhum dos guerreirosfoi capaz de erguer as mãos. 
6 Diante da tua repreensão, ó Deus de Jacó, o cavalo e o carro estacaram. 
7 Somente tu és temível. Quem poderá permanecer diante de tiquando estiveres irado? 
8 Dos céus pronunciaste juízo, e a terra tremeu e emudeceu, 
9 quando tu, ó Deus, te levantaste para julgar, para salvar todos os oprimidos da terra. 
10 Até a tua ira contra os homens redundará em teu louvor, e os sobreviventes da tua ira se refrearão. 
11 Façam votos ao SENHOR, ao seu Deus, e não deixem de cumpri-los; que todas as nações vizinhas tragam presentesa quem todos devem temer. 
12 Ele tira o ânimo dos governantese é temido pelos reis da terra.
 
Salmos 77
Para o mestre de música. Ao estilo de Jedutum. Salmo da família de Asafe.
1 Clamo a Deus por socorro; clamo a Deus que me escute. 
2 Quando estou angustiado, busco o Senhor; de noite estendo as mãos sem cessar; a minha alma está inconsolável! 
3 Lembro-me de ti, ó Deus, e suspiro; começo a meditar, e o meu espírito desfalece. 
4 Não me permites fechar os olhos; tão inquieto estou que não consigo falar. 
5 Fico a pensar nos dias que se foram, nos anos há muito passados; 
6 de noite recordo minhas canções. O meu coração medita, e o meu espírito pergunta: 
7 Irá o Senhor rejeitar-nos para sempre? Jamais tornará a mostrar-nos o seu favor? 
8 Desapareceu para sempre o seu amor? Acabou-se a sua promessa? 
9 Esqueceu-se Deus de ser misericordioso? Em sua ira refreou sua compaixão? 
10 Então pensei: “A razão da minha doré que a mão direita do Altíssimo não age mais”. 
11 Recordarei os feitos do SENHOR; recordarei os teus antigos milagres. 
12 Meditarei em todas as tuas obrase considerarei todos os teus feitos. 
13 Teus caminhos, ó Deus, são santos. Que deus é tão grande como o nosso Deus? 
14 Tu és o Deus que realiza milagres; mostras o teu poder entre os povos. 
15 Com o teu braço forte resgataste o teu povo, os descendentes de Jacó e de José. 
16 As águas te viram, ó Deus, as águas te viram e se contorceram; até os abismos estremeceram. 
17 As nuvens despejaram chuvas, ressoou nos céus o trovão; as tuas flechas reluziam em todas as direções. 
18 No redemoinho, estrondou o teu trovão, os teus relâmpagos iluminaram o mundo; a terra tremeu e sacudiu-se. 
19 A tua vereda passou pelo mar, o teu caminho pelas águas poderosas, e ninguém viu as tuas pegadas. 
20 Guiaste o teu povo como a um rebanhopela mão de Moisés e de Arão.
 
Salmos 78
Poema da família de Asafe.
1 Povo meu, escute o meu ensino; incline os ouvidos para o que eu tenho a dizer. 
2 Em parábolas abrirei a minha boca, proferirei enigmas do passado; 
3 o que ouvimos e aprendemos, o que nossos pais nos contaram. 
4 Não os esconderemos dos nossos filhos; contaremos à próxima geraçãoos louváveis feitos do SENHOR, o seu poder e as maravilhas que fez. 
5 Ele decretou estatutos para Jacó, e em Israel estabeleceu a lei, e ordenou aos nossos antepassadosque a ensinassem aos seus filhos, 
6 de modo que a geração seguinte a conhecesse, e também os filhos que ainda nasceriam, e eles, por sua vez, contassem aos seus próprios filhos. 
7 Então eles porão a confiança em Deus; não esquecerão os seus feitose obedecerão aos seus mandamentos. 
8 Eles não serão como os seus antepassados, obstinados e rebeldes, povo de coração desleal para com Deus, gente de espírito infiel. 
9 Os homens de Efraim, flecheiros armados, viraram as costas no dia da batalha; 
10 não guardaram a aliança de Deuse se recusaram a viver de acordo com a sua lei. 
11 Esqueceram o que ele tinha feito, as maravilhas que lhes havia mostrado. 
12 Ele fez milagres diante dos seus antepassados, na terra do Egito, na região de Zoã. 
13 Dividiu o mar para que pudessem passar; fez a água erguer-se como um muro. 
14 Ele os guiou com a nuvem de diae com a luz do fogo de noite. 
15 Fendeu as rochas no desertoe deu-lhes tanta água como a que flui das profundezas; 
16 da pedra fez sair regatose fluir água como um rio. 
17 Mas contra ele continuaram a pecar, revoltando-se no deserto contra o Altíssimo. 
18 Deliberadamente puseram Deus à prova, exigindo o que desejavam comer. 
19 Duvidaram de Deus, dizendo: “Poderá Deus preparar uma mesa no deserto? 
20 Sabemos que, quando ele feriu a rocha, a água brotou e jorrou em torrentes. Mas conseguirá também dar-nos de comer? Poderá suprir de carne o seu povo?” 
21 O SENHOR os ouviu e enfureceu-se; com fogo atacou Jacó, e sua ira levantou-se contra Israel, 
22 pois eles não creram em Deusnem confiaram no seu poder salvador. 
23 Contudo, ele deu ordens às nuvense abriu as portas dos céus; 
24 fez chover maná para que o povo comesse, deu-lhe o pão dos céus. 
25 Os homens comeram o pão dos anjos; enviou-lhes comida à vontade. 
26 Enviou dos céus o vento orientale pelo seu poder fez avançar o vento sul. 
27 Fez chover carne sobre eles como pó, bandos de aves como a areia da praia. 
28 Levou-as a cair dentro do acampamento, ao redor das suas tendas. 
29 Comeram à vontade, e assim ele satisfez o desejo deles. 
30 Mas, antes de saciarem o apetite, quando ainda tinham a comida na boca, 
31 acendeu-se contra eles a ira de Deus; e ele feriu de morte os mais fortes dentre eles, matando os jovens de Israel. 
32 A despeito disso tudo, continuaram pecando; não creram nos seus prodígios. 
33 Por isso ele encerrou os dias deles como um soproe os anos deles em repentino pavor. 
34 Sempre que Deus os castigava com a morte, eles o buscavam; com fervor se voltavam de novo para ele. 
35 Lembravam-se de que Deus era a sua Rocha, de que o Deus Altíssimo era o seu Redentor. 
36 Com a boca o adulavam, com a língua o enganavam; 
37 o coração deles não era sincero; não foram fiéis à sua aliança. 
38 Contudo, ele foi misericordioso; perdoou-lhes as maldadese não os destruiu. Vez após vez conteve a sua ira, sem despertá-la totalmente. 
39 Lembrou-se de que eram meros mortais, brisa passageira que não retorna. 
40 Quantas vezes mostraram-se rebeldes contra ele no desertoe o entristeceram na terra solitária! 
41 Repetidas vezes puseram Deus à prova; irritaram o Santo de Israel. 
42 Não se lembravam da sua mão poderosa, do dia em que os redimiu do opressor, 
43 do dia em que mostrou os seus prodígios no Egito, as suas maravilhas na região de Zoã, 
44 quando transformou os rios e os riachos dos egípcios em sangue, e eles não mais conseguiam beber das suas águas, 
45 e enviou enxames de moscas que os devoraram, e rãs que os devastaram; 
46 quando entregou as suas plantações às larvas, a produção da terra aos gafanhotos, 
47 e destruiu as suas vinhas com a saraivae as suas figueiras bravas com a geada; 
48 quando entregou o gado deles ao granizo, os seus rebanhos aos raios; 
49 quando os atingiu com a sua ira ardente, com furor, indignação e hostilidade, com muitos anjos destruidores. 
50 Abriu caminho para a sua ira; não os poupou da morte, mas os entregou à peste. 
51 Matou todos os primogênitos do Egito, as primícias do vigor varonil das tendas de Cam. 
52 Mas tirou o seu povo como ovelhase o conduziu como a um rebanho pelo deserto. 
53 Ele os guiou em segurança, e não tiveram medo; e os seus inimigos afundaram-se no mar. 
54 Assim os trouxe à fronteira da sua terra santa, aos montes que a sua mão direita conquistou. 
55 Expulsou nações que lá estavam, distribuiu-lhes as terras por herançae deu suas tendas às tribos de Israelpara que nelas habitassem. 
56 Mas eles puseram Deus à provae foram rebeldes contra o Altíssimo; não obedeceram aos seus testemunhos. 
57 Foram desleais e infiéis, como os seus antepassados, confiáveis como um arco defeituoso. 
58 Eles o irritaram com os altares idólatras; com os seus ídolos lhe provocaram ciúmes. 
59 Sabendo-o Deus, enfureceu-see rejeitou totalmente Israel; 
60 abandonou o tabernáculo de Siló, a tenda onde habitava entre os homens. 
61 Entregou o símbolo do seu poder ao cativeiroe o seu esplendor nas mãos do adversário. 
62 Deixou que o seu povo fosse morto à espada, pois enfureceu-se com a sua herança. 
63 O fogo consumiu os seus jovens, e as suas moças não tiveram canções de núpcias; 
64 os sacerdotes foram mortos à espada! As viúvas já nem podiam chorar! 
65 Então o Senhor despertou como que de um sono, como um guerreiro despertado do domínio do vinho. 
66 Fez retroceder a golpes os seus adversáriose os entregou a permanente humilhação. 
67 Também rejeitou as tendas de Josée não escolheu a tribo de Efraim; 
68 ao contrário, escolheu a tribo de Judáe o monte Sião, o qual amou. 
69 Construiu o seu santuário como as alturas; como a terra o firmou para sempre. 
70 Escolheu o seu servo Davie o tirou do aprisco das ovelhas, 
71 do pastoreio de ovelhas, para ser o pastor de Jacó, seu povo, de Israel, sua herança. 
72 E de coração íntegro Davi os pastoreou; com mãos experientes os conduziu.
 
Salmos 79
Salmo da família de Asafe.
1 Ó Deus, as nações invadiram a tua herança, profanaram o teu santo templo, reduziram Jerusalém a ruínas. 
2 Deram os cadáveres dos teus servosàs aves do céu por alimento; a carne dos teus fiéis, aos animais selvagens. 
3 Derramaram o sangue deles como águaao redor de Jerusalém, e não há ninguém para sepultá-los. 
4 Somos objeto de zombaria para os nossos vizinhos, de riso e menosprezo para os que vivem ao nosso redor. 
5 Até quando, SENHOR? Ficarás irado para sempre? Arderá o teu ciúme como o fogo? 
6 Derrama a tua ira sobre as naçõesque não te reconhecem, sobre os reinosque não invocam o teu nome, 
7 pois devoraram Jacó, deixando em ruínas a sua terra. 
8 Não cobres de nós as maldades dos nossos antepassados; venha depressa ao nosso encontro a tua misericórdia, pois estamos totalmente desanimados! 
9 Ajuda-nos, ó Deus, nosso Salvador, para a glória do teu nome; livra-nos e perdoa os nossos pecados, por amor do teu nome. 
10 Por que as nações haverão de dizer: “Onde está o Deus deles?” Diante dos nossos olhos, mostra às naçõesa tua vingança pelo sangue dos teus servos. 
11 Cheguem à tua presença os gemidos dos prisioneiros. Pela força do teu braço preserva os condenados à morte. 
12 Retribui sete vezes mais aos nossos vizinhosas afrontas com que te insultaram, Senhor! 
13 Então nós, o teu povo, as ovelhas das tuas pastagens, para sempre te louvaremos; de geração em geraçãocantaremos os teus louvores.
 
Salmos 80
Para o mestre de música. De acordo com a melodia Os Lírios da Aliança. Salmo da família de Asafe.
1 Escuta-nos, Pastor de Israel, tu, que conduzes José como um rebanho; tu, que tens o teu trono sobre os querubins, manifesta o teu esplendor 
2 diante de Efraim, Benjamim e Manassés. Desperta o teu poder e vem salvar-nos! 
3 Restaura-nos, ó Deus! Faze resplandecer sobre nós o teu rosto, para que sejamos salvos. 
4 Ó SENHOR, Deus dos Exércitos, até quando arderá a tua iracontra as orações do teu povo? 
5 Tu o alimentaste com pão de lágrimase o fizeste beber copos de lágrimas. 
6 Fizeste de nós um motivo de disputas entre as nações vizinhas, e os nossos inimigos caçoam de nós. 
7 Restaura-nos, ó Deus dos Exércitos; faze resplandecer sobre nós o teu rosto, para que sejamos salvos. 
8 Do Egito trouxeste uma videira; expulsaste as nações e a plantaste. 
9 Limpaste o terreno, ela lançou raízes e encheu a terra. 
10 Os montes foram cobertos pela sua sombrae os mais altos cedros pelos seus ramos. 
11 Seus ramos se estenderam até o Mare os seus brotos até o Rio. 
12 Por que derrubaste as suas cercas, permitindo que todos os que passam apanhem as suas uvas? 
13 Javalis da floresta a devastame as criaturas do campo dela se alimentam. 
14 Volta-te para nós, ó Deus dos Exércitos! Dos altos céus olha e vê! Toma conta desta videira, 
15 da raiz que a tua mão direita plantou, do filho que para ti fizeste crescer! 
16 Tua videira foi derrubada; como lixo foi consumida pelo fogo. Pela tua repreensão perece o teu povo! 
17 Repouse a tua mão sobre aquele que puseste à tua mão direita, o filho do homem que para ti fizeste crescer. 
18 Então não nos desviaremos de ti; vivifica-nos, e invocaremos o teu nome. 
19 Restaura-nos, ó SENHOR, Deus dos Exércitos; faze resplandecer sobre nós o teu rosto, para que sejamos salvos.
 
Salmos 81
Para o mestre de música. De acordo com a melodia Os Lagares. Da família de Asafe.
1 Cantem de alegria a Deus, nossa força; aclamem o Deus de Jacó! 
2 Comecem o louvor, façam ressoar o tamborim, toquem a lira e a harpa melodiosa. 
3 Toquem a trombeta na lua novae no dia de lua cheia, dia da nossa festa; 
4 porque este é um decreto para Israel, uma ordenança do Deus de Jacó, 
5 que ele estabeleceu como estatuto para José, quando atacou o Egito. Ali ouvimos uma língua que não conhecíamos. 
6 Ele diz: “Tirei o peso dos seus ombros; suas mãos ficaram livres dos cestos de cargas. 
7 Na sua aflição vocês clamaram e eu os livrei, do esconderijo dos trovões lhes respondi; eu os pus à prova nas águas de Meribá. 
8 “Ouça, meu povo, as minhas advertências; se tão somente você me escutasse, ó Israel! 
9 Não tenha deus estrangeiro no seu meio; não se incline perante nenhum deus estranho. 
10 Eu sou o SENHOR, o seu Deus, que o tirei da terra do Egito. Abra a sua boca, e eu o alimentarei. 
11 “Mas o meu povo não quis ouvir-me; Israel não quis obedecer-me. 
12 Por isso os entreguei ao seu coração obstinado, para seguirem os seus próprios planos. 
13 “Se o meu povo apenas me ouvisse, se Israel seguisse os meus caminhos, 
14 com rapidez eu subjugaria os seus inimigose voltaria a minha mão contra os seus adversários! 
15 Os que odeiam o SENHOR se renderiam diante delee receberiam um castigo perpétuo. 
16 Mas eu sustentaria Israel com o melhor trigo, e com o mel da rocha eu o satisfaria”.
 
Salmos 82
Para o mestre de música. Salmo da família de Asafe.
1 É Deus quem preside a assembleia divina; no meio dos deuses, ele é o juiz. 
2 “Até quando vocês vão absolver os culpadose favorecer os ímpios? 
3 “Garantam justiça para os fracos e para os órfãos; mantenham os direitos dos necessitados e dos oprimidos. 
4 Livrem os fracos e os pobres; libertem-nos das mãos dos ímpios. 
5 “Eles nada sabem, nada entendem. Vagueiam pelas trevas; todos os fundamentos da terra estão abalados. 
6 “Eu disse: ‘Vocês são deuses, todos vocês são filhos do Altíssimo’. 
7 Mas vocês morrerão como simples homens; cairão como qualquer outro governante”. 
8 Levanta-te, ó Deus, julga a terra, pois todas as  nações te pertencem.
 
Salmos 83
Uma canção. Salmo da família de Asafe.
1 Ó Deus, não te emudeças; não fiques em silêncio nem te detenhas, ó Deus. 
2 Vê como se agitam os teus inimigos, como os teus adversários te desafiam de cabeça erguida. 
3 Com astúcia conspiram contra o teu povo; tramam contra aqueles que são o teu tesouro. 
4 Eles dizem: “Venham, vamos destruí-los como nação, para que o nome de Israel não seja mais lembrado!” 
5 Com um só propósito tramam juntos; é contra ti que fazem acordo 
6 as tendas de Edom e os ismaelitas, Moabe e os hagarenos, 
7 Gebal, Amom e Amaleque, a Filístia, com os habitantes de Tiro. 
8 Até a Assíria aliou-se a eles, e trouxe força aos descendentes de Ló. 
9 Trata-os como trataste Midiã, como trataste Sísera e Jabim no rio Quisom, 
10 os quais morreram em En-Dore se tornaram esterco para a terra. 
11 Faze com os seus nobres o que fizestecom Orebe e Zeebe, e com todos os seus príncipeso que fizeste com Zeba e Zalmuna, 
12 que disseram: “Vamos apossar-nos das pastagens de Deus”. 
13 Faze-os como folhas secas levadas no redemoinho, ó meu Deus, como palha ao vento. 
14 Assim como o fogo consome a florestae as chamas incendeiam os montes, 
15 persegue-os com o teu vendavale aterroriza-os com a tua tempestade. 
16 Cobre-lhes de vergonha o rostoaté que busquem o teu nome, SENHOR. 
17 Sejam eles humilhados e aterrorizados para sempre; pereçam em completa desgraça. 
18 Saibam eles que tu, cujo nome é SENHOR,somente tu, és o Altíssimo sobre toda a terra.
 
Salmos 84
Para o mestre de música. De acordo com a melodia Os Lagares. Salmo dos coraítas.1 Como é agradável o lugar da tua habitação, SENHOR dos Exércitos! 
2 A minha alma anela, e até desfalece, pelos átrios do SENHOR; o meu coração e o meu corpocantam de alegria ao Deus vivo. 
3 Até o pardal achou um lare a andorinha um ninho para si, para abrigar os seus filhotes, um lugar perto do teu altar, ó SENHOR dos Exércitos, meu Rei e meu Deus. 
4 Como são felizes os que habitam em tua casa; louvam-te sem cessar! 
5 Como são felizes os que em ti encontram forçae os que são peregrinos de coração! 
6 Ao passarem pelo vale de Baca, fazem dele um lugar de fontes; as chuvas de outono também o enchem de cisternas. 
7 Prosseguem o caminho de força em força, até que cada um se apresente a Deus em Sião. 
8 Ouve a minha oração, ó SENHOR Deus dos Exércitos; escuta-me, ó Deus de Jacó. 
9 Olha, ó Deus, que és nosso escudo; trata com bondade o teu ungido. 
10 Melhor é um dia nos teus átriosdo que mil noutro lugar; prefiro ficar à porta da casa do meu Deusa habitar nas tendas dos ímpios. 
11 O SENHOR Deus é sol e escudo; o SENHOR concede favor e honra; não recusa nenhum bemaos que vivem com integridade. 
12 Ó SENHOR dos Exércitos, como é feliz aquele que em ti confia!
 
Salmos 85
Para o mestre de música. Salmo dos coraítas.
1 Foste favorável à tua terra, ó SENHOR; trouxeste restauração a Jacó. 
2 Perdoaste a culpa do teu povoe cobriste todos os seus pecados. 
3 Retiraste todo o teu furore te afastaste da tua ira tremenda. 
4 Restaura-nos mais uma vez, ó Deus, nosso Salvador, e desfaze o teu furor para conosco. 
5 Ficarás indignado conosco para sempre? Prolongarás a tua ira por todas as gerações? 
6 Acaso não nos renovarás a vida, a fim de que o teu povo se alegre em ti? 
7 Mostra-nos o teu amor, ó SENHOR, e concede-nos a tua salvação! 
8 Eu ouvirei o que Deus, o SENHOR, disse; ele promete paz ao seu povo, aos seus fiéis! Não voltem eles à insensatez! 
9 Perto está a salvação que ele trará aos que o temem, e a sua glória habitará em nossa terra. 
10 O amor e a fidelidade se encontrarão; a justiça e a paz se beijarão. 
11 A fidelidade brotará da terra, e a justiça descerá dos céus. 
12 O SENHOR nos trará bênçãos, e a nossa terra dará a sua colheita. 
13 A justiça irá adiante delee preparará o caminho para os seus passos.
 
Salmos 86
Oração davídica.
1 Inclina os teus ouvidos, ó SENHOR, e responde-me, pois sou pobre e necessitado. 
2 Guarda a minha vida, pois sou fiel a ti.Tu és o meu Deus; salva o teu servo que em ti confia! 
3 Misericórdia, Senhor, pois clamo a ti sem cessar. 
4 Alegra o coração do teu servo, pois a ti, Senhor, elevo a minha alma. 
5 Tu és bondoso e perdoador, Senhor, rico em graça para com todos os que te invocam. 
6 Escuta a minha oração, SENHOR; atenta para a minha súplica! 
7 No dia da minha angústia clamarei a ti, pois tu me responderás. 
8 Nenhum dos deuses é comparável a ti, Senhor, nenhum deles pode fazer o que tu fazes. 
9 Todas as nações que tu formastevirão e te adorarão, Senhor, e glorificarão o teu nome. 
10 Pois tu és grande e realizas feitos maravilhosos; só tu és Deus! 
11 Ensina-me o teu caminho, SENHOR, para que eu ande na tua verdade; dá-me um coração inteiramente fiel, para que eu tema o teu nome. 
12 De todo o meu coração te louvarei, Senhor, meu Deus; glorificarei o teu nome para sempre. 
13 Pois grande é o teu amor para comigo; tu me livraste das profundezas do Sheol. 
14 Os arrogantes estão me atacando, ó Deus; um bando de homens cruéis, gente que não faz caso de ti procura tirar-me a vida. 
15 Mas tu, Senhor, és Deus compassivo e misericordioso, muito paciente, rico em amor e em fidelidade. 
16 Volta-te para mim! Tem misericórdia de mim! Concede a tua força a teu servoe salva o filho da tua serva. 
17 Dá-me um sinal da tua bondade, para que os meus inimigos vejam e sejam humilhados, pois tu, SENHOR, me ajudaste e me consolaste.
 
Salmos 87
Dos coraítas. Um salmo. Um cântico.
1 O SENHOR edificou sua cidade sobre o monte santo; 
2 ele ama as portas de Siãomais do que qualquer outro lugar de Jacó. 
3 Coisas gloriosas são ditas de ti, ó cidade de Deus! 
4 “Entre os que me reconhecem incluirei Raabe e Babilônia, além da Filístia, de Tiro, e também da Etiópia, como se tivessem nascido em Sião”. 
5 De fato, acerca de Sião se dirá: “Todos estes nasceram em Sião, e o próprio Altíssimo a estabelecerá”. 
6 O SENHOR escreverá no registro dos povos: “Este nasceu ali”. 
7 Com danças e cânticos, dirão: “Em Sião estão as nossas origens!”
 
Salmos 88
Um cântico. Salmo dos coraítas. Para o mestre de música. Conforme mahalath leannoth. Poema do ezraíta Hemã.
1 Ó SENHOR, Deus que me salva, a ti clamo dia e noite. 
2 Que a minha oração chegue diante de ti; inclina os teus ouvidos ao meu clamor. 
3 Tenho sofrido tanto que a minha vidaestá à beira da sepultura! 
4 Sou contado entre os que descem à cova; sou como um homem que já não tem forças. 
5 Fui colocado junto aos mortos, sou como os cadáveres que jazem no túmulo, dos quais já não te lembras, pois foram tirados de tua mão. 
6 Puseste-me na cova mais profunda, na escuridão das profundezas. 
7 Tua ira pesa sobre mim; com todas as tuas ondas me afligiste. 
8 Afastaste de mim os meus melhores amigose me tornaste repugnante para eles. Estou como um preso que não pode fugir; 
9 minhas vistas já estão fracas de tristeza. A ti, SENHOR, clamo cada dia; a ti ergo as minhas mãos. 
10 Acaso mostras as tuas maravilhas aos mortos? Acaso os mortos se levantam e te louvam? 
11 Será que o teu amor é anunciado no túmuloe a tua fidelidade no Abismo da Morte? 
12 Acaso são conhecidas as tuas maravilhas na região das trevase os teus feitos de justiça na terra do esquecimento? 
13 Mas eu, SENHOR, a ti clamo por socorro; já de manhã a minha oração chega à tua presença. 
14 Por que, SENHOR, me rejeitase escondes de mim o teu rosto? 
15 Desde moço tenho sofrido e ando perto da morte; os teus terrores levaram-me ao desespero. 
16 Sobre mim se abateu a tua ira; os pavores que me causas me destruíram. 
17 Cercam-me o dia todo como uma inundação; envolvem-me por completo. 
18 Tiraste de mim os meus amigos e os meus companheiros; as trevas são a minha única companhia.
 
Salmos 89
Poema do ezraíta Etã.
1 Cantarei para sempre o amor do SENHOR; com minha boca anunciareia tua fidelidade por todas as gerações. 
2 Sei que firme está o teu amor para sempre, e que firmaste nos céus a tua fidelidade. 
3 Tu disseste: “Fiz aliança com o meu escolhido, jurei ao meu servo Davi: 
4 ‘Estabelecerei a tua linhagem para sempree firmarei o teu trono por todas as gerações’.” 
5 Os céus louvam as tuas maravilhas, SENHOR, e a tua fidelidade na assembleia dos santos. 
6 Pois quem nos céus poderá comparar-se ao SENHOR? Quem entre os seres celestiais assemelha-se ao SENHOR? 
7 Na assembleia dos santos Deus é temível, mais do que todos os que o rodeiam. 
8 Ó SENHOR, Deus dos Exércitos, quem é semelhante a ti? És poderoso, SENHOR, envolto em tua fidelidade. 
9 Tu dominas o revolto mar; quando se agigantam as suas ondas, tu as acalmas. 
10 Esmagaste e mataste o Monstro dos Mares; com teu braço forte dispersaste os teus inimigos. 
11 Os céus são teus, e tua também é a terra; fundaste o mundo e tudo o que nele existe. 
12 Tu criaste o Norte e o Sul; o Tabor e o Hermom cantam de alegria pelo teu nome. 
13 O teu braço é poderoso; a tua mão é forte, exaltada é tua mão direita. 
14 A retidão e a justiça são os alicerces do teu trono; o amor e a fidelidade vão à tua frente. 
15 Como é feliz o povo que aprendeu a aclamar-te, SENHOR, e que anda na luz da tua presença! 
16 Sem cessar exultam no teu nome, e alegram-se na tua retidão, 
17 pois tu és a nossa glória e a nossa força, e pelo teu favor exaltas a nossa força. 
18 Sim, SENHOR, tu és o nosso escudo, ó Santo de Israel, tu és o nosso rei. 
19 Numa visão falaste um dia,e aos teus fiéis disseste: “Cobri de forças um guerreiro, exaltei um homem escolhido dentre o povo. 
20 Encontrei o meu servo Davi; ungi-o com o meu óleo sagrado. 
21 A minha mão o susterá, e o meu braço o fará forte. 
22 Nenhum inimigo o sujeitará a tributos;nenhum injusto o oprimirá. 
23 Esmagarei diante dele os seus adversáriose destruirei os seus inimigos. 
24 A minha fidelidade e o meu amor o acompanharão, e pelo meu nome aumentará o seu poder. 
25 A sua mão dominará até o mar; sua mão direita, até os rios. 
26 Ele me dirá: ‘Tu és o meu Pai, o meu Deus, a Rocha que me salva’. 
27 Também o nomearei meu primogênito, o mais exaltado dos reis da terra. 
28 Manterei o meu amor por ele para sempre, e a minha aliança com ele jamais se quebrará. 
29 Firmarei a sua linhagem para sempre, e o seu trono durará enquanto existirem céus. 
30 “Se os seus filhos abandonarem a minha leie não seguirem as minhas ordenanças, 
31 se violarem os meus decretose deixarem de obedecer aos meus mandamentos, 
32 com a vara castigarei o seu pecado, e a sua iniquidade com açoites; 
33 mas não afastarei dele o meu amor; jamais desistirei da minha fidelidade. 
34 Não violarei a minha aliançanem modificarei as promessas dos meus lábios. 
35 De uma vez para sempre jurei pela minha santidadee não mentirei a Davi, 
36 que a sua linhagem permanecerá para sempre, e o seu trono durará como o sol; 
37 será estabelecido para sempre como a lua, a fiel testemunha no céu”. 
38 Mas tu o rejeitaste, recusaste-oe te enfureceste com o teu ungido. 
39 Revogaste a aliança com o teu servoe desonraste a sua coroa, lançando-a ao chão. 
40 Derrubaste todos os seus murose reduziste a ruínas as suas fortalezas. 
41 Todos os que passam o saqueiam; tornou-se objeto de zombaria para os seus vizinhos. 
42 Tu exaltaste a mão direita dos seus adversáriose encheste de alegria todos os seus inimigos. 
43 Tiraste o fio da sua espadae não o apoiaste na batalha. 
44 Deste fim ao seu esplendore atiraste ao chão o seu trono. 
45 Encurtaste os dias da sua juventude; com um manto de vergonha o cobriste. 
46 Até quando, SENHOR? Para sempre te esconderás? Até quando a tua ira queimará como fogo? 
47 Lembra-te de como é passageira a minha vida. Terás criado em vão todos os homens? 
48 Que homem pode viver e não ver a morte, ou livrar-se do poder da sepultura? 
49 Ó Senhor, onde está o teu antigo amor, que com fidelidade juraste a Davi? 
50 Lembra-te, Senhor, das afrontas que o teu servo tem sofrido, das zombarias que no íntimotenho que suportar de todos os povos, 
51 das zombarias dos teus inimigos, SENHOR, com que afrontam a cada passo o teu ungido. 
52 Bendito seja o SENHOR para sempre! Amém e amém.
 
Salmos 90
Oração de Moisés, homem de Deus.
1 Senhor, tu és o nosso refúgio, sempre, de geração em geração. 
2 Antes de nascerem os montese de criares a terra e o mundo, de eternidade a eternidade tu és Deus. 
3 Fazes os homens voltarem ao pó, dizendo: “Retornem ao pó, seres humanos!” 
4 De fato, mil anos para tisão como o dia de ontem que passou, como as horas da noite. 
5 Como uma correnteza, tu arrastas os homens; são breves como o sono;são como a relva que brota ao amanhecer; 
6 germina e brota pela manhã, mas, à tarde, murcha e seca. 
7 Somos consumidos pela tua irae aterrorizados pelo teu furor. 
8 Conheces as nossas iniquidades; não escapam os nossos pecados secretosà luz da tua presença. 
9 Todos os nossos dias passam debaixo do teu furor; vão-se como um murmúrio. 
10 Os anos de nossa vida chegam a setenta, ou a oitenta para os que têm mais vigor; entretanto, são anos difíceis e cheios de sofrimento, pois a vida passa depressa, e nós voamos! 
11 Quem conhece o poder da tua ira? Pois o teu furor é tão grande como o temor que te é devido. 
12 Ensina-nos a contar os nossos diaspara que o nosso coração alcance sabedoria. 
13 Volta-te, SENHOR! Até quando será assim? Tem compaixão dos teus servos! 
14 Satisfaze-nos pela manhã com o teu amor leal, e todos os nossos dias cantaremos felizes. 
15 Dá-nos alegria pelo tempo que nos afligiste, pelos anos em que tanto sofremos. 
16 Sejam manifestos os teus feitos aos teus servos, e aos filhos deles o teu esplendor! 
17 Esteja sobre nós a bondade do nosso Deus Soberano. Consolida, para nós, a obra de nossas mãos; consolida a obra de nossas mãos!
 
Salmos 91
1 Aquele que habita no abrigo do Altíssimoe descansa à sombra do Todo-poderoso 
2 pode dizer aoSENHOR: “Tu és o meu refúgio e a minha fortaleza, o meu Deus, em quem confio”. 
3 Ele o livrará do laço do caçadore do veneno mortal. 
4 Ele o cobrirá com as suas penas, e sob as suas asas você encontrará refúgio; a fidelidade dele será o seu escudo protetor. 
5 Você não temerá o pavor da noitenem a flecha que voa de dia, 
6 nem a peste que se move sorrateira nas trevas, nem a praga que devasta ao meio-dia. 
7 Mil poderão cair ao seu lado; dez mil, à sua direita,mas nada o atingirá. 
8 Você simplesmente olhará, e verá o castigo dos ímpios. 
9 Se você fizer do Altíssimo o seu abrigo, do SENHOR o seu refúgio, 
10 nenhum mal o atingirá, desgraça alguma chegará à sua tenda. 
11 Porque a seus anjos ele dará ordens a seu respeito, para que o protejam em todos os seus caminhos; 
12 com as mãos eles o segurarão, para que você não tropece em alguma pedra. 
13 Você pisará o leão e a cobra; pisoteará o leão forte e a serpente. 
14 “Porque ele me ama, eu o resgatarei; eu o protegerei, pois conhece o meu nome. 
15 Ele clamará a mim, e eu lhe darei resposta, e na adversidade estarei com ele; vou livrá-lo e cobri-lo de honra. 
16 Vida longa eu lhe darei, e lhe mostrarei a minha salvação”.
 
Salmos 92
Salmo. Um cântico. Para o dia de sábado.
1 Como é bom render graças aoe cantar louvores ao teu nome, ó Altíssimo; 
2 anunciar de manhã o teu amor leale de noite a tua fidelidade, 
3 ao som da lira de dez cordas e da cítara, e da melodia da harpa. 
4 Tu me alegras, SENHOR, com os teus feitos; as obras das tuas mãos levam-me a cantar de alegria. 
5 Como são grandes as tuas obras, SENHOR, como são profundos os teus propósitos! 
6 O insensato não entende, o tolo não vê 
7 que, embora os ímpios brotem como a ervae floresçam todos os malfeitores, eles serão destruídos para sempre. 
8 Pois tu, SENHOR, és exaltado para sempre. 
9 Mas os teus inimigos, SENHOR, os teus inimigos perecerão;serão dispersos todos os malfeitores! 
10 Tu aumentaste a minha força como a do boi selvagem; derramaste sobre mim óleo novo. 
11 Os meus olhos contemplaram a derrotados meus inimigos; os meus ouvidos escutaram a debandadados meus maldosos agressores. 
12 Os justos florescerão como a palmeira, crescerão como o cedro do Líbano; 
13 plantados na casa do SENHOR, florescerão nos átrios do nosso Deus. 
14 Mesmo na velhice darão fruto, permanecerão viçosos e verdejantes, 
15 para proclamar que o SENHOR é justo. Ele é a minha Rocha; nele não há injustiça.
 
Salmos 93
1 O SENHOR reina! Vestiu-se de majestade; de majestade vestiu-se o SENHOR e armou-se de poder! O mundo está firme e não se abalará. 
2 O teu trono está firme desde a antiguidade; tu existes desde a eternidade. 
3 As águas se levantaram, SENHOR, as águas levantaram a voz;as águas levantaram seu bramido. 
4 Mais poderoso do que o estrondo das águas impetuosas, mais poderoso do que as ondas do maré o SENHOR nas alturas. 
5 Os teus mandamentos permanecem firmes e fiéis; a santidade, SENHOR, é o ornamento perpétuo da tua casa.
 
Salmos 94
1 Ó SENHOR, Deus vingador; Deus vingador! Intervém! 
2 Levanta-te, Juiz da terra; retribui aos orgulhosos o que merecem. 
3 Até quando os ímpios, SENHOR, até quando os ímpios exultarão? 
4 Eles despejam palavras arrogantes; todos esses malfeitores enchem-se de vanglória. 
5 Massacram o teu povo, SENHOR, e oprimem a tua herança; 
6 matam as viúvas e os estrangeiros, assassinam os órfãos 
7 e ainda dizem: “O SENHOR não nos vê; o Deus de Jacó nada percebe”. 
8 Insensatos, procurem entender! E vocês, tolos, quando se tornarão sábios? 
9 Será que quem fez o ouvido não ouve? Será que quem formou o olho não vê? 
10 Aquele que disciplina as naçõesos deixará sem castigo? Não tem sabedoria aqueleque dá ao homem o conhecimento? 
11 O SENHOR conhece os pensamentos do homem, e sabe como são fúteis. 
12 Como é feliz o homem a quem disciplinas, Senhor, aquele a quem ensinas a tua lei; 
13 tranquilo, enfrentará os dias maus,enquanto, para os ímpios, uma cova se abrirá. 
14 O SENHOR não desamparará o seu povo;jamais abandonará a sua herança. 
15 Voltará a haver justiça nos julgamentos,e todos os retos de coração a seguirão. 
16 Quem se levantará a meu favor contra os ímpios?Quem ficará a meu lado contra os malfeitores? 
17 Não fosse a ajuda do SENHOR, eu já estaria habitando no silêncio. 
18 Quando eu disse: Os meus pés escorregaram, o teu amor leal, SENHOR, me amparou! 
19 Quando a ansiedade já me dominava no íntimo, o teu consolo trouxe alívio à minha alma. 
20 Poderá um trono corrupto estar em aliança contigo?, um trono que faz injustiças em nome da lei? 
21 Eles planejam contra a vida dos justose condenam os inocentes à morte. 
22 Mas o SENHOR é a minha torre segura; o meu Deus é a rocha em que encontro refúgio. 
23 Deus fará cair sobre eles os seus crimes, e os destruirá por causa dos seus pecados;o SENHOR, o nosso Deus, os destruirá!
 
Salmos 95
1 Venham! Cantemos ao SENHOR com alegria! Aclamemos a Rocha da nossa salvação. 
2 Vamos à presença dele com ações de graças; vamos aclamá-lo com cânticos de louvor. 
3 Pois o SENHOR é o grande Deus ,o grande Rei acima de todos os deuses. 
4 Nas suas mãos estão as profundezas da terra, os cumes dos montes lhe pertencem. 
5 Dele também é o mar, pois ele o fez; as suas mãos formaram a terra seca. 
6 Venham! Adoremos prostradose ajoelhemos diante do SENHOR, o nosso Criador; 
7 pois ele é o nosso Deus, e nós somos o povo do seu pastoreio, o rebanho que ele conduz. Hoje, se vocês ouvirem a sua voz, 
8 não endureçam o coração, como em Meribá, como aquele dia em Massá, no deserto, 
9 onde os seus antepassados me tentaram, pondo-me à prova, apesar de terem visto o que eu fiz. 
10 Durante quarenta anos fiquei irado contra aquela geração e disse: “Eles são um povo de coração ingrato; não reconheceram os meus caminhos”. 
11 Por isso jurei na minha ira: “Jamais entrarão no meu descanso”.
 
Salmos 96
1 Cantem ao SENHOR um novo cântico; cantem ao SENHOR, todos os habitantes da terra! 
2 Cantem ao SENHOR, bendigam o seu nome; cada dia proclamem a sua salvação! 
3 Anunciem a sua glória entre as nações, seus feitos maravilhosos entre todos os povos! 
4 Porque o SENHOR é grande e digno de todo louvor, mais temível do que todos os deuses! 
5 Todos os deuses das nações não passam de ídolos, mas o SENHOR fez os céus. 
6 Majestade e esplendor estão diante dele; poder e dignidade, no seu santuário. 
7 Deem ao SENHOR, ó famílias das nações, deem ao SENHOR glória e força. 
8 Deem ao SENHOR a glória devida ao seu nomee entrem nos seus átrios trazendo ofertas. 
9 Adorem o SENHOR no esplendor da sua santidade; tremam diante dele todos os habitantes da terra. 
10 Digam entre as nações: “O SENHOR reina!” Por isso firme está o mundo e não se abalará, e ele julgará os povos com justiça. 
11 Regozijem-se os céus e exulte a terra! Ressoe o mar e tudo o que nele existe! 
12 Regozijem-se os campos e tudo o que neles há! Cantem de alegria todas as árvores da floresta, 
13 cantem diante do SENHOR, porque ele vem, vem julgar a terra; julgará o mundo com justiçae os povos com a sua fidelidade!
 
Salmos 97
1 O SENHOR reina! Exulte a terrae alegrem-se as regiões costeiras distantes. 
2 Nuvens escuras e espessas o cercam; retidão e justiça são a base do seu trono. 
3 Fogo vai adiante delee devora os adversários ao redor. 
4 Seus relâmpagos iluminam o mundo; a terra os vê e estremece. 
5 Os montes se derretem como cera diante do SENHOR, diante do Soberano de toda a terra. 
6 Os céus proclamam a sua justiça, e todos os povos contemplam a sua glória. 
7 Ficam decepcionados todos os que adoram imagense se vangloriam de ídolos. Prostram-se diante dele todos os deuses! 
8 Sião ouve e se alegra, e as cidades de Judá exultam, por causa das tuas sentenças, SENHOR. 
9 Pois tu, SENHOR, és o Altíssimo sobre toda a terra! És exaltado muito acima de todos os deuses! 
10 Odeiem o mal, vocês que amam o SENHOR, pois ele protege a vida dos seus fiéise os livra das mãos dos ímpios. 
11 A luz nasce sobre o justoe a alegria sobre os retos de coração. 
12 Alegrem-se no SENHOR, justos, e louvem o seu santo nome.
 
Salmos 98
Salmo.
1 Cantem ao SENHOR um novo cântico, pois ele fez coisas maravilhosas; a sua mão direita e o seu braço santolhe deram a vitória! 
2 O SENHOR anunciou a sua vitóriae revelou a sua justiça às nações. 
3 Ele se lembrou do seu amor leale da sua fidelidade para com a casa de Israel; todos os confins da terra virama vitória do nosso Deus. 
4 Aclamem o SENHOR todos os habitantes da terra! Louvem-no com cânticos de alegria e ao som de música! 
5 Ofereçam música ao SENHOR com a harpa, com a harpa e ao som de canções, 
6 com cornetas e ao som da trombeta; exultem diante do SENHOR, o Rei! 
7 Ressoe o mar e tudo o que nele existe, o mundo e os seus habitantes! 
8 Batam palmas os rios, e juntos cantem de alegria os montes; 
9 cantem diante do SENHOR, porque ele vem, vem julgar a terra; julgará o mundo com justiçae os povos com retidão.
 
Salmos 99
1 O SENHOR reina! As nações tremem! O seu trono está sobre os querubins! Abala-se a terra! 
2 Grande é o SENHOR em Sião; ele é exaltado acima de todas as nações! 
3 Seja louvado o teu grande e temível nome, que é santo. 
4 Rei poderoso, amigo da justiça! Estabeleceste a equidadee fizeste em Jacó o que é direito e justo. 
5 Exaltem o SENHOR, o nosso Deus, prostrem-se diante do estrado dos seus pés. Ele é santo! 
6 Moisés e Arão estavam entre os seus sacerdotes, Samuel, entre os que invocavam o seu nome; eles clamavam pelo SENHOR, e ele lhes respondia. 
7 Falava-lhes da coluna de nuvem, e eles obedeciam aos seus mandamentose aos decretos que ele lhes dava. 
8 Tu lhes respondeste, SENHOR, nosso Deus; para eles, tu eras um Deus perdoador, embora os tenhas castigadopor suas rebeliões. 
9 Exaltem o SENHOR, o nosso Deus; prostrem-se, voltados para o seu santo monte, porque o SENHOR, o nosso Deus, é santo.
 
Salmos 100
Salmo. Para ação de graças.1 Aclamem o SENHOR todos os habitantes da terra! 
2 Prestem culto ao SENHOR com alegria; entrem na sua presença com cânticos alegres. 
3 Reconheçam que o Senhor é o nosso Deus.Ele nos fez e somos dele: somos o seu povo, e rebanho do seu pastoreio. 
4 Entrem por suas portas com ações de graçase em seus átrios com louvor; deem-lhe graças e bendigam o seu nome. 
5 Pois o SENHOR é bom e o seu amor leal é eterno; a sua fidelidade permanece por todas as gerações.
 
Salmos 101
Salmo davídico.
1 Cantarei a lealdade e a justiça. A ti, SENHOR, cantarei louvores! 
2 Seguirei o caminho da integridade; quando virás ao meu encontro? Em minha casa viverei de coração íntegro. 
3 Repudiarei todo mal. Odeio a conduta dos infiéis; jamais me dominará! 
4 Longe estou dos perversos de coração; não quero envolver-me com o mal. 
5 Farei calar ao que difama o próximo às ocultas. Não vou tolerar o homem de olhos arrogantese de coração orgulhoso. 
6 Meus olhos aprovam os fiéis da terra, e eles habitarão comigo. Somente quem tem vida íntegra me servirá. 
7 Quem pratica a fraudenão habitará no meu santuário; o mentiroso não permanecerána minha presença. 
8 Cada manhã fiz calartodos os ímpios desta terra; eliminei todos os malfeitoresda cidade do SENHOR.
 
Salmos 102
Oração de um aflito que, quase desfalecido, derrama o seu lamento diante do SENHOR.
1 Ouve a minha oração, SENHOR! Chegue a ti o meu grito de socorro! 
2 Não escondas de mim o teu rostoquando estou atribulado. Inclina para mim os teus ouvidos; quando eu clamar, responde-me depressa! 
3 Esvaem-se os meus dias como fumaça; meus ossos queimam como brasas vivas. 
4 Como a relva ressequida está o meu coração; esqueço até de comer! 
5 De tanto gemer estou reduzido a pele e osso. 
6 Sou como a coruja do deserto, como uma coruja entre as ruínas. 
7 Não consigo dormir; pareço um pássaro solitário no telhado. 
8 Os meus inimigos zombam de mim o tempo todo; os que me insultam usam o meu nome para lançar maldições. 
9 Cinzas são a minha comida, e com lágrimas misturo o que bebo, 
10 por causa da tua indignação e da tua ira, pois me rejeitaste e me expulsaste para longe de ti. 
11 Meus dias são como sombras crescentes; sou como a relva que vai murchando. 
12 Tu, porém, SENHOR, no trono reinarás para sempre; o teu nome será lembrado de geração em geração. 
13 Tu te levantarás e terás misericórdia de Sião, pois é hora de lhe mostrares compaixão; o tempo certo é chegado. 
14 Pois as suas pedras são amadas pelos teus servos, as suas ruínas os enchem de compaixão. 
15 Então as nações temerão o nome do SENHORe todos os reis da terra a sua glória. 
16 Porque o SENHOR reconstruirá Siãoe se manifestará na glória que ele tem. 
17 Responderá à oração dos desamparados; as suas súplicas não desprezará. 
18 Escreva-se isto para as futuras gerações, e um povo que ainda será criadolouvará o SENHOR, proclamando: 
19 “Do seu santuário nas alturas o SENHOR olhou; dos céus observou a terra, 
20 para ouvir os gemidos dos prisioneirose libertar os condenados à morte”. 
21 Assim o nome do SENHOR será anunciado em Siãoe o seu louvor em Jerusalém, 
22 quando os povos e os reinosse reunirem para adorar o SENHOR. 
23 No meio da minha vida ele me abateu com sua força; abreviou os meus dias. 
24 Então pedi: “Ó meu Deus, não me leves no meio dos meus dias. Os teus dias duram por todas as gerações!” 
25 No princípio firmaste os fundamentos da terra, e os céus são obras das tuas mãos. 
26 Eles perecerão, mas tu permanecerás; envelhecerão como vestimentas. Como roupas tu os trocaráse serão jogados fora. 
27 Mas tu permaneces o mesmo, e os teus dias jamais terão fim. 
28 Os filhos dos teus servos terão uma habitação; os seus descendentes serão estabelecidos na tua presença.
 
Salmos 103
Davídico.
1 Bendiga o SENHOR a minha alma! Bendiga o SENHOR todo o meu ser! 
2 Bendiga o SENHOR a minha alma! Não esqueça nenhuma de suas bênçãos! 
3 É ele que perdoa todos os seus pecadose cura todas as suas doenças, 
4 que resgata a sua vida da sepulturae o coroa de bondade e compaixão, 
5 que enche de bens a sua existência, de modo que a sua juventude se renova como a águia. 
6 O SENHOR faz justiçae defende a causa dos oprimidos. 
7 Ele manifestou os seus caminhos a Moisés; os seus feitos, aos israelitas. 
8 O SENHOR é compassivo e misericordioso, mui paciente e cheio de amor. 
9 Não acusa sem cessarnem fica ressentido para sempre; 
10 não nos trata conforme os nossos pecadosnem nos retribui conforme as nossas iniquidades. 
11 Pois como os céus se elevam acima da terra, assim é grande o seu amor para com os que o temem; 
12 e como o Oriente está longe do Ocidente, assim ele afasta para longe de nós as nossas transgressões. 
13 Como um pai tem compaixão de seus filhos, assim o SENHOR tem compaixão dos que o temem; 
14 pois ele sabe do que somos formados; lembra-se de que somos pó. 
15 A vida do homem é semelhante à relva; ele floresce como a flor do campo, 
16 que se vai quando sopra o vento; tampouco se sabe mais o lugar que ocupava. 
17 Mas o amor leal do SENHOR, o seu amor eterno, está com os que o tememe a sua justiça com os filhos dos seus filhos, 
18 com os que guardam a sua aliançae se lembram de obedecer aos seus preceitos. 
19 O SENHOR estabeleceu o seu trono nos céus, e como rei domina sobre tudo o que existe. 
20 Bendigam o SENHOR,vocês, seus anjos poderosos,que obedecem à sua palavra. 
21 Bendigam o SENHOR todos os seus exércitos, vocês, seus servos, que cumprem a sua vontade. 
22 Bendigam o SENHOR todas as suas obrasem todos os lugares do seu domínio. Bendiga o SENHOR a minha alma!
 
Salmos 104
1 Bendiga o SENHOR a minha alma! Ó SENHOR, meu Deus, tu és tão grandioso! Estás vestido de majestade e esplendor! 
2 Envolto em luz como numa veste,ele estende os céus como uma tenda, 
3 e põe sobre as águas dos céus as vigas dos seus aposentos. Faz das nuvens a sua carruageme cavalga nas asas do vento. 
4 Faz dos ventos seus mensageirose dos clarões reluzentes seus servos. 
5 Firmaste a terra sobre os seus fundamentospara que jamais se abale; 
6 com as torrentes do abismo a cobriste, como se fossem uma veste; as águas subiram acima dos montes. 
7 Diante das tuas ameaças as águas fugiram, puseram-se em fuga ao som do teu trovão; 
8 subiram pelos montese escorreram pelos vales, para os lugares que tu lhes designaste. 
9 Estabeleceste um limite que não podem ultrapassar; jamais tornarão a cobrir a terra. 
10 Fazes jorrar as nascentes nos valese correrem as águas entre os montes; 
11 delas bebem todos os animais selvagens, e os jumentos selvagens saciam a sua sede. 
12 As aves do céu fazem ninho junto às águase entre os galhos põem-se a cantar. 
13 Dos teus aposentos celestes regas os montes; sacia-se a terra com o fruto das tuas obras! 
14 É o SENHOR que faz crescer o pasto para o gado, e as plantas que o homem cultiva, para da terra tirar o alimento: 
15 o vinho, que alegra o coração do homem; o azeite, que lhe faz brilhar o rosto, e o pão, que sustenta o seu vigor. 
16 As árvores do SENHOR são bem regadas, os cedros do Líbano que ele plantou; 
17 nelas os pássaros fazem ninho, e nos pinheiros a cegonha tem o seu lar. 
18 Os montes elevados pertencem aos bodes selvagens, e os penhascos são um refúgio para os coelhos. 
19 Ele fez a lua para marcar estações; o sol sabe quando deve se pôr. 
20 Trazes trevas, e cai a noite, quando os animais da floresta vagueiam. 
21 Os leões rugem à procura da presa,buscando de Deus o alimento, 
22 mas ao nascer do sol eles se vãoe voltam a deitar-se em suas tocas. 
23 Então o homem sai para o seu trabalho, para o seu labor até o entardecer. 
24 Quantas são as tuas obras, SENHOR! Fizeste todas elas com sabedoria! A terra está cheia de seres que criaste. 
25 Eis o mar, imenso e vasto. Nele vivem inúmeras criaturas, seres vivos, pequenos e grandes. 
26 Nele passam os navios, e também o Leviatã, que formaste para com ele brincar. 
27 Todos eles dirigem seu olhar a ti, esperando que lhes dês o alimento no tempo certo; 
28 tu lhes dás, e eles o recolhem; abres a tua mão, e saciam-se de coisas boas. 
29 Quando escondes o rosto,entram em pânico; quando lhes retiras o fôlego, morrem e voltam ao pó. 
30 Quando sopras o teu fôlego, eles são criados,e renovas a face da terra. 
31 Perdure para sempre a glória do SENHOR! Alegre-se o SENHOR em seus feitos! 
32 Ele olha para a terra, e ela treme; toca os montes, e eles fumegam. 
33 Cantarei ao SENHOR toda a minha vida; louvarei ao meu Deus enquanto eu viver. 
34 Seja-lhe agradável a minha meditação, pois no SENHOR tenho alegria. 
35 Sejam os pecadores eliminados da terrae deixem de existir os ímpios. Bendiga o SENHOR a minha alma! Aleluia!
 
Salmos 105
1 Deem graças ao SENHOR, proclamem o seu nome; divulguem os seus feitos entre as nações. 
2 Cantem para ele e louvem-no; relatem todas as suas maravilhas. 
3 Gloriem-se no seu santo nome; alegre-se o coração dos que buscam o SENHOR. 
4 Recorram ao SENHOR e ao seu poder; busquem sempre a sua presença. 
5 Lembrem-se das maravilhas que ele fez, dos seus prodígios e das sentenças de juízo que pronunciou, 
6 ó descendentes de Abraão, seu servo, ó filhos de Jacó, seus escolhidos. 
7 Ele é o SENHOR, o nosso Deus; seus decretos são para toda a terra. 
8 Ele se lembra para sempre da sua aliança, por mil gerações, da palavra que ordenou, 
9 da aliança que fez com Abraão, do juramento que fez a Isaque. 
10 Ele o confirmou como decreto a Jacó, a Israel como aliança eterna, quando disse: 
11 “Darei a você a terra de Canaã, a herança que lhe pertence”. 
12 Quando ainda eram poucos, um punhado de peregrinos na terra, 
13 e vagueavam de nação em nação, de um reino a outro, 
14 ele não permitiu que ninguém os oprimisse, mas a favor deles repreendeu reis, dizendo: 
15 “Não toquem nos meus ungidos; não maltratem os meus profetas”. 
16 Ele mandou vir fome sobre a terrae destruiu todo o seu sustento; 
17 mas enviou um homem adiante deles, José, que foi vendido como escravo. 
18 Machucaram-lhe os pés com correntese com ferros prenderam-lhe o pescoço, 
19 até cumprir-se a sua prediçãoe a palavra do SENHOR confirmar o que dissera. 
20 O rei mandou soltá-lo, o governante dos povos o libertou. 
21 Ele o constituiu senhor de seu palácioe administrador de todos os seus bens, 
22 para instruir os seus oficiais como desejassee ensinar a sabedoria às autoridades do rei. 
23 Então Israel foi para o Egito, Jacó viveu como estrangeiro na terra de Cam. 
24 Deus fez proliferar o seu povo, tornou-o mais poderoso do que os seus adversários 
25 e mudou o coração deles para que odiassem o seu povo, para que tramassem contra os seus servos. 
26 Então enviou seu servo Moisés, e Arão, a quem tinha escolhido, 
27 por meio dos quais realizou os seus sinais milagrosose as suas maravilhas na terra de Cam. 
28 Ele enviou trevas, e houve trevas, e eles não se rebelaram contra as suas palavras. 
29 Ele transformou as águas deles em sangue, causando a morte dos seus peixes. 
30 A terra deles ficou infestada de rãs, até mesmo os aposentos reais. 
31 Ele ordenou, e enxames de moscas e piolhosinvadiram o território deles. 
32 Deu-lhes granizo, em vez de chuva, e raios flamejantes por toda a sua terra; 
33 arrasou as suas videiras e figueirase destruiu as árvores do seu território. 
34 Ordenou, e vieram enxames de gafanhotos,gafanhotos inumeráveis, 
35 e devoraram toda a vegetação daquela terra, e consumiram tudo o que a lavoura produziu. 
36 Depois matou todos os primogênitos da terra deles, todas as primícias da sua virilidade. 
37 Ele tirou de lá Israel, que saiu cheio de prata e ouro. Não havia em suas tribos quem fraquejasse. 
38 Os egípcios alegraram-se quando eles saíram, pois estavam com verdadeiro pavor dos israelitas. 
39 Ele estendeu uma nuvem para lhes dar sombra, e fogo para iluminar a noite. 
40 Pediram, e ele enviou codornizese saciou-os com pão do céu. 
41 Ele fendeu a rocha, e jorrou água, que escorreu como um rio pelo deserto. 
42 Pois ele se lembrou da santa promessaque fizera ao seu servo Abraão. 
43 Fez o seu povo sair cheio de júbiloe os seus escolhidos com cânticos alegres. 
44 Deu-lhes as terras das nações, e eles tomaram posse do fruto do trabalho de outros povos, 
45 para que obedecessem aos seus decretose guardassem as suas leis.Aleluia!
 
Salmos 106
1 Aleluia! Deem graças ao SENHOR porque ele é bom; o seu amor dura para sempre. 
2 Quem poderá descrever os feitos poderosos do SENHOR, ou declarar todo o louvor que lhe é devido? 
3 Como são felizes os que perseveram na retidão, que sempre praticam a justiça! 
4 Lembra-te de mim, SENHOR, quando tratares com bondade o teu povo;vem em meu auxílio quando o salvares, 
5 para que eu possa testemunharo bem-estar dos teus escolhidos, alegrar-me com a alegria do teu povoe louvar-te com a tua herança. 
6 Pecamos como os nossos antepassados; fizemos o mal e fomos rebeldes. 
7 No Egito, os nossos antepassadosnão deram atenção às tuas maravilhas; não se lembraram das muitas manifestações do teu amor leale rebelaram-se junto ao mar, o mar Vermelho. 
8 Contudo, ele os salvou por causa do seu nome, para manifestar o seu poder. 
9 Repreendeu o mar Vermelho, e este secou; ele os conduziu pelas profundezas como por um deserto. 
10 Salvou-os das mãos daqueles que os odiavam; das mãos dos inimigos os resgatou. 
11 As águas cobriram os seus adversários; nenhum deles sobreviveu. 
12 Então creram nas suas promessase a ele cantaram louvores. 
13 Mas logo se esqueceram do que ele tinha feitoe não esperaram para saber o seu plano. 
14 Dominados pela gula no deserto, puseram Deus à prova nas regiões áridas. 
15 Deu-lhes o que pediram, mas mandou sobre eles uma doença terrível. 
16 No acampamento tiveram inveja de Moisés e de Arão, daquele que fora consagrado ao SENHOR. 
17 A terra abriu-se, engoliu Datãe sepultou o grupo de Abirão; 
18 fogo surgiu entre os seus seguidores; as chamas consumiram os ímpios. 
19 Em Horebe fizeram um bezerro, adoraram um ídolo de metal. 
20 Trocaram a Glória delespela imagem de um boi que come capim. 
21 Esqueceram-se de Deus, seu Salvador, que fizera coisas grandiosas no Egito, 
22 maravilhas na terra de Came feitos temíveis junto ao mar Vermelho. 
23 Por isso, ele ameaçou destruí-los; mas Moisés, seu escolhido, intercedeu diante dele, para evitar que a sua ira os destruísse. 
24 Também rejeitaram a terra desejável; não creram na promessa dele. 
25 Queixaram-se em suas tendase não obedeceram ao SENHOR. 
26 Assim, de mão levantada,ele jurou que os abateria no deserto 
27 e dispersaria os seus descendentesentre as nações e os espalharia por outras terras. 
28 Sujeitaram-se ao jugo de Baal-Peore comeram sacrifícios oferecidos a ídolos mortos; 
29 provocaram a ira do SENHOR com os seus atos, e uma praga irrompeu no meio deles. 
30 Mas Fineias se interpôs para executar o juízo, e a praga foi interrompida. 
31 Isso lhe foi creditado como um ato de justiçaque para sempre será lembrado, por todas as gerações. 
32 Provocaram a ira de Deus junto às águas de Meribá; e, por causa deles, Moisés foi castigado; 
33 rebelaram-se contra o Espírito de Deus,e Moisés falou sem refletir. 
34 Eles não destruíram os povos,como o SENHOR tinha ordenado, 
35 em vez disso, misturaram-se com as naçõese imitaram as suas práticas. 
36 Prestaram culto aos seus ídolos, que se tornaram uma armadilha para eles. 
37 Sacrificaram seus filhos e suas filhasaos demônios. 
38 Derramaram sangue inocente, o sangue de seus filhos e filhassacrificados aos ídolos de Canaã; e a terra foi profanada pelo sangue deles. 
39 Tornaram-se impuros pelos seus atos; prostituíram-se por suas ações. 
40 Por isso acendeu-se a ira do SENHOR contra o seu povoe ele sentiu aversão por sua herança. 
41 Entregou-os nas mãos das nações, e os seus adversários dominaram sobre eles. 
42 Os seus inimigos os oprimirame os subjugaram com o seu poder. 
43 Ele os libertou muitas vezes, embora eles persistissem em seus planos de rebeliãoe afundassem em sua maldade. 
44 Mas Deus atentou para o sofrimento delesquando ouviu o seu clamor. 
45 Lembrou-se da sua aliança com eles, e arrependeu-se, por causa do seu imenso amor leal. 
46 Fez com que os seus captorestivessem misericórdia deles. 
47 Salva-nos, SENHOR, nosso Deus! Ajunta-nos dentre as nações, para que demos graças ao teu santo nomee façamos do teu louvor a nossa glória. 
48 Bendito seja o SENHOR, o Deus de Israel, por toda a eternidade. Que todo o povo diga: “Amém!”Aleluia!
 
Salmos 107
1 Deem graças ao SENHOR porque ele é bom; o seu amor dura para sempre. 
2 Assim o digam os que o SENHOR resgatou, os que livrou das mãos do adversário 
3 e reuniu de outras terras, do oriente e do ocidente, do norte e do sul. 
4 Perambularam pelo deserto e por terras áridassem encontrar cidade habitada. 
5 Estavam famintos e sedentos;sua vida ia se esvaindo. 
6 Na sua aflição, clamaram ao SENHOR, e ele os livrou da tribulação em que se encontravam 
7 e os conduziu por caminho seguroa uma cidade habitada. 
8 Que eles deem graças ao SENHOR por seu amor leale por suas maravilhas em favor dos homens, 
9 porque ele sacia o sedentoe satisfaz plenamente o faminto. 
10 Assentaram-se nas trevas e na sombra mortal, aflitos, acorrentados, 
11 pois se rebelaram contra as palavras de Deuse desprezaram os desígnios do Altíssimo. 
12 Por isso ele os sujeitou a trabalhos pesados; eles tropeçaram, e não houve quem os ajudasse. 
13 Na sua aflição, clamaram ao SENHOR, e ele os salvou da tribulação em que se encontravam. 
14 Ele os tirou das trevas e da sombra mortale quebrou as correntes que os prendiam. 
15 Que eles deem graças ao SENHOR, por seu amor leal e por suas maravilhasem favor dos homens, 
16 porque despedaçou as portas de bronzee rompeu as trancas de ferro. 
17 Tornaram-se tolos por causa dos seus caminhos rebeldes, e sofreram por causa das suas maldades. 
18 Sentiram repugnância por toda comidae chegaram perto das portas da morte. 
19 Na sua aflição, clamaram ao SENHOR, e ele os salvou da tribulaçãoem que se encontravam. 
20 Ele enviou a sua palavra e os curou, e os livrou da morte. 
21 Que eles deem graças ao SENHOR, por seu amor leal e por suas maravilhasem favor dos homens. 
22 Que eles ofereçam sacrifícios de ação de graçase anunciem as suas obras com cânticos de alegria. 
23 Fizeram-se ao mar em navios, para negócios na imensidão das águas, 
24 e viram as obras do SENHOR, as suas maravilhas nas profundezas. 
25 Deus falou e provocou um vendavalque levantava as ondas. 
26 Subiam aos céus e desciam aos abismos; diante de tal perigo, perderam a coragem. 
27 Cambaleavam, tontos como bêbados, e toda a sua habilidade foi inútil. 
28 Na sua aflição, clamaram ao SENHOR, e ele os tirou da tribulaçãoem que se encontravam. 
29 Reduziu a tempestade a uma brisae serenou as ondas. 
30 As ondas sossegaram, eles se alegraram, e Deus os guiou ao porto almejado. 
31 Que eles deem graças aopor seu amor leal e por suas maravilhasem favor dos homens. 
32 Que o exaltem na assembleia do povoe o louvem na reunião dos líderes. 
33 Ele transforma os rios em desertoe as fontes em terra seca, 
34 faz da terra fértil um solo estéril, por causa da maldade dos seus moradores. 
35 Transforma o deserto em açudese a terra ressecada em fontes. 
36 Ali ele assenta os famintos, para fundarem uma cidade habitável, 
37 semearem lavouras, plantarem vinhase colherem uma grande safra. 
38 Ele os abençoa, e eles se multiplicam; e não deixa que os seus rebanhos diminuam. 
39 Quando, porém, reduzidos, são humilhados com opressão, desgraça e tristeza. 
40 Deus derrama desprezo sobre os nobrese os faz vagar num deserto sem caminhos. 
41 Mas tira os pobres da misériae aumenta as suas famílias como rebanhos. 
42 Os justos veem tudo isso e se alegram, mas todos os perversos se calam. 
43 Reflitam nisso os sábiose considerem a bondade do SENHOR.
 
Salmos 108
Uma canção. Salmo davídico.
1 Meu coração está firme, ó Deus! Cantarei e louvarei, ó Glória minha! 
2 Acordem, harpa e lira! Despertarei a alvorada. 
3 Eu te darei graças, ó SENHOR, entre os povos; cantarei louvores entre as nações, 
4 porque o teu amor leal se eleva muito acima dos céus; a tua fidelidade alcança as nuvens! 
5 Sê exaltado, ó Deus, acima dos céus; estenda-se a tua glória sobre toda a terra! 
6 Salva-nos com a tua mão direita e responde-nos, para que sejam libertos aqueles a quem amas. 
7 Do seu santuário Deus falou: “No meu triunfo dividirei Siquéme repartirei o vale de Sucote. 
8 Gileade me pertence e Manassés também; Efraim é o meu capacete, Judá é o meu cetro. 
9 Moabe é a pia em que me lavo, em Edom atiro a minha sandália,sobre a Filístia dou meu brado de vitória!” 
10 Quem me levará à cidade fortificada? Quem me guiará a Edom? 
11 Não foste tu, ó Deus, que nos rejeitastee deixaste de sair com os nossos exércitos? 
12 Dá-nos ajuda contra os adversários, pois inútil é o socorro do homem. 
13 Com Deus conquistaremos a vitória, e ele pisará os nossos adversários.
 
Salmos 109
Para o mestre de música. Salmo davídico.
1 Ó Deus, a quem louvo, não fiques indiferente, 
2 pois homens ímpios e falsosdizem calúnias contra mim, e falam mentiras a meu respeito. 
3 Eles me cercaram com palavras carregadas de ódio; atacaram-me sem motivo. 
4 Em troca da minha amizade eles me acusam, mas eu permaneço em oração. 
5 Retribuem-me o bem com o mal, e a minha amizade com ódio. 
6 Designe-se um ímpio para ser seu oponente; à sua direita esteja um acusador. 
7 Seja declarado culpado no julgamento, e que até a sua oração seja considerada pecado. 
8 Seja a sua vida curta, e outro ocupe o seu lugar. 
9 Fiquem órfãos os seus filhose viúva a sua esposa. 
10 Vivam os seus filhos vagando como mendigos, e saiam rebuscando o pão longe de suas casas em ruínas. 
11 Que um credor se aposse de todos os seus bens, e estranhos saqueiem o fruto do seu trabalho. 
12 Que ninguém o trate com bondadenem tenha misericórdia dos seus filhos órfãos. 
13 Sejam exterminados os seus descendentese desapareçam os seus nomes na geração seguinte. 
14 Que o SENHOR se lembre da iniquidade dos seus antepassados, e não se apague o pecado de sua mãe. 
15 Estejam os seus pecados sempre perante o SENHOR, e na terra ninguém jamais se lembre da sua família. 
16 Pois ele jamais pensou em praticar um ato de bondade, mas perseguiu até à morte o pobre, o necessitado e o de coração partido. 
17 Ele gostava de amaldiçoar:venha sobre ele a maldição! Não tinha prazer em abençoar: afaste-se dele a bênção! 
18 Ele vestia a maldição como uma roupa: entre ela em seu corpo como águae em seus ossos como óleo. 
19 Envolva-o como um mantoe aperte-o sempre como um cinto. 
20 Assim retribua o SENHOR aos meus acusadores, aos que me caluniam. 
21 Mas tu, Soberano SENHOR, intervém em meu favor, por causa do teu nome. Livra-me, pois é sublime o teu amor leal! 
22 Sou pobre e necessitadoe, no íntimo, o meu coração está abatido. 
23 Vou definhando como a sombra vespertina; para longe sou lançado, como um gafanhoto. 
24 De tanto jejuar os meus joelhos fraquejame o meu corpo definha de magreza. 
25 Sou objeto de zombaria para os meus acusadores; logo que me veem, meneiam a cabeça. 
26 Socorro, SENHOR, meu Deus! Salva-me pelo teu amor leal! 
27 Que eles reconheçam que foi a tua mão,que foste tu, SENHOR, que o fizeste. 
28 Eles podem amaldiçoar, tu, porém, me abençoas. Quando atacarem, serão humilhados, mas o teu servo se alegrará. 
29 Sejam os meus acusadores vestidos de desonra; que a vergonha os cubra como um manto. 
30 Em alta voz, darei muitas graças ao SENHOR; no meio da assembleia eu o louvarei, 
31 pois ele se põe ao lado do pobrepara salvá-lo daqueles que o condenam.
 
Salmos 110
Salmo davídico.
1 O SENHOR disse ao meu Senhor: “Senta-te à minha direitaaté que eu faça dos teus inimigosum estrado para os teus pés”. 
2 O SENHOR estenderá o cetro de teu poder desde Sião, e dominarás sobre os teus inimigos! 
3 Quando convocares as tuas tropas, o teu povo se apresentará voluntariamente. Trajando vestes santas, desde o romper da alvoradaos teus jovens virão como o orvalho. 
4 O SENHOR jurou e não se arrependerá: “Tu és sacerdote para sempre,segundo a ordem de Melquisedeque”. 
5 O Senhor está à tua direita; ele esmagará reis no dia da sua ira. 
6 Julgará as nações, amontoando os mortose esmagando governantes em toda a extensão da terra. 
7 No caminho beberá de um ribeiro, e então erguerá a cabeça.
 
Salmos 111
1 Aleluia! Darei graças ao SENHOR de todo o coraçãona reunião da congregação dos justos. 
2 Grandes são as obras do SENHOR; nelas meditam todos os que as apreciam. 
3 Os seus feitos manifestam majestade e esplendor, e a sua justiça dura para sempre. 
4 Ele fez proclamar as suas maravilhas; o SENHOR é misericordioso e compassivo. 
5 Deu alimento aos que o temiam, pois sempre se lembra de sua aliança. 
6 Mostrou ao seu povo os seus feitos poderosos, dando-lhe as terras das nações. 
7 As obras das suas mãos são fiéis e justas; todos os seus preceitos merecem confiança. 
8 Estão firmes para sempre, estabelecidos com fidelidade e retidão. 
9 Ele trouxe redenção ao seu povoe firmou a sua aliança para sempre. Santo e temível é o seu nome! 
10 O temor do SENHOR é o princípio da sabedoria; todos os que cumprem os seus preceitos revelam bom senso. Ele será louvado para sempre!
 
Salmos 112
1 Aleluia! Como é feliz o homem que teme oe tem grande prazer em seus mandamentos! 
2 Seus descendentes serão poderosos na terra, serão uma geração abençoada, de homens íntegros. 
3 Grande riqueza há em sua casa, e a sua justiça dura para sempre. 
4 A luz raia nas trevas para o íntegro, para quem é misericordioso, compassivo e justo. 
5 Feliz é o homem que empresta com generosidadee que com honestidade conduz os seus negócios. 
6 O justo jamais será abalado; para sempre se lembrarão dele. 
7 Não temerá más notícias; seu coração está firme, confiante no SENHOR. 
8 O seu coração está seguro e nada temerá. No final, verá a derrota dos seus adversários. 
9 Reparte generosamente com os pobres; a sua justiça dura para sempre; seu poder será exaltado em honra. 
10 O ímpio o vê e fica irado, range os dentes e definha.O desejo dos ímpios se frustrará.
 
Salmos 113
1 Aleluia! Louvem, ó servos do SENHOR, louvem o nome do SENHOR! 
2 Seja bendito o nome do SENHOR, desde agora e para sempre! 
3 Do nascente ao poente, seja louvado o nome do SENHOR! 
4 O SENHOR está exaltado acima de todas as nações; e acima dos céus está a sua glória. 
5 Quem é como o SENHOR, o nosso Deus, que reina em seu trono nas alturas, 
6 mas se inclina para contemplaro que acontece nos céus e na terra? 
7 Ele levanta do pó o necessitadoe ergue do lixo o pobre, 
8 para fazê-los sentar-se com príncipes, com os príncipes do seu povo. 
9 Dá um lar à estéril, e dela faz uma feliz mãe de filhos. Aleluia!
 
Salmos 114
1 Quando Israel saiu do Egitoe a casa de Jacó saiu do meiode um povo de língua estrangeira, 
2 Judá tornou-se o santuário de Deus; Israel, o seu domínio. 
3 O mar olhou e fugiu, o Jordão retrocedeu; 
4 os montes saltaram como carneiros; as colinas, como cordeiros. 
5 Por que fugir, ó mar? E você, Jordão, por que retroceder? 
6 Por que vocês saltaram como carneiros, ó montes? E vocês, colinas, porque saltaram como cordeiros? 
7 Estremeça na presença do Soberano, ó terra,na presença do Deus de Jacó! 
8 Ele fez da rocha um açude, do rochedo uma fonte.
 
Salmos 115
1 Não a nós, SENHOR, nenhuma glória para nós, mas sim ao teu nome, por teu amor e por tua fidelidade! 
2 Por que perguntam as nações: “Onde está o Deus deles?” 
3 O nosso Deus está nos céus, e pode fazer tudo o que lhe agrada. 
4 Os ídolos deles, de prata e ouro, são feitos por mãos humanas. 
5 Têm boca, mas não podem falar; olhos, mas não podem ver; 
6 têm ouvidos, mas não podem ouvir; nariz, mas não podem sentir cheiro; 
7 têm mãos, mas nada podem apalpar; pés, mas não podem andar;e não emitem som algum com a garganta. 
8 Tornem-se como eles aqueles que os fazeme todos os que neles confiam. 
9 Confie no SENHOR, ó Israel! Ele é o seu socorro e o seu escudo. 
10 Confiem no SENHOR, sacerdotes! Ele é o seu socorro e o seu escudo. 
11 Vocês que temem o SENHOR, confiem no SENHOR! Ele é o seu socorro e o seu escudo. 
12 O SENHOR lembra-se de nós e nos abençoará; abençoará os israelitas, abençoará os sacerdotes, 
13 abençoará os que temem o SENHOR, do menor ao maior. 
14 Que o SENHOR os multiplique, vocês e os seus filhos. 
15 Sejam vocês abençoados pelo SENHOR, que fez os céus e a terra. 
16 Os mais altos céus pertencem ao SENHOR, mas a terra, ele a confiou ao homem. 
17 Os mortos não louvam o SENHOR, tampouco nenhum dos que descem ao silêncio. 
18 Mas nós bendiremos o SENHOR, desde agora e para sempre! Aleluia!
 
Salmos 116
1 Eu amo o SENHOR, porque ele me ouviuquando lhe fiz a minha súplica. 
2 Ele inclinou os seus ouvidos para mim; eu o invocarei toda a minha vida. 
3 As cordas da morte me envolveram, as angústias do Sheol vieram sobre mim;aflição e tristeza me dominaram. 
4 Então clamei pelo nome do SENHOR: Livra-me, SENHOR! 
5 O SENHOR é misericordioso e justo; o nosso Deus é compassivo. 
6 O SENHOR protege os simples; quando eu já estava sem forças, ele me salvou. 
7 Retorne ao seu descanso, ó minha alma, porque o SENHOR tem sido bom para você! 
8 Pois tu me livraste da morte, livraste os meus olhos das lágrimase os meus pés de tropeçar, 
9 para que eu pudesse andar diante dona terra dos viventes. 
10 Eu cri, ainda que tenha dito: Estou muito aflito. 
11 Em pânico eu disse: Ninguém merece confiança. 
12 Como posso retribuir aotoda a sua bondade para comigo? 
13 Erguerei o cálice da salvaçãoe invocarei o nome do SENHOR. 
14 Cumprirei para com o SENHOR os meus votos, na presença de todo o seu povo. 
15 O SENHOR vê com pesara morte de seus fiéis. 
16 SENHOR, sou teu servo, Sim, sou teu servo, filho da tua serva; livraste-me das minhas correntes. 
17 Oferecerei a ti um sacrifício de gratidãoe invocarei o nome do SENHOR. 
18 Cumprirei para com o SENHOR os meus votos, na presença de todo o seu povo, 
19 nos pátios da casa do SENHOR, no seu interior, ó Jerusalém!Aleluia!
 
Salmos 117
1 Louvem o SENHOR, todas as nações; exaltem-no, todos os povos! 
2 Porque imenso é o seu amor leal por nós, e a fidelidade do SENHOR dura para sempre. Aleluia!
 
Salmos 118
1 Deem graças ao SENHOR porque ele é bom; o seu amor dura para sempre. 
2 Que Israel diga: “O seu amor dura para sempre!” 
3 Os sacerdotes digam: “O seu amor dura para sempre!” 
4 Os que temem o SENHOR digam: “O seu amor dura para sempre!” 
5 Na minha angústia clamei ao SENHOR; e o SENHOR me respondeu, dando-me ampla liberdade. 
6 O SENHOR está comigo, não temerei. O que me podem fazer os homens? 
7 O SENHOR está comigo; ele é o meu ajudador. Verei a derrota dos meus inimigos. 
8 É melhor buscar refúgio nodo que confiar nos homens. 
9 É melhor buscar refúgio nodo que confiar em príncipes. 
10 Todas as nações me cercaram, mas em nome do SENHOR eu as derrotei. 
11 Cercaram-me por todos os lados, mas em nome do SENHOR eu as derrotei. 
12 Cercaram-me como um enxame de abelhas, mas logo se extinguiram como espinheiros em chamas. Em nome do SENHOR eu as derrotei! 
13 Empurraram-me para forçar a minha queda, mas o SENHOR me ajudou. 
14 O SENHOR é a minha força e o meu cântico; ele é a minha salvação. 
15 Alegres brados de vitóriaressoam nas tendas dos justos: “A mão direita do SENHOR age com poder! 
16 A mão direita do SENHOR é exaltada! A mão direita do SENHOR age com poder!” 
17 Não morrerei; mas vivo ficareipara anunciar os feitos do SENHOR. 
18 O SENHOR me castigou com severidade, mas não me entregou à morte. 
19 Abram as portas da justiça para mim, pois quero entrar para dar graças ao SENHOR. 
20 Esta é a porta do SENHOR, pela qual entram os justos. 
21 Dou-te graças, porque me respondestee foste a minha salvação. 
22 A pedra que os construtores rejeitaramtornou-se a pedra angular. 
23 Isso vem do SENHOR, e é algo maravilhoso para nós. 
24 Este é o dia em que o SENHOR agiu; alegremo-nos e exultemos neste dia. 
25 Salva-nos, SENHOR! Nós imploramos.Faze-nos prosperar, SENHOR! Nós suplicamos. 
26 Bendito é o que vem em nome do SENHOR.Da casa do SENHOR nós os abençoamos. 
27 O SENHOR é Deus, e ele fez resplandecer sobre nós a sua luz.Juntem-se ao cortejo festivo,levando ramos até as pontas do altar. 
28 Tu és o meu Deus; graças te darei! Ó meu Deus, eu te exaltarei! 
29 Deem graças ao SENHOR, porque ele é bom; o seu amor dura para sempre.
 
Salmos 119

1 Como são felizes os que andam em caminhos irrepreensíveis, que vivem conforme a lei do SENHOR! 
2 Como são felizes os que obedecem aos seus estatutose de todo o coração o buscam! 
3 Não praticam o male andam nos caminhos do SENHOR. 
4 Tu mesmo ordenaste os teus preceitospara que sejam fielmente obedecidos. 
5 Quem dera fossem firmados os meus caminhosna obediência aos teus decretos. 
6 Então não ficaria decepcionadoao considerar todos os teus mandamentos. 
7 Eu te louvarei de coração sinceroquando aprender as tuas justas ordenanças. 
8 Obedecerei aos teus decretos; nunca me abandones.
9 Como pode o jovem manter pura a sua conduta? Vivendo de acordo com a tua palavra. 
10 Eu te busco de todo o coração; não permitas que eu me desvie dos teus mandamentos. 
11 Guardei no coração a tua palavrapara não pecar contra ti. 
12 Bendito sejas, SENHOR! Ensina-me os teus decretos. 
13 Com os lábios repitotodas as leis que promulgaste. 
14 Regozijo-me em seguir os teus testemunhoscomo o que se regozija com grandes riquezas. 
15 Meditarei nos teus preceitose darei atenção às tuas veredas. 
16 Tenho prazer nos teus decretos; não me esqueço da tua palavra.
17 Trata com bondade o teu servopara que eu viva e obedeça à tua palavra. 
18 Abre os meus olhospara que eu veja as maravilhas da tua lei. 
19 Sou peregrino na terra; não escondas de mim os teus mandamentos. 
20 A minha alma consome-se de perene desejodas tuas ordenanças. 
21 Tu repreendes os arrogantes; malditos os que se desviamdos teus mandamentos! 
22 Tira de mim a afronta e o desprezo, pois obedeço aos teus estatutos. 
23 Mesmo que os poderosos se reúnam para conspirar contra mim, ainda assim o teu servo meditará nos teus decretos. 
24 Sim, os teus testemunhos são o meu prazer; eles são os meus conselheiros.
25 Agora estou prostrado no pó; preserva a minha vida conforme a tua promessa. 
26 A ti relatei os meus caminhos e tu me respondeste; ensina-me os teus decretos. 
27 Faze-me discernir o propósito dos teus preceitos; então meditarei nas tuas maravilhas. 
28 A minha alma se consome de tristeza; fortalece-me conforme a tua promessa. 
29 Desvia-me dos caminhos enganosos; por tua graça, ensina-me a tua lei. 
30 Escolhi o caminho da fidelidade; decidi seguir as tuas ordenanças. 
31 Apego-me aos teus testemunhos, ó Senhor; não permitas que eu fique decepcionado. 
32 Corro pelo caminho que os teus mandamentos apontam, pois me deste maior entendimento.
33 Ensina-me, SENHOR, o caminho dos teus decretos, e a eles obedecerei até o fim. 
34 Dá-me entendimento, para que eu guarde a tua leie a ela obedeça de todo o coração. 
35 Dirige-me pelo caminho dos teus mandamentos, pois nele encontro satisfação. 
36 Inclina o meu coração para os teus estatutos, e não para a ganância. 
37 Desvia os meus olhos das coisas inúteis; faze-me viver nos caminhos que traçaste. 
38 Cumpre a tua promessa para com o teu servo, para que sejas temido. 
39 Livra-me da afronta que me apavora, pois as tuas ordenanças são boas. 
40 Como anseio pelos teus preceitos! Preserva a minha vida por tua justiça!
41 Que o teu amor alcance-me, SENHOR, e a tua salvação, segundo a tua promessa; 
42 então responderei aos que me afrontam, pois confio na tua palavra. 
43 Jamais tires da minha boca a palavra da verdade, pois nas tuas ordenanças depositei a minha esperança. 
44 Obedecerei constantemente à tua lei, para todo o sempre. 
45 Andarei em verdadeira liberdade, pois tenho buscado os teus preceitos. 
46 Falarei dos teus testemunhos diante de reis, sem ficar envergonhado. 
47 Tenho prazer nos teus mandamentos; eu os amo. 
48 A ti levanto minhas mãose medito nos teus decretos.
49 Lembra-te da tua palavra ao teu servo, pela qual me deste esperança. 
50 Este é o meu consolo no meu sofrimento A tua promessa dá-me vida. 
51 Os arrogantes zombam de mim o tempo todo, mas eu não me desvio da tua lei. 
52 Lembro-me, SENHOR, das tuas ordenanças do passadoe nelas acho consolo. 
53 Fui tomado de ira tremenda por causa dos ímpiosque rejeitaram a tua lei. 
54 Os teus decretos são o temada minha canção em minha peregrinação. 
55 De noite lembro-me do teu nome, SENHOR! Vou obedecer à tua lei. 
56 Esta tem sido a minha prática: Obedecer aos teus preceitos.
57 Tu és a minha herança, SENHOR; prometi obedecer às tuas palavras. 
58 De todo o coração suplico a tua graça; tem misericórdia de mim, conforme a tua promessa. 
59 Refleti em meus caminhose voltei os meus passos para os teus testemunhos. 
60 Eu me apressarei e não hesitareiem obedecer aos teus mandamentos. 
61 Embora as cordas dos ímpios queiram prender-me, eu não me esqueço da tua lei. 
62 À meia-noite me levanto para dar-te graçaspelas tuas justas ordenanças. 
63 Sou amigo de todos os que te tememe obedecem aos teus preceitos. 
64 A terra está cheia do teu amor, SENHOR; ensina-me os teus decretos.
65 Trata com bondade o teu servo, SENHOR, conforme a tua promessa. 
66 Ensina-me o bom senso e o conhecimento, pois confio em teus mandamentos. 
67 Antes de ser castigado, eu andava desviado, mas agora obedeço à tua palavra. 
68 Tu és bom, e o que fazes é bom; ensina-me os teus decretos. 
69 Os arrogantes mancharam o meu nome com mentiras, mas eu obedeço aos teus preceitos de todo o coração. 
70 O coração deles é insensível; eu, porém, tenho prazer na tua lei. 
71 Foi bom para mim ter sido castigado, para que aprendesse os teus decretos. 
72 Para mim vale mais a lei que decretastedo que milhares de peças de prata e ouro.
73 As tuas mãos me fizeram e me formaram; dá-me entendimento para aprender os teus mandamentos. 
74 Quando os que têm temor de ti me virem, se alegrarão, pois na tua palavra depositei a minha esperança. 
75 Sei, SENHOR, que as tuas ordenanças são justas, e que por tua fidelidade me castigaste. 
76 Seja o teu amor o meu consolo, conforme a tua promessa ao teu servo. 
77 Alcance-me a tua misericórdia para que eu tenha vida, porque a tua lei é o meu prazer. 
78 Sejam humilhados os arrogantes, pois me prejudicaram sem motivo;mas eu meditarei nos teus preceitos. 
79 Venham apoiar-me aqueles que te temem, aqueles que entendem os teus estatutos. 
80 Seja o meu coração íntegro para com os teus decretos, para que eu não seja humilhado.
81 Estou quase desfalecido, aguardando a tua salvação,mas na tua palavra depositei a minha esperança. 
82 Os meus olhos fraquejam de tanto esperar pela tua promessa, e pergunto: “Quando me consolarás?” 
83 Embora eu seja como uma vasilha inútil, não me esqueço dos teus decretos. 
84 Até quando o teu servo deverá esperarpara que castigues os meus perseguidores? 
85 Cavaram uma armadilha contra mim os arrogantes, os que não seguem a tua lei. 
86 Todos os teus mandamentos merecem confiança; ajuda-me, pois sou perseguido com mentiras. 
87 Quase acabaram com a minha vida na terra, mas não abandonei os teus preceitos. 
88 Preserva a minha vida pelo teu amor, e obedecerei aos estatutos que decretaste.
89 A tua palavra, SENHOR, para sempre está firmada nos céus. 
90 A tua fidelidade é constante por todas as gerações; estabeleceste a terra, que firme subsiste. 
91 Conforme as tuas ordens, tudo permanece até hoje, pois tudo está a teu serviço. 
92 Se a tua lei não fosse o meu prazer, o sofrimento já me teria destruído. 
93 Jamais me esquecerei dos teus preceitos, pois é por meio deles que preservas a minha vida. 
94 Salva-me, pois a ti pertençoe busco os teus preceitos! 
95 Os ímpios estão à espera para destruir-me, mas eu considero os teus testemunhos. 
96 Tenho constatado que toda perfeição tem limite; mas não há limite para o teu mandamento.
97 Como eu amo a tua lei! Medito nela o dia inteiro. 
98 Os teus mandamentos me tornammais sábio que os meus inimigos, porquanto estão sempre comigo. 
99 Tenho mais discernimento que todos os meus mestres, pois medito nos teus testemunhos. 
100 Tenho mais entendimento que os anciãos, pois obedeço aos teus preceitos. 
101 Afasto os pés de todo caminho maupara obedecer à tua palavra. 
102 Não me afasto das tuas ordenanças, pois tu mesmo me ensinas. 
103 Como são doces para o meu paladar as tuas palavras! Mais que o mel para a minha boca! 
104 Ganho entendimento por meio dos teus preceitos; por isso odeio todo caminho de falsidade.
Nun105 A tua palavra é lâmpada que ilumina os meus passose luz que clareia o meu caminho. 
106 Prometi sob juramento e o cumprirei: vou obedecer às tuas justas ordenanças. 
107 Passei por muito sofrimento; preserva, SENHOR, a minha vida, conforme a tua promessa. 
108 Aceita, SENHOR, a oferta de louvor dos meus lábios, e ensina-me as tuas ordenanças. 
109 A minha vida está sempre em perigo, mas não me esqueço da tua lei. 
110 Os ímpios prepararam uma armadilha contra mim, mas não me desviei dos teus preceitos. 
111 Os teus testemunhos são a minha herança permanente; são a alegria do meu coração. 
112 Dispus o meu coração para cumpriros teus decretos até o fim.
113 Odeio os que são inconstantes, mas amo a tua lei. 
114 Tu és o meu abrigo e o meu escudo; e na tua palavra depositei a minha esperança. 
115 Afastem-se de mim os que praticam o mal! Quero obedecer aos mandamentos do meu Deus! 
116 Sustenta-me, segundo a tua promessa, e eu viverei; não permitas que se frustrem as minhas esperanças. 
117 Ampara-me, e estarei seguro; sempre estarei atento aos teus decretos. 
118 Tu rejeitas todos os que se desviam dos teus decretos, pois os seus planos enganosos são inúteis. 
119 Tu destróis como refugo todos os ímpios da terra; por isso amo os teus testemunhos. 
120 O meu corpo estremece diante de ti; as tuas ordenanças enchem-me de temor.
121 Tenho vivido com justiça e retidão; não me abandones nas mãos dos meus opressores. 
122 Garante o bem-estar do teu servo; não permitas que os arrogantes me oprimam. 
123 Os meus olhos fraquejam, aguardando a tua salvaçãoe o cumprimento da tua justiça. 
124 Trata o teu servo conforme o teu amor leale ensina-me os teus decretos. 
125 Sou teu servo; dá-me discernimentopara compreender os teus testemunhos. 
126 Já é tempo de agires, SENHOR, pois a tua lei está sendo desrespeitada. 
127 Eu amo os teus mandamentosmais do que o ouro, mais do que o ouro puro. 
128 Por isso considero justos os teus preceitose odeio todo caminho de falsidade.
Pê129 Os teus testemunhos são maravilhosos; por isso lhes obedeço. 
130 A explicação das tuas palavras iluminae dá discernimento aos inexperientes. 
131 Abro a boca e suspiro, ansiando por teus mandamentos. 
132 Volta-te para mim e tem misericórdia de mim, como sempre fazes aos que amam o teu nome. 
133 Dirige os meus passos, conforme a tua palavra; não permitas que nenhum pecado me domine. 
134 Resgata-me da opressão dos homens, para que eu obedeça aos teus preceitos. 
135 Faze o teu rosto resplandecer sobre o teu servoe ensina-me os teus decretos. 
136 Rios de lágrimas correm dos meus olhos, porque a tua lei não é obedecida.
137 Justo és, SENHOR, e retas são as tuas ordenanças. 
138 Ordenaste os teus testemunhos com justiça; dignos são de inteira confiança! 
139 O meu zelo me consome, pois os meus adversários se esquecem das tuas palavras. 
140 A tua promessa foi plenamente comprovada,e, por isso, o teu servo a ama. 
141 Sou pequeno e desprezado, mas não esqueço os teus preceitos. 
142 A tua justiça é eterna, e a tua lei é a verdade. 
143 Tribulação e angústia me atingiram, mas os teus mandamentos são o meu prazer. 
144 Os teus testemunhos são eternamente justos, dá-me discernimento para que eu tenha vida.
145 Eu clamo de todo o coração; responde-me, SENHOR, e obedecerei aos teus testemunhos! 
146 Clamo a ti; salva-me, e obedecerei aos teus estatutos! 
147 Antes do amanhecer me levanto e suplico o teu socorro; na tua palavra depositei a minha esperança. 
148 Fico acordado nas vigílias da noite, para meditar nas tuas promessas. 
149 Ouve a minha voz pelo teu amor leal; faze-me viver, SENHOR, conforme as tuas ordenanças. 
150 Os meus perseguidores aproximam-se com más intenções, mas estão distantes da tua lei. 
151 Tu, porém, SENHOR, estás perto, e todos os teus mandamentos são verdadeiros. 
152 Há muito aprendi dos teus testemunhosque tu os estabeleceste para sempre.
153 Olha para o meu sofrimento e livra-me, pois não me esqueço da tua lei. 
154 Defende a minha causa e resgata-me; preserva a minha vida conforme a tua promessa. 
155 A salvação está longe dos ímpios, pois eles não buscam os teus decretos. 
156 Grande é a tua compaixão, SENHOR; preserva a minha vida conforme as tuas leis. 
157 Muitos são os meus adversários e os meus perseguidores, mas eu não me desvio dos teus estatutos. 
158 Com grande desgosto vejo os infiéis, que não obedecem à tua palavra. 
159 Vê como amo os teus preceitos! Dá-me vida, SENHOR, conforme o teu amor leal. 
160 A verdade é a essência da tua palavra, e todas as tuas justas ordenanças são eternas.
161 Os poderosos perseguem-me sem motivo, mas é diante da tua palavra que o meu coração treme. 
162 Eu me regozijo na tua promessa como alguémque encontra grandes despojos. 
163 Odeio e detesto a falsidade, mas amo a tua lei. 
164 Sete vezes por dia eu te louvopor causa das tuas justas ordenanças. 
165 Os que amam a tua lei desfrutam paz, e nada há que os faça tropeçar. 
166 Aguardo a tua salvação, SENHOR, e pratico os teus mandamentos. 
167 Obedeço aos teus testemunhos; amo-os infinitamente! 
168 Obedeço a todos os teus preceitos e testemunhos, pois conheces todos os meus caminhos.
169 Chegue à tua presença o meu clamor, SENHOR! Dá-me entendimento conforme a tua palavra. 
170 Chegue a ti a minha súplica.Livra-me, conforme a tua promessa. 
171 Meus lábios transbordarão de louvor, pois me ensinas os teus decretos. 
172 A minha língua cantará a tua palavra, pois todos os teus mandamentos são justos. 
173 Com tua mão vem ajudar-me, pois escolhi os teus preceitos. 
174 Anseio pela tua salvação, SENHOR, e a tua lei é o meu prazer. 
175 Permite-me viver para que eu te louve; e que as tuas ordenanças me sustentem. 
176 Andei vagando como ovelha perdida; vem em busca do teu servo, pois não me esqueci dos teus mandamentos.
 
Salmos 120
Cântico de Peregrinação.
1 Eu clamo pelo SENHOR na minha angústia, e ele me responde. 
2 SENHOR, livra-me dos lábios mentirosose da língua traiçoeira! 
3 O que ele dará a você? Como lhe retribuirá, ó língua enganadora? 
4 Ele a castigará com flechas afiadas de guerreiro, com brasas incandescentes de sândalo. 
5 Ai de mim, que vivo como estrangeiro em Meseque, que habito entre as tendas de Quedar! 
6 Tenho vivido tempo demaisentre os que odeiam a paz. 
7 Sou um homem de paz; mas, ainda que eu fale de paz, eles só falam de guerra.
 
Salmos 121
Cântico de Peregrinação.
1 Levanto os meus olhos para os montes e pergunto: De onde me vem o socorro? 
2 O meu socorro vem do SENHOR, que fez os céus e a terra. 
3 Ele não permitirá que você tropece; o seu protetor se manterá alerta, 
4 sim, o protetor de Israel não dormirá; ele está sempre alerta! 
5 O SENHOR é o seu protetor; como sombra que o protege, ele está à sua direita. 
6 De dia o sol não o ferirá; nem a lua, de noite. 
7 O SENHOR o protegerá de todo o mal, protegerá a sua vida. 
8 O SENHOR protegerá a sua saída e a sua chegada, desde agora e para sempre.
 
Salmos 122
Cântico de Peregrinação. Davídico.
1 Alegrei-me com os que me disseram: “Vamos à casa do SENHOR!” 
2 Nossos pés já se encontramdentro de suas portas, ó Jerusalém! 
3 Jerusalém está construídacomo cidade firmemente estabelecida. 
4 Para lá sobem as tribos do SENHOR, para dar graças ao SENHOR, conforme o mandamento dado a Israel. 
5 Lá estão os tribunais de justiça, os tribunais da casa real de Davi. 
6 Orem pela paz de Jerusalém: “Vivam em segurança aqueles que te amam! 
7 Haja paz dentro dos teus murose segurança nas tuas cidadelas!” 
8 Em favor de meus irmãos e amigos, direi: Paz seja com você! 
9 Em favor da casa do SENHOR, nosso Deus, buscarei o seu bem.
 
Salmos 123
Cântico de Peregrinação.
1 A ti levanto os meus olhos, a ti, que ocupas o teu trono nos céus. 
2 Assim como os olhos dos servos estão atentos à mão de seu senhore como os olhos das servas estão atentos à mão de sua senhora,também os nossos olhos estão atentos ao SENHOR, ao nosso Deus,esperando que ele tenha misericórdia de nós. 
3 Misericórdia, SENHOR! Tem misericórdia de nós! Já estamos cansados de tanto desprezo. 
4 Estamos cansados de tanta zombariados orgulhosose do desprezo dos arrogantes.
 
Salmos 124
Cântico de Peregrinação. Davídico.
1 Se o SENHOR não estivesse do nosso lado; que Israel o repita: 
2 Se o SENHOR não estivesse do nosso ladoquando os inimigos nos atacaram, 
3 eles já nos teriam engolido vivos, quando se enfureceram contra nós; 
4 as águas nos teriam arrastadoe as torrentes nos teriam afogado; 
5 sim, as águas violentas nos teriam afogado! 
6 Bendito seja o SENHOR, que não nos entregou para sermos dilaceradospelos dentes deles. 
7 Como um pássaro escapamosda armadilha do caçador; a armadilha foi quebrada,e nós escapamos. 
8 O nosso socorro está no nome do SENHOR, que fez os céus e a terra.
 
Salmos 125
Cântico de Peregrinação.
1 Os que confiam no SENHOR são como o monte Sião, que não se pode abalar, mas permanece para sempre. 
2 Como os montes cercam Jerusalém, assim o SENHOR protege o seu povo, desde agora e para sempre. 
3 O cetro dos ímpios não prevalecerásobre a terra dada aos justos; se assim fosse,até os justos praticariam a injustiça. 
4 SENHOR, trata com bondade os que fazem o bem, os que têm coração íntegro. 
5 Mas, aos que se desviam por caminhos tortuosos, o SENHOR infligirá o castigo dado aos malfeitores.Haja paz em Israel!
 
Salmos 126
Cântico de Peregrinação.
1 Quando o SENHOR trouxe os cativosde volta a Sião, foi como um sonho. 
2 Então a nossa boca encheu-se de risoe a nossa língua de cantos de alegria.Até nas outras nações se dizia: “O SENHOR fez coisas grandiosas por este povo”. 
3 Sim, coisas grandiosas fez o SENHOR por nós, por isso estamos alegres. 
4 SENHOR, restaura-nos, assim como encheso leito dos ribeiros no deserto. 
5 Aqueles que semeiam com lágrimas, com cantos de alegria colherão. 
6 Aquele que sai chorandoenquanto lança a semente, voltará com cantos de alegria, trazendo os seus feixes.
 
Salmos 127
Cântico de Peregrinação. De Salomão.
1 Se não for o SENHOR o construtor da casa, será inútil trabalhar na construção.Se não é o SENHOR que vigia a cidade,será inútil a sentinela montar guarda. 
2 Será inútil levantar cedo e dormir tarde, trabalhando arduamente por alimento.O SENHOR concede o sonoàqueles a quem ele ama. 
3 Os filhos são herança do SENHOR, uma recompensa que ele dá. 
4 Como flechas nas mãos do guerreirosão os filhos nascidos na juventude. 
5 Como é feliz o homemque tem a sua aljava cheia deles! Não será humilhado quando enfrentarseus inimigos no tribunal.
 
Salmos 128
Cântico de Peregrinação.
1 Como é feliz quem teme o SENHOR, quem anda em seus caminhos! 
2 Você comerá do fruto do seu trabalhoe será feliz e próspero. 
3 Sua mulher será como videira frutíferaem sua casa; seus filhos serão como brotos de oliveiraao redor da sua mesa. 
4 Assim será abençoadoo homem que teme o SENHOR! 
5 Que o SENHOR o abençoe desde Sião, para que você veja a prosperidade de Jerusalémtodos os dias da sua vida 
6 e veja os filhos dos seus filhos.Haja paz em Israel!
 
Salmos 129
Cântico de Peregrinação.
1 Muitas vezes me oprimiram desde a minha juventude; que Israel o repita: 
2 Muitas vezes me oprimiram desde a minha juventude, mas jamais conseguiram vencer-me. 
3 Passaram o arado em minhas costase fizeram longos sulcos. 
4 O SENHOR é justo! Ele libertou-me das algemas dos ímpios. 
5 Retrocedam envergonhadostodos os que odeiam Sião. 
6 Sejam como o capim do terraço,que seca antes de crescer, 
7 que não enche as mãos do ceifeironem os braços daquele que faz os fardos. 
8 E que ninguém que passa diga: “Seja sobre vocês a bênção do SENHOR; nós os abençoamos em nome do SENHOR!”
 
Salmos 130
Cântico de Peregrinação.
1 Das profundezas clamo a ti, SENHOR; 
2 ouve, Senhor, a minha voz! Estejam atentos os teus ouvidos às minhas súplicas! 
3 Se tu, Soberano SENHOR, registrasses os pecados, quem escaparia? 
4 Mas contigo está o perdãopara que sejas temido. 
5 Espero no SENHOR com todo o meu sere na sua palavra ponho a minha esperança. 
6 Espero pelo Senhor mais do que as sentinelas pela manhã; sim, mais do que as sentinelas esperam pela manhã! 
7 Ponha a sua esperança no SENHOR, ó Israel, pois no SENHOR há amor leal e plena redenção. 
8 Ele próprio redimirá Israelde todas as suas culpas.
 
Salmos 131
Cântico de Peregrinação. Davídico.
1 SENHOR, o meu coração não é orgulhosoe os meus olhos não são arrogantes.Não me envolvo com coisas grandiosasnem maravilhosas demais para mim. 
2 De fato, acalmei e tranquilizei a minha alma.Sou como uma criançarecém-amamentada por sua mãe; a minha alma é como essa criança. 
3 Ponha a sua esperança no SENHOR, ó Israel, desde agora e para sempre!
 
Salmos 132
Cântico de Peregrinação.
1 SENHOR, lembra-te de Davie das dificuldades que enfrentou. 
2 Ele jurou aoe fez um voto ao Poderoso de Jacó: 
3 “Não entrarei na minha tendanem me deitarei no meu leito; 
4 não permitirei que os meus olhos peguem no sononem que as minhas pálpebras descansem, 
5 enquanto não encontrar um lugar para o SENHOR, uma habitação para o Poderoso de Jacó”. 
6 Soubemos que a arca estava em Efrata, mas nós a encontramos nos campos de Jaar: 
7 “Vamos para a habitação do SENHOR! Vamos adorá-lo diante do estrado de seus pés! 
8 Levanta-te, SENHOR, e vem para o teu lugar de descanso, tu e a arca onde está o teu poder. 
9 Vistam-se de retidão os teus sacerdotes; cantem de alegria os teus fiéis”. 
10 Por amor ao teu servo Davi, não rejeites o teu ungido. 
11 O SENHOR fez um juramento a Davi, um juramento firme que ele não revogará:“Colocarei um dos seus descendentesno seu trono. 
12 Se os seus filhos forem fiéis à minha aliançae aos testemunhos que eu lhes ensino, também os filhos deleso sucederão no trono para sempre”. 
13 O SENHOR escolheu Sião, com o desejo de fazê-la sua habitação: 
14 “Este será o meu lugar de descanso para sempre; aqui firmarei o meu trono, pois esse é o meu desejo. 
15 Abençoarei este lugar com fartura; os seus pobres suprirei de pão. 
16 Vestirei de salvação os seus sacerdotese os seus fiéis a celebrarão com grande alegria. 
17 “Ali farei renascer o poder de Davie farei brilhar a luz do meu ungido. 
18 Vestirei de vergonha os seus inimigos, mas nele brilhará a sua coroa”.
 
Salmos 133
Cântico de Peregrinação. Davídico.
1 Como é bom e agradávelquando os irmãos convivem em união! 
2 É como óleo preciosoderramado sobre a cabeça, que desce pela barba, a barba de Arão, até a gola das suas vestes. 
3 É como o orvalho do Hermomquando desce sobre os montes de Sião. Ali o SENHOR concede a bênçãoda vida para sempre.
 
Salmos 134
Cântico de Peregrinação.
1 Venham! Bendigam o SENHOR todos vocês, servos do SENHOR, vocês, que servem de noite na casa do SENHOR. 
2 Levantem as mãos na direção do santuárioe bendigam o SENHOR! 
3 De Sião os abençoe o SENHOR, que fez os céus e a terra!
 
Salmos 135
1 Aleluia! Louvem o nome do SENHOR;louvem-no, servos do SENHOR, 
2 vocês, que servem na casa do SENHOR, nos pátios da casa de nosso Deus. 
3 Louvem o SENHOR, pois o SENHOR é bom; cantem louvores ao seu nome, pois é nome amável. 
4 Porque o SENHOR escolheu Jacó; a Israel, como seu tesouro pessoal. 
5 Na verdade, sei que o SENHOR é grande, que o nosso Soberano é maior do que todos os deuses. 
6 O SENHOR faz tudo o que lhe agrada, nos céus e na terra, nos mares e em todas as suas profundezas. 
7 Ele traz as nuvens desde os confins da terra; envia os relâmpagos que acompanham a chuvae faz que o vento saia dos seus depósitos. 
8 Foi ele que matou os primogênitos do Egito, tanto dos homens como dos animais. 
9 Ele realizou em pleno Egito sinais e maravilhas, contra o faraó e todos os seus conselheiros. 
10 Foi ele que feriu muitas naçõese matou reis poderosos: 
11 Seom, rei dos amorreus, Ogue, rei de Basã, e todos os reinos de Canaã; 
12 e deu a terra deles como herança, como herança a Israel, o seu povo. 
13 O teu nome, SENHOR, permanece para sempre, a tua fama, SENHOR, por todas as gerações! 
14 O SENHOR defenderá o seu povoe terá compaixão dos seus servos. 
15 Os ídolos das nações não passam de prata e ouro, feitos por mãos humanas. 
16 Têm boca, mas não podem falar; olhos, mas não podem ver; 
17 têm ouvidos, mas não podem escutarnem há respiração em sua boca. 
18 Tornem-se como eles aqueles que os fazeme todos os que neles confiam. 
19 Bendigam o SENHOR, ó israelitas! Bendigam o SENHOR, ó sacerdotes! 
20 Bendigam o SENHOR, ó levitas! Bendigam o SENHOR os que temem o SENHOR! 
21 Bendito seja o SENHOR desde Sião, aquele que habita em Jerusalém.Aleluia!
 
Salmos 136
1 Deem graças ao SENHOR, porque ele é bom. O seu amor dura para sempre! 
2 Deem graças ao Deus dos deuses. O seu amor dura para sempre! 
3 Deem graças ao Senhor dos senhores. O seu amor dura para sempre! 
4 Ao único que faz grandes maravilhas, O seu amor dura para sempre! 
5 Que com habilidade fez os céus, O seu amor dura para sempre! 
6 Que estendeu a terra sobre as águas; O seu amor dura para sempre! 
7 Àquele que fez os grandes luminares: O seu amor dura para sempre! 
8 O sol para governar o dia, O seu amor dura para sempre! 
9 A lua e as estrelas para governarem a noite. O seu amor dura para sempre! 
10 Àquele que matou os primogênitos do Egito O seu amor dura para sempre! 
11 E tirou Israel do meio deles O seu amor dura para sempre! 
12 Com mão poderosa e braço forte. O seu amor dura para sempre! 
13 Àquele que dividiu o mar Vermelho O seu amor dura para sempre! 
14 E fez Israel atravessá-lo, O seu amor dura para sempre! 
15 Mas lançou o faraó e o seu exército no mar Vermelho. O seu amor dura para sempre! 
16 Àquele que conduziu seu povo pelo deserto, O seu amor dura para sempre! 
17 Feriu grandes reis O seu amor dura para sempre! 
18 E matou reis poderosos: O seu amor dura para sempre! 
19 Seom, rei dos amorreus, O seu amor dura para sempre! 
20 E Ogue, rei de Basã, O seu amor dura para sempre! 
21 E deu a terra deles como herança, O seu amor dura para sempre! 
22 Como herança ao seu servo Israel. O seu amor dura para sempre! 
23 Àquele que se lembrou de nós quando fomos humilhados O seu amor dura para sempre! 
24 E nos livrou dos nossos adversários; O seu amor dura para sempre! 
25 Àquele que dá alimento a todos os seres vivos. O seu amor dura para sempre! 
26 Deem graças ao Deus dos céus. O seu amor dura para sempre!
 
Salmos 137
1 Junto aos rios da Babilônia nós nos sentamos e choramoscom saudade de Sião. 
2 Ali, nos salgueiros, penduramos as nossas harpas; 
3 ali os nossos captores pediam-nos canções, os nossos opressores exigiam canções alegres, dizendo: “Cantem para nós uma das canções de Sião!” 
4 Como poderíamos cantar as canções donuma terra estrangeira? 
5 Que a minha mão direita definhe, ó Jerusalém, se eu me esquecer de ti! 
6 Que me grude a língua ao céu da boca, se eu não me lembrar de tie não considerar Jerusaléma minha maior alegria! 
7 Lembra-te, SENHOR, dos edomitas e do que fizeramquando Jerusalém foi destruída, pois gritavam: “Arrasem-na! Arrasem-na até aos alicerces!” 
8 Ó cidade de Babilônia, destinada à destruição, feliz aquele que lhe retribuiro mal que você nos fez! 
9 Feliz aquele que pegar os seus filhose os despedaçar contra a rocha!
 
Salmos 138
Davídico.
1 Eu te louvarei, SENHOR, de todo o coração; diante dos deuses cantarei louvores a ti. 
2 Voltado para o teu santo templo eu me prostrareie renderei graças ao teu nome, por causa do teu amor e da tua fidelidade;pois exaltaste acima de todas as coisaso teu nome e a tua palavra. 
3 Quando clamei, tu me respondeste; deste-me força e coragem. 
4 Todos os reis da terra te renderão graças, SENHOR, pois saberão das tuas promessas. 
5 Celebrarão os feitos do SENHOR, pois grande é a glória do SENHOR! 
6 Embora esteja nas alturas, o SENHOR olha para os humildes, e de longe reconhece os arrogantes. 
7 Ainda que eu passe por angústias, tu me preservas a vidada ira dos meus inimigos; estendes a tua mão direita e me livras. 
8 O SENHOR cumprirá o seu propósito para comigo! Teu amor, SENHOR, permanece para sempre; não abandones as obras das tuas mãos!
 
Salmos 139
Para o mestre de música. Davídico. Um salmo.
1 SENHOR, tu me sondase me conheces. 
2 Sabes quando me sento e quando me levanto; de longe percebes os meus pensamentos. 
3 Sabes muito bem quando trabalho e quando descanso; todos os meus caminhos são bem conhecidos por ti. 
4 Antes mesmo que a palavra me chegue à língua, tu já a conheces inteiramente, SENHOR. 
5 Tu me cercas, por trás e pela frente, e pões a tua mão sobre mim. 
6 Tal conhecimento é maravilhoso demaise está além do meu alcance; é tão elevado que não o posso atingir. 
7 Para onde poderia eu escapar do teu Espírito? Para onde poderia fugir da tua presença? 
8 Se eu subir aos céus, lá estás; se eu fizer a minha cama na sepultura, também lá estás. 
9 Se eu subir com as asas da alvoradae morar na extremidade do mar, 
10 mesmo ali a tua mão direita me guiaráe me susterá. 
11 Mesmo que eu diga que as trevas me encobrirão, e que a luz se tornará noite ao meu redor, 
12 verei que nem as trevas são escuras para ti.A noite brilhará como o dia, pois para ti as trevas são luz. 
13 Tu criaste o íntimo do meu sere me teceste no ventre de minha mãe. 
14 Eu te louvo porque me fizeste de modo especial e admirável.Tuas obras são maravilhosas! Digo isso com convicção. 
15 Meus ossos não estavam escondidos de tiquando em secreto fui formadoe entretecido como nas profundezas da terra. 
16 Os teus olhos viram o meu embrião; todos os dias determinados para mimforam escritos no teu livroantes de qualquer deles existir. 
17 Como são preciosos para mim os teus pensamentos, ó Deus! Como é grande a soma deles! 
18 Se eu os contasse, seriam maisdo que os grãos de areia.Se terminasse de contá-los, eu ainda estaria contigo. 
19 Quem dera matasses os ímpios, ó Deus! Afastem-se de mim os assassinos! 
20 Porque falam de ti com maldade; em vão rebelam-se contra ti. 
21 Acaso não odeio os que te odeiam, SENHOR? E não detesto os que se revoltam contra ti? 
22 Tenho por eles ódio implacável! Considero-os inimigos meus! 
23 Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me e conhece as minhas inquietações. 
24 Vê se em minha conduta algo te ofendee dirige-me pelo caminho eterno.
 
Salmos 140
Para o mestre de música. Salmo davídico.
1 Livra-me, SENHOR, dos maus; protege-me dos violentos, 
2 que no coração tramam planos perversose estão sempre provocando guerra. 
3 Afiam a língua como a da serpente; veneno de víbora está em seus lábios. 
4 Protege-me, SENHOR, das mãos dos ímpios; protege-me dos violentos, que pretendem fazer-me tropeçar. 
5 Homens arrogantes prepararam armadilhas contra mim, perversos estenderam as suas redes; no meu caminho armaram ciladas contra mim. 
6 Eu declaro ao SENHOR: Tu és o meu Deus.Ouve, SENHOR, a minha súplica! 
7 Ó Soberano SENHOR, meu salvador poderoso, tu me proteges a cabeça no dia da batalha; 
8 não atendas aos desejos dos ímpios, SENHOR! Não permitas que os planos delestenham sucesso, para que não se orgulhem. 
9 Recaia sobre a cabeça dos que me cercama maldade que os seus lábios proferiram. 
10 Caiam brasas sobre eles, e sejam lançados ao fogo,em covas das quais jamais possam sair. 
11 Que os difamadores não se estabeleçam na terra, que a desgraça persiga os violentos até a morte. 
12 Sei que o SENHOR defenderá a causa do necessitadoe fará justiça aos pobres. 
13 Com certeza os justos darão graças ao teu nome, e os homens íntegros viverão na tua presença.
 
Salmos 141
Salmo davídico.
1 Clamo a ti, SENHOR; vem depressa! Escuta a minha voz quando clamo a ti. 
2 Seja a minha oração como incenso diante de tie o levantar das minhas mãos como a oferta da tarde. 
3 Coloca, SENHOR, uma guarda à minha boca; vigia a porta de meus lábios. 
4 Não permitas que o meu coraçãose volte para o malnem que eu me envolva em práticas perversas com os malfeitores.Que eu nunca participe dos seus banquetes! 
5 Fira-me o justo com amor leale me repreenda, mas não perfume a minha cabeçao óleo do ímpio, pois a minha oraçãoé contra as práticas dos malfeitores. 
6 Quando eles caírem nas mãos da Rocha, o juiz deles, ouvirão as minhas palavras com apreço. 
7 Como a terra é arada e fendida, assim foram espalhados os seus ossosà entrada da sepultura. 
8 Mas os meus olhos estão fixos em ti, ó Soberano SENHOR; em ti me refugio; não me entregues à morte. 
9 Guarda-me das armadilhas que prepararam contra mim, das ciladas dos que praticam o mal. 
10 Caiam os ímpios em sua própria rede, enquanto eu escapo ileso.
 
Salmos 142
Poema de Davi, quando ele estava na caverna. Uma oração.
1 Em alta voz clamo ao SENHOR; elevo a minha voz ao SENHOR, suplicando misericórdia. 
2 Derramo diante dele o meu lamento; a ele apresento a minha angústia. 
3 Quando o meu espírito desanima, és tu quem conhece o caminho que devo seguir.Na vereda por onde andoesconderam uma armadilha contra mim. 
4 Olha para a minha direita e vê; ninguém se preocupa comigo.Não tenho abrigo seguro; ninguém se importa com a minha vida. 
5 Clamo a ti, SENHOR, e digo: Tu és o meu refúgio; és tudo o que tenho na terra dos viventes. 
6 Dá atenção ao meu clamor, pois estou muito abatido; livra-me dos que me perseguem,pois são mais fortes do que eu. 
7 Liberta-me da prisão, e renderei graças ao teu nome.Então os justos se reunirão à minha voltapor causa da tua bondade para comigo.
 
Salmos 143
Salmo davídico.
1 Ouve, SENHOR, a minha oração, dá ouvidos à minha súplica;responde-mepor tua fidelidade e por tua justiça. 
2 Mas não leves o teu servo a julgamento, pois ninguém é justo diante de ti. 
3 O inimigo persegue-mee esmaga-me ao chão; ele me faz morar nas trevas, como os que há muito morreram. 
4 O meu espírito desanima; o meu coração está em pânico. 
5 Eu me recordo dos tempos antigos; medito em todas as tuas obrase considero o que as tuas mãos têm feito. 
6 Estendo as minhas mãos para ti; como a terra árida, tenho sede de ti. 
7 Apressa-te em responder-me, SENHOR! O meu espírito se abate.Não escondas de mim o teu rosto, ou serei como os que descem à cova. 
8 Faze-me ouvir do teu amor leal pela manhã, pois em ti confio.Mostra-me o caminho que devo seguir, pois a ti elevo a minha alma. 
9 Livra-me dos meus inimigos, SENHOR, pois em ti eu me abrigo. 
10 Ensina-me a fazer a tua vontade, pois tu és o meu Deus;que o teu bondoso Espíritome conduza por terreno plano. 
11 Preserva-me a vida, SENHOR, por causa do teu nome; por tua justiça, tira-me desta angústia. 
12 E no teu amor leal, aniquila os meus inimigos; destrói todos os meus adversários, pois sou teu servo.
 
Salmos 144
Davídico.
1 Bendito seja o SENHOR, a minha Rocha, que treina as minhas mãos para a guerrae os meus dedos para a batalha. 
2 Ele é o meu aliado fiel, a minha fortaleza, a minha torre de proteção e o meu libertador;é o meu escudo, aquele em quem me refugio.Ele subjuga a mim os povos. 
3 SENHOR, que é o homem para que te importes com ele, ou o filho do homem para que por ele te interesses? 
4 O homem é como um sopro; seus dias são como sombra passageira. 
5 Estende, SENHOR, os teus céus e desce; toca os montes para que fumeguem. 
6 Envia relâmpagos e dispersa os inimigos; atira as tuas flechas e faze-os debandar. 
7 Das alturas, estende a tua mão e liberta-me; salva-me da imensidão das águas,das mãos desses estrangeiros, 
8 que têm lábios mentirosose que, com a mão direita erguida, juram falsamente. 
9 Cantarei uma nova canção a ti, ó Deus; tocarei para ti a lira de dez cordas, 
10 para aquele que dá vitória aos reis, que livra o seu servo Davida espada mortal. 
11 Dá-me libertação; salva-me das mãos dos estrangeiros, que têm lábios mentirosose que, com a mão direita erguida, juram falsamente. 
12 Então, na juventude, os nossos filhos serão como plantas viçosas; as nossas filhas, como colunasesculpidas para ornar um palácio. 
13 Os nossos celeiros estarão cheiosdas mais variadas provisões.Os nossos rebanhos se multiplicarão aos milhares, às dezenas de milhares em nossos campos; 
14 o nosso gado dará suas crias; não haverá praga alguma nem aborto.Não haverá gritos de aflição em nossas ruas. 
15 Como é feliz o povo assim abençoado! Como é feliz o povo cujo Deus é o SENHOR!
 
Salmos 145
Um cântico de louvor. Davídico.
1 Eu te exaltarei, meu Deus e meu rei; bendirei o teu nome para todo o sempre! 
2 Todos os dias te bendireie louvarei o teu nome para todo o sempre! 
3 Grande é o SENHOR e digno de ser louvado; sua grandeza não tem limites. 
4 Uma geração contará à outra a grandiosidade dos teus feitos; eles anunciarão os teus atos poderosos. 
5 Proclamarão o glorioso esplendor da tua majestade, e meditarei nas maravilhas que fazes. 
6 Anunciarão o poder dos teus feitos temíveis, e eu falarei das tuas grandes obras. 
7 Comemorarão a tua imensa bondadee celebrarão a tua justiça. 
8 O SENHOR é misericordioso e compassivo, paciente e transbordante de amor. 
9 O SENHOR é bom para todos; a sua compaixão alcança todas as suas criaturas. 
10 Rendam-te graças todas as tuas criaturas, SENHOR, e os teus fiéis te bendigam. 
11 Eles anunciarão a glória do teu reinoe falarão do teu poder, 
12 para que todos saibam dos teus feitos poderosose do glorioso esplendor do teu reino. 
13 O teu reino é reino eterno, e o teu domínio permanece de geração em geração.O SENHOR é fiel em todas as suas promessase é bondoso em tudo o que faz. 
14 O SENHOR ampara todos os que caeme levanta todos os que estão prostrados. 
15 Os olhos de todos estão voltados para ti, e tu lhes dás o alimento no devido tempo. 
16 Abres a tua mão e satisfazes os desejosde todos os seres vivos. 
17 O SENHOR é justo em todos os seus caminhose bondoso em tudo o que faz. 
18 O SENHOR está perto de todos os que o invocam, de todos os que o invocam com sinceridade. 
19 Ele realiza os desejos daqueles que o temem; ouve-os gritar por socorro e os salva. 
20 O SENHOR cuida de todos os que o amam, mas a todos os ímpios destruirá. 
21 Com meus lábios louvarei o SENHOR.Que todo ser vivo bendiga o seu santo nomepara todo o sempre!
 
Salmos 146
1 Aleluia! Louve, ó minha alma, o SENHOR. 
2 Louvarei o SENHOR por toda a minha vida; cantarei louvores ao meu Deus enquanto eu viver. 
3 Não confiem em príncipes, em meros mortais, incapazes de salvar. 
4 Quando o espírito deles se vai, eles voltam ao pó; naquele mesmo dia acabam-se os seus planos. 
5 Como é feliz aquele cujo auxílio é o Deus de Jacó, cuja esperança está no SENHOR, no seu Deus, 
6 que fez os céus e a terra,o mar e tudo o que neles há,e que mantém a sua fidelidade para sempre! 
7 Ele defende a causa dos oprimidose dá alimento aos famintos.O SENHOR liberta os presos, 
8 o SENHOR dá vista aos cegos, o SENHOR levanta os abatidos,o SENHOR ama os justos. 
9 O SENHOR protege o estrangeiroe sustém o órfão e a viúva, mas frustra o propósito dos ímpios. 
10 O SENHOR reina para sempre! O teu Deus, ó Sião, reina de geração em geração.Aleluia!
 
Salmos 147
1 Aleluia! Como é bom cantar louvores ao nosso Deus!Como é agradável e próprio louvá-lo! 
2 O SENHOR edifica Jerusalém; ele reúne os exilados de Israel. 
3 Só ele cura os de coração quebrantadoe cuida das suas feridas. 
4 Ele determina o número de estrelase chama cada uma pelo nome. 
5 Grande é o nosso Soberano e tremendo é o seu poder;é impossível medir o seu entendimento. 
6 O SENHOR sustém o oprimido, mas lança por terra o ímpio. 
7 Cantem ao SENHOR com ações de graças; ao som da harpa façam música para o nosso Deus. 
8 Ele cobre o céu de nuvens, concede chuvas à terrae faz crescer a relva nas colinas. 
9 Ele dá alimento aos animais, e aos filhotes dos corvos quando gritam de fome. 
10 Não é a força do cavalo que lhe dá satisfação, nem é a agilidade do homem que lhe agrada; 
11 o SENHOR se agrada dos que o temem, dos que depositam sua esperança no seu amor leal. 
12 Exalte o SENHOR, ó Jerusalém! Louve o seu Deus, ó Sião, 
13 pois ele reforçou as trancas de suas portase abençoou o seu povo, que lá habita. 
14 É ele que mantém as suas fronteiras em segurançae que a supre do melhor do trigo. 
15 Ele envia sua ordem à terra,e sua palavra corre veloz. 
16 Faz cair a neve como lã, e espalha a geada como cinza. 
17 Faz cair o gelo como se fosse pedra.Quem pode suportar o seu frio? 
18 Ele envia a sua palavra, e o gelo derrete; envia o seu sopro, e as águas tornam a correr. 
19 Ele revela a sua palavra a Jacó, os seus decretos e ordenanças a Israel. 
20 Ele não fez isso a nenhuma outra nação; todas as outras desconhecem as suas ordenanças.Aleluia!
 
Salmos 148
1 Aleluia! Louvem o SENHOR desde os céus,louvem-no nas alturas! 
2 Louvem-no todos os seus anjos, louvem-no todos os seus exércitos celestiais. 
3 Louvem-no sol e lua, louvem-no todas as estrelas cintilantes. 
4 Louvem-no os mais altos céuse as águas acima do firmamento. 
5 Louvem todos eles o nome do SENHOR, pois ordenou, e eles foram criados. 
6 Ele os estabeleceu em seus lugares para todo o sempre; deu-lhes um decreto que jamais mudará. 
7 Louvem o SENHOR, vocês que estão na terra, serpentes marinhas e todas as profundezas, 
8 relâmpagos e granizo, neve e neblina, vendavais que cumprem o que ele determina, 
9 todas as montanhas e colinas, árvores frutíferas e todos os cedros, 
10 todos os animais selvagens e os rebanhos domésticos, todos os demais seres vivos e as aves, 
11 reis da terra e todas as nações, todos os governantes e juízes da terra, 
12 moços e moças, velhos e crianças. 
13 Louvem todos o nome do SENHOR, pois somente o seu nome é exaltado; a sua majestade está acima da terra e dos céus. 
14 Ele concedeu poder ao seu povoe recebeu louvor de todos os seus fiéis, dos israelitas, povo a quem ele tanto ama.Aleluia!
 
Salmos 149
1 Aleluia! Cantem ao SENHOR uma nova canção, louvem-no na assembleia dos fiéis. 
2 Alegre-se Israel no seu Criador, exulte o povo de Sião no seu Rei! 
3 Louvem eles o seu nome com danças; ofereçam-lhe música com tamborim e harpa. 
4 O SENHOR agrada-se do seu povo; ele coroa de vitória os oprimidos. 
5 Regozijem-se os seus fiéis nessa glóriae em seu leito cantem alegremente! 
6 Altos louvores estejam em seus lábiose uma espada de dois gumes em suas mãos, 
7 para impor vingança às naçõese trazer castigo aos povos; 
8 para prender os seus reis com grilhõese seus nobres com algemas de ferro; 
9 para executar a sentença escrita contra eles. Esta é a glória de todos os seus fiéis.Aleluia!
 
Salmos 150
1 Aleluia! Louvem a Deus no seu santuário, louvem-no em seu magnífico firmamento. 
2 Louvem-no pelos seus feitos poderosos, louvem-no segundo a imensidão de sua grandeza! 
3 Louvem-no ao som de trombeta, louvem-no com a lira e a harpa, 
4 louvem-no com tamborins e danças, louvem-no com instrumentos de cordas e com flautas, 
5 louvem-no com címbalos sonoros, louvem-no com címbalos ressonantes. 
6 Tudo o que tem vida louve o SENHOR! Aleluia!